domingo, 27, setembro, 2020
Início Filmes Críticas Crítica: A Hospedeira

Crítica: A Hospedeira

"Choose to Believe"

Baseado no romance homônimo de Stephenie Meyer, A Hospedeira(The Host) narra a história de nosso mundo após a invasão de alienígenas que se autodenominam Almas. Como toda obra de Meyer, a sobrevivência dos personagens principais é regada por um triangulo amoroso, que funciona muito bem na obra original, mas não foi bem explorada na adaptação, tornando a mesma um romance cansativo. 

Host
Melanie e Jared

A trama gira em torno de Melanie Stryder (Saoirse Ronan), que conseguiu fugir da ocupação com seu irmão mais novo, Jamie Stryder (Chandler Canterbury). Enquanto luta para sobreviver, Melanie conhece Jared Hower (Max Irons), não demora muito para que ela se apaixone pelo charmoso rapaz e o trio acaba vivendo alguns anos escondido, vivendo felizes em uma cabana afastada

Melanie acaba se separando de Jamie e Jared e é capturada pelas Almas, assim a alma de Peregrina é inserida em seu corpo, em busca de informações.A ideia é conseguir informações e repassar para sua buscadora (Diane Kruger), porém Mel consegue se manter ativa na mente de Peregrina, coisa que raramente acontece, então ela e Peg começam a conviver. Usando de manipulação, Mel consegue convencer Peg a procurar por Jamie e assim elas chegam até a resistência do tio de Mel, Jeb Stryder (William Hurt), onde conhecem Ian O’Shea (Jake Abel), por quem Peg se apaixona e assim começa um diferente triangulo amoroso.

O longa muda radicalmente em relação à obra original, inicialmente se mostrando fiel, entretanto o número de cortes necessários para adaptar o longo romance de Meyer acabam deixando o foco apenas no romance, e para compensar, lotaram de cenas de ação com um foco desnecessário na Buscadora, transformando o filme em uma longa história de amor com cenas agitadas para balancear.

Os personagens construídos por Stephanie Meyer são bem complexos, do tipo que conquista o leitor e o envolve no enredo. No longa, são mal explorados, Ian não passou nem perto de ser aquele personagem doce, além de ter pouco destaque.

AT5E0939.CR2
Willian Hurt como Jeb Stryder

Saoirse Ronan fez um bom trabalho como Peg/ Mel, representado bem as duas personalidades distintas que vivem em seu corpo, sendo diferenciadas apenas pelo jeito inocente de uma e forte da outra.

O longa consegue colocar questões interessante na mesa, mas passa longe de ser profundo como o romance original. Em suma, pode agradar quem não tem nenhum conhecimento prévio do enredo e goste de um romance, mas os fãs do livro sairão levemente ofendidos do cinema.

 

 

 

Nota do Thunder Wave
O longa não consegue manter as questões interessantes da obra original, se tornando um romance longo com cenas de ação para compensar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Siga nossas redes sociais

7,008FãsCurtir
3,084SeguidoresSeguir
4,360SeguidoresSeguir

Desafio Sob Fogo Brasil e América Latina: Três brasileiros disputam a...

0
Cléber, Milton e Sandro estão entre os quatro finalistas da terceira temporada da competição que aqueceu os corações dos cuteleiros amadores. Qual brasileiro conquistará o tricampeonato?

The Walking Dead | Cena de momento íntimo causa nojo nos...

0
Cena de momento íntimo entre Negan e Alpha causou reações negativas nos fãs de The Walking Dead. Veja.
pt_BRPT_BR
en_USEN pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave