sexta-feira, 15, outubro, 2021

Activision Blizzard é julgada por condutas impróprias, mas e as outras empresas?

- Advertisement -

Nos últimos meses estamos assistindo a um dos maiores processos que uma empresa do universo dos jogos está sofrendo. A Activision Blizzard foi acusada pela Equal Employment Opportunity Commission para que indenizasse os funcionários afetados pela desigualdade com salários atrasados e danos, bem como seguro que a empresa “instituiria e executaria políticas, práticas e programas para garantir oportunidades iguais de emprego, e para erradicar os efeitos de suas práticas de emprego ilegais passadas e presentes.”

Leia também: A saúde dos jogadores de game em primeiro lugar

É uma importante vitória para todos aqueles que não aceitam mais esse mundo que envolve o abuso verbal, assédio, diferenças salariais, desigualdade no local de trabalho, além de tantas outras. E isso vindo de uma empresa que cria jogos para os seus filhos! Sim, a Blizzard é um dos maiores nomes do entretenimento, criadora de clássicos como World of Warcraft, Diablo, Call of Duty, Spyro, entre outros.

Activision Blizzard é julgada por condutas impróprias, mas e as outras empresas? 1

Essa deveria ser uma empresa que representasse mais do que os sonhos das pessoas. Deveria ser o orgulho e o exemplo para milhares no mundo que sofrem diariamente com abusos domésticos, bullying, preconceito, desigualdade social e tudo o que ela está sendo processada. Portanto, é de doer o coração quando alguém como eu, que cresceu jogando títulos da Activision como River Raid, Pitfall, WoW, Diablo e outros clássicos vê que a empresa que tanto admirava está envolvida em algo desse tipo.

Quantas vezes crianças como eu não chegavam em casa e ligavam o seu Atari e com o passar do tempo o PC e outros consoles para se aventurar por mundos além do que viviamos e procurar um porto seguro e depois sair de lá fortalecidos pois eram essas as histórias contadas em seus jogos? Pois bem, a Activision Blizzard pode estar com o seu nome sujo e ser uma vilã, mas quem realmente faz isso são as pessoas que lá estão.

Não todas, mas uma leva de “profissionais” que usaram e abusaram do seu poder e do nome da empresa. Fizeram o que quiseram e se acharam Deuses e que jamais seriam pegos. Mas vale lembrar e destacar sempre que após todas essas revelações gostaríamos de saber também sobre as outras empresas do setor.

Elas também possuem esses problemas? E sem dizer “cultura”, pois cultura é “compreendida como os comportamentos, tradições e conhecimentos de um determinado grupo social, incluindo a língua, as comidas típicas, as religiões, música local, artes, vestimenta, entre inúmeros outros aspectos.” E chamar de “cultura do estupro”, “cultura do assédio”, é elevar que essas coisas são boas e não são.

Voltando as outras empresas, gostaria de saber como elas lidam com isso. Não vimos a Capcom, Nintendo, SEGA, Sony, Microsoft e outras vindo a público e dizer o que elas achama de tudo isso. Mas quase que diariamente lemos o que a Apple acha da forma como a Epic Games trabalha e quer monopolizar Fortnite.

Está na hora de termos uma visão mais clara do que essas empresas fazem para melhorar a vida de seus funcionários, pois continuo a acreditar em empresas que realmente fabricam sonhos que podem se tornar reais e onde nossos filhos possam trabalhar e fazerm a diferença. Além disso ninguém quer ter um jogo em casa feito por alguém que é acusado de assédio. Ou quer?

O Nerd Social é uma iniciativa do Lugar Nenhum.

Cronos
Rei dos titãs e o grande deus do tempo! Como o Titã, Alan Uemura devora tudo relacionado ao universo nerd em qualquer lugar do tempo e do espaço! Allons-Y!!!

Artigos Relacionados

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Seja Social

Seja social também no Instagram

Siga no Instagram

pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave