E assim, chega o fim de uma era.

Resist

Fringe, uma das mais criativas e ousadas séries de Sci-Fi já criadas, teve seu último episódio exibido ontem. É claro que essa série que conquistou milhões de fãs(como eu…) não poderia ficar sem um post em sua homenagem, então, aqui vai:

Quase 5 anos depois, a série de J.J Abrams chega ao seu fim. Muito bem encerrada, com um série finale cheio de emoção e algumas reviravoltas, Fringe conseguiu agradar os fãs sem deixar nenhuma ponta solta em seu final.

Dois pontos que acho que merecem destaque em  toda a trajetória da série:

  1. Como os casos da primeira temporada foram maravilhosamente ligados aos acontecimentos em 2036. Achei realmente um toque de gênio resgatar coisas que aconteceram no começo para comandar essa última temporada, afinal, a história acabou saindo tanto de seu original, que era mesmo necessário ter algo pra nos lembrar de como tudo era antes. Um exemplo muito óbvio dessa ligação é o  Michael, que foi achado pela Olivia no episódio 15 da primeira temporada. Outra ligação que merece destaque são os parasitas, vírus, mutações e afins que foram descobertos pela divisão Fringe nos primeiros episódios, sendo usados como arma pelos mesmos na invasão à sede dos observadores.
  2. O outro ponto que merece destaque é o relacionamento Peter e Walter. Lembram de como Peter praticamente odiava o pai no começo? Essa relação evoluiu a ponto de virar um exemplo de um perfeito relacionamento entre pai e filho, e a ponto de nos deixar muito emocionados também…

Deixando de lado a minha opinião sobre a série e partindo para o que realmente interessa, vamos dar adeus à série relembrando seus personagens e temporadas:

  • Olivia Dunham (Anna Torv): Agente da Divisão Fringe designada para investigar uma série de fenômenos sem explicação aparente. Com o desenrolar da série se descobre que quando criança, Olivia fazia parte de um grupo de experimentos com Cortexiphan comandado por Walter Bishop e William Bell, com isso Olivia desenvolve certos “poderes”;
  • Peter Bishop (Joshua Jackson): Filho de Walter Bishop, com quem tem sérios problemas de relacionamento devido ao passado de seu pai, possuí um QI de 190 ponto, 50 acima do considerado gênio. Peter entra para a divisão Fringe devido a necessidade de um “tradutor” para as teorias de Walter;
  • Walter Bishop  (John Noble): Renomado cientista ( com QI de 196) que trabalhou para o governo nos anos 70, responsável por experiências um tanto “duvidosas”. Walter esteve internado em uma clínica psiquiátrica por 17  anos e por isso faz a alegria da série com suas manias e loucuras. Considero Walter o melhor personagem da série e com certeza o John é o melhor ator, minhas emoções durante um episódio eram sempre guiadas por ele;
  • Astrid Farnsworth (Jasika Nicole): Agente Junior do FBI designada para a divisão Fringe para auxiliar Olivia, acaba criando laços com Walter, já que era sua “tutora” na ausência de Peter;
  • Phillip Broyles (Lance Reddick): Agente que lidera as investigações da Divisão Fringe;
  • Charlie Francis (Kirk Acevedo): Agente do FBI, amigo quase irmão de Olivia, que auxilia nos casos da Divisão Fringe durante a primeira temporada;
  • Lincoln Lee ( Seth Gabel): Agente parceiro de Olivia no Universo Paralelo. Minha teoria é de que, como Peter foi retirado do outro Universo, precisavam preencher a vaga com outro bonitinho de olhos claro. Acho que essa teoria é comprovada quando, na quarta temporada, Lincoln se junta à Divisão Fringe nesse universo em busca do responsável pela morte de seu parceiro, exatamente quando Peter é apagado do tempo;
  • Nina Sharp (Blair Brown):Trabalha há 16 anos na Massive Dynamic . Tem um grande respeito e admiração ( e um leve caso de amor) pelo seu fundador, William Bell, por ele tê-la salvo após um acidente e, também, ter criado um braço robótico para ela, quando perdeu o seu tentando evitar que Walter fosse para o outro Universo pegar o Peter de lá.;
  • Willian Bell (Leonard Nimoy): Membro do laboratório original do Dr. Walter Bishop e fundador da Massive Dynamic;
  • Henrietta “Etta” Bishop (Georgia Haig): Filha de Olivia e Peter, que aparece no ano de 2036. Participa da Resistência à ditadura dos Observadores.

Primeira temporada:

Quando um acidente aéreo ocorre em Boston, matando todos os passageiros e a tripulação de forma chocante, a agente especial do FBI Olivia Dunham é chamada para investigar. Depois que seu parceiro, o agente especial John Scott (Mark Valley), quase morre durante a investigação, Olivia procura desesperadamente por ajuda e acaba conhecendo o “Dr. Walter Bishop, considerado o Einstein da nossa geração. Walter estava internado em uma clínica psiquiatrica e como sua condição para ajudar exige que seja acompanhado pelo filho,  Peter Bishop. Quando solucionam esse caso, fica evidente que não será o único e assim, a Divisão Fringe está formada.

Peter, Olivia e Astrid solucionam vários casos forma do normal (ou como eles chamam, “o padrão”) no desenvolver da temporada e descobrem que a Massive Dynamic está ligada a deles, por causa da empresa inimiga ZFT (Zerstörung durch Fortschritte der Technologie), uma organização bioterrorista que está por trás de todos os estranhos acontecimentos, a fim de se preparar para uma guerra tecnológica. É também nessa temporada que Olivia descobre seu envolvimento com os experimentos da droga Cortexiphan, liderado por Willian Bell e Walter. A temporada termina com Olivia se encontrando com Willian Bell no Universo Paralelo.

Segunda temporada:

Olivia retorna da viagem ao universo paralelo, mas não consegue se lembrar de nada. Ela é perseguida por um Transmorfo  designado para descobrir o que William Bell disse a ela e depois matá-la. Charlie acaba morto e substituído pelo Transmorfo. Olivia sem querer conta a localização de Thomas Jerome Newton, o homem que os transmorfos estão atrás para o “Transmorfo Charlie”.  Eventualmente Olivia lembra sua conversa com Bell, que lhe disse que uma “grande tempestade” está chegando e que é Olivia quem deve impedi-la de se tornar realidade.Disse também para impedir que os transmorfos  achem Thomas Jerome Newton,  que poderia ajudá-los a destruir o universo. Olivia descobre que Charlie está morto e mata o Transmorfo. No episódio 10, é revelado que a loucura de Walter existe porque  Bell havia removidos pedaços de seu tecido cerebral para ocultar suas memórias de como abrir uma porta para outro universo. No entanto, Thomas Newton encontra essas peças e as liga ao cérebro de Walter por um curto tempo para descobrir como abrir a porta, e após obterem a informação o tecido morre.  Newton testa o processo, trazendo um edifício do universo alternativo para este, que, como Walter já tinha percebido, fará com que um edifício aleatório de mesma massa seja enviado para o universo alternativo num curto período. Walter implora que Olivia tente recuperar suas “habilidades”, provocadas por suas experiências com Cortexiphan na infância, para detectar objetos a partir do universo alternativo. Olivia é capaz de redescobrir a sua habilidade na hora exata em que o prédio é enviado, conseguindo salvar todos seus habitantes. Depois, ela descobre que Peter é do universo alternativo, um fato que Walter pede que ela  não revele a ele. Peter descobre esse fato sozinho, quando o “Walternativo”, que é o Secretário de Defesa dos EUA, chega a esse mundo com a ajuda de Newton e oferece a Peter a opção de voltar para casa. Os Observadores avisam à Olivia que Peter pode ser a chave para o fim do mundo, juntando-o a uma estranha máquina. Com a ajuda de outras três cobaias dos testes com Cortexiphan (Nick Lane, Sally Clark e James Heath, que acabam morrendo mais tarde no mesmo episódio), Olivia e Walter atravessam para o “outro lado” para tentar impedir o Walternativo de destruir os dois mundos, onde eles encontram William Bell. Enquanto Walter e Bell fazem as pazes e se preparam para uma viagem de volta ao universo que pertencem, Olivia é capaz de interceptar e deter a Olivia alternativa (“Bolívia”) e se disfarça a fim de resgatar Peter. Peter, percebendo que Walternativo pretende usar sua bio-assinatura-pessoal para destruir os universos, aceita voltar com Olivia. Enquanto se preparam para voltar, o grupo encontra a equipe Fringe-alternativa, e no meio do tiroteio, Bolívia troca de lugar com Olivia. Bell se sacrifica para fornecer energia suficiente para os três voltarem, sem saber que Olivia foi capturada, e que Bolívia está indo com eles. Peter e Walter fazem as pazes em casa, enquanto a Bolívia faz contato com o universo alternativo, assegurando-lhes que sua infiltração foi bem-sucedida.  Olivia está presa em uma cela de privação sensorial no universo alternativo.

Terceira temporada:

Walternativo injeta memórias em Olivia pra que a mesma acredite que é a Olivia do outro Universo, que funciona durante um tempo mas durante um caso idêntico ao de um deste Universo, ela começa a ter lembranças do Walter e Peter. Olivia finge que não se lembra de nada para poder fugir, o que faz com a ajuda do taxista Henry.

De volta a esse Universo, Olivia e Peter começam a ter problemas em sua relação amorosa, devido ao fato de Peter não ter reconhecido que não era a verdadeira Olivia que estava com ele. Quando finalmente resolvem esses problema, William Bell ( até então morto) coloca sua consciência no corpo de Olivia usando o  “imã de alma”. Devo dizer aqui que achei incrível a atuação da Anna Torv como William Bell, ela realmente pegou a manias e modo de falar dele. Olivia corre perigo nesse processo, o que faz com que Walter e Peter entrem em sua mente, resultando em um episódio engraçadíssimo, onde no fim, Olivia volta à sua consciência e Bell morre de vez.

Walternativo liga a   Máquina do juízo final, com o intuito de destruir nosso Universo. Quando Walter “roubou” o Peter daquele Universo, começou uma reação que fazia com o que aquele Universo fosse se destruindo e Walternativo acreditava que destruir esse Universo era a unica maneira de salvar aquele. Olivia que ficou do lado de lá é escalada para ensiná-los como fazer com os eventos, quando Sam Weiss aparece vendo algo. Sam aparece para ajudar Olivia com a maquina, conforme um desenho o único que pode comandá-la é Peter Bishop que se vê ligado a ela, Olivia com seu poder adquirido com o cortexiphan desativa a máquina permitindo que Peter entre nela. Quando Peter liga-se à máquina ele vai para o ano de 2026 onde vê o Dia do Juízo final, lá o universo paralelo está destruído e o nosso está indo para o mesmo destino, Walternativo começa a criar brechas no nosso universo para ele ser destruído mais de pressa, Ella, sobrinha da Olívia é uma agente do FBI assim como Astrid, Broyles é senador, Olívia é a chefe da Divisão Fringe e Walter está preso. Peter não se recorda que veio do passado, seguindo todo o season finale a procura dos “destruidores de mundo”, Walternativo planeja com que Peter sinta a mesma perda que ele e mata a Olívia.Peter e Walter conseguem tirar a bala da cabeça de Olivia, ato que é possível devido ao efeito do Cortexiphan.  Peter volta ao nosso tempo e faz “uma ponte” entre os dois universos que desembarcam dentro da Estátua da Liberdade, e logo depois ele desaparece.

Quarta temporada:

Aqui, Peter foi apagado da linha do tempo. Walter e Olivia começam a ver Peter em sonhos ou reflexos, até que finalmente  o mesmo volta para esse mundo. Mas isso não é tão fácil quanto parece, Peter realmente não existiu nesse mundo e lógico, ninguém tem lembranças dele. Isso o leva a acreditar que realmente não é daqui e sim, de outra linha do tempo, fazendo com que ele ajude nos casos aqui, em troca de ajuda para voltar para a casa dele. Nessa temporada os dois Universo formam uma aliança. Lincoln Lee aparece em sua versão nesse Universo.  A temporada inteira gira em torno da aliança entre os Universo, com um lado pedindo a ajuda do outro para resolver um caso e um grande inimigo dos dois lados são os shapeshifters. Nina ( que nessa linha do tempo é uma tutora da Olivia) acaba sendo substituída por um shapeshifter, comandado por David Robert Jones, e a mesma dá injeções diárias de Cortexiphan para Olivia, o que faz com que Olivia, eventualmente, se lembre de Peter.Em uma missão que Lincoln ajuda no outro Universo, o Lincoln de lá morre, fazendo com que o daqui (que está apaixonado pela Bolívia) fique no outro Universo. O portal entre os 2 Universos é fechado e no  episódio 19 temos uma prévia de como será o futuro, com Etta e toda a ditadura dos Observadores.

Quinta temporada:

O fim de uma era! A quinta temporada começa no cenário que tivemos no episódio 19 da quarta temporada. Estamos em 2036 e vivendo sobre a ditadura dos Observadores. Etta, faz parte da resistência, um grupo contra os Observadores (dããr), que vai resgatar a antiga equipe da Divisão Fringe do Âmbar. Walter precisa resgatar as fitas em que gravou um plano para salvar o mundo dos Observadores. Bom, não tem muito o que dizer dessa temporada, ela se passa na sua maioria resgatando as fitas e tentando entender o plano. Nesse processo, Etta acaba sendo morta pelos Observadores. Na busca das fitas, se descobre que o parceiro do Walter era Setembro, um observador que acabou tendo sentimentos, se descobre também que o plano era levar Michael (única criança observador) para o futuro onde são criados os observadores, no intuito de mostrar que não se precisa criar humanos sem sentimos para ser inteligente e fechar o programa. Tudo isso é resolvido em um maravilhoso e emocionante Serie Finale, do qual não vou falar mais do que já falei  no começo do post, afinal, qual a graça de saber antes de assistir? 😉

Tulip

   “I’ve asked God for a sign of forgiveness. A specific one: a White Tulip”

9 COMENTÁRIOS

  1. Na primeira temporada, não é walter que exige a presença de peter. O correto é que walter só poderia deixar o sanatorio com um familiar e por isso olivia vai atrás de peter no Iraque, pois é o único parente vivo de walter

    Seria bom frisar que mark valley era marido de anna torv na primeira temporada e sua saida pode ter se dado devido ao fim do relacionamento dos dois.

    Outra curiosidade da temporada inicial é que anna torv reclamou das muitas cenas de roupa de banho no tanque e nas temporadas seguintes puseram ela vestida quando esse recurso narrativo precisou ser utilizado.

  2. No episódio da 1a temporada que a equipe Fringe encontra michael, o agente da CIA diz claramente que “encontramos outro” portanto michael não pode ser a única criança observadora como está no resumo da 5a temporada. Na verdade descobrimos que michael é um tipo de bebê de proveta que teve uma anomalia que o permitiu ter sentimentos, embora não tenha aprendido a falar rsrsrs

    Mas enfim Fringe é uma ótima série e vale a pena maratonar. Obrigado pelo resumão!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui