terça-feira, 29, setembro, 2020
Início Filmes Críticas Crítica: 007 Contra Spectre

Crítica: 007 Contra Spectre

O espião mais famoso do mundo retorna às telonas pela 24ª vez. Será que o agente secreto ainda tem bala na agulha para nos fazer embarcar em mais uma aventura?

Dirigido por Sam Mendes (diretor de 007 – Operação Skyfall), 007 Contra Spectre (Spectre, Reino Unido/EUA, 2015) traz novamente Daniel Craig na pele de James Bond, que dessa vez procura desvendar todos os segredos por detrás de uma organização criminosa, enquanto M (Ralph Fiennes) tenta impedir o fechamento do programa de agentes 00.

Como de costume, a abertura é impecável tecnicamente. Além de muito bem fotografada, boa parte da cena inicial é realizada em plano sequência, que acompanha o protagonista através da festa do Dia dos Mortos, no México. A maestria técnica do diretor de fotografia, Hoyte Van Hoytema (Interestelar), é notada em todo o longa. Além de diferenciar as locações, Hoytema também utiliza muito bem o contraste entre o claro e escuro, luz e sombra. Tudo isso unido a uma equipe de efeitos práticos, liderada por Chris Corbould, torna o filme um verdadeiro deslumbre visual e técnico.

007 Contra Spectre
007 Contra Spectre | Imagem: Sony Pictures

007 Contra Spectre não é só proeza visual. A sonoplastia também merece ser citada. Com a escolha certa da gama de sons da mise-en-scène e uma mixagem incrível, conseguimos nos inserir dentro das cenas de ação de uma maneira muito natural sem os típicos exageros de elementos e intensidade de som tão comuns hoje em dia.

O grande problema, como na maioria dos filmes de Bond, é encontrado no roteiro. Com personagens desnecessários e empecilhos pouco convincentes, o longa acaba dispersando a atenção para o que realmente importa dentro da trama. Muitas cenas de ação estão ali sem muita justificativa e anestesiam o espectador, de modo que as sequências no momento do clímax percam muita força.

Uma marca muito forte na franquia sempre foi os vilões, que possuem personalidades e trejeitos marcantes. Por mais que seus planos quase nunca sejam eficazes, são carismáticos e chamam atenção. No caso de 007 Contra Spectre, o vilão Franz Oberhauser (vivido pelo ótimo ator Christopher Waltz) carece dessa força marcante, pois ele só se prova e mostra-se perigoso com atitudes que não acontecem em tela. Além de remeter aos longas anteriores para dar bagagem à sua periculosidade, tudo ao redor é muito mais falado do que feito. O que tira um pouco a graça do filme.

007 Contra Spectre
007 Contra Spectre | Imagem: Sony Pictures

Ao final da sessão, a música tema toca e saímos animados. Afinal, é James Bond! A marca possui uma qualidade intrínseca muito grande e um apelo emocional muito forte. Mas a nova aventura do agente 007 deixa a desejar, principalmente depois de seu antecessor, Operação Skyfall. Visualmente, o filme é soberbo e Sam Mendes consegue dirigir cenas de ação empolgantes e esteticamente belas. Uma pena que o roteiro não consiga atingir o mesmo nível.

Veja a ficha técnica e elenco completo de 007 Contra Spectre

Nota do Thunder Wave

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Siga nossas redes sociais

7,008FãsCurtir
3,084SeguidoresSeguir
4,359SeguidoresSeguir

Desafio Sob Fogo Brasil e América Latina: Três brasileiros disputam a...

0
Cléber, Milton e Sandro estão entre os quatro finalistas da terceira temporada da competição que aqueceu os corações dos cuteleiros amadores. Qual brasileiro conquistará o tricampeonato?

The Walking Dead | Cena de momento íntimo causa nojo nos...

0
Cena de momento íntimo entre Negan e Alpha causou reações negativas nos fãs de The Walking Dead. Veja.
pt_BRPT_BR
en_USEN pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave