terça-feira, 26, outubro, 2021

Crítica: Antes Que Eu Vá

Teoria do caos em um ambiente adolescente

Personagem presos em um looping temporal não são raros nos filmes. Antes Que Eu Vá (Before I Fall) possui essa temática, porém, por ser inspirado na obra homônima de Lauren Oliver, consegue entregar uma trama mais profunda e se diferenciar um pouco das outras produções.

O motivo é simples, mesmo usando o argumento não muito original de reviver o mesmo dia para consertar algo, a autora da obra original foca em passar uma lição de moral e apontar problemas típicos da adolescência americana – bullying, alcoolismo, exposição sexual e etc-, usando esse dia apenas para ajudar na “investigação” cheia de detalhes que ligam os acontecimentos.

Na trama, Samantha Kingston (Zoey Deutch) é uma jovem popular que tem tudo, inclusive uma boa amizade com as inseparáveis Lindsay (Halston Sage), Ally (Cynthy Wu) e Elody (Medalion Rahimi), além de um namorado cobiçado, Rob (Kian Lawley). Mas tudo muda quando sofre um acidente após uma festa e se vê revivendo esse mesmo dia. Agora precisa saber o motivo de estar presa nesse momento e tentar arrumar o que está errado.

Crítica: Antes Que Eu Vá 1
Antes Que Eu Vá | Imagem: Paris Filmes

O roteiro tenta, mas não consegue passar a mesma profundidade do livro, por mais que ainda entregue um enredo emocionante. Com vários cortes, a falta de vários detalhes deixa o longa mais superficial e o que era uma enorme crítica à sociedade se torna uma apenas uma bonita história.

Ainda assim, a essência continua e a mensagem de aceitação é gritante. A direção de Ry Russo-Young mantém o clima certo, intensificando a emoção certa em momentos necessários. As atuações são competentes, o time de meninas populares entrega tão bem seu papel que trazem Meninas Más à lembrança, entretanto Zoey Deutch é, obviamente, quem mais se destaca. A protagonista carrega quase toda a carga emocional da produção nas costas sem demonstrar dificuldades. Já as breves, porém marcantes, aparições de Elena Kampouris conseguem roubar a cena.

Antes Que Eu Vá
Halston Sage e Elena Kampouris em Antes Que Eu Vá | Imagem: Paris Filmes

Antes Que Eu Vá consegue entregar a mensagem proposta, em meio a um ritmo agradável, porém, deixa um sentimento de que podia ser mais, principalmente para quem conhece todo o potencial do livro.

Veja a ficha técnica e elenco completo de Antes Que Eu Vá

Quer comentar sobre as produções com pessoas que possuem o mesmo interesse? Entre no nosso grupo do facebook e comece a discussão!

Nota do Thunder Wave
Com uma emocionante mensagem e boas atuações, o longa entrega o que foi proposto, mas deixa o sentimento de que poderia ser mais.

Artigos Relacionados

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Instagram

Bombando

Mais vistos da semana

Siga Nossas Redes

Tem conteúdo exclusivo por lá
6,914FãsCurtir
2,958SeguidoresSeguir
4,238SeguidoresSeguir

Recentes

Conteúdo fresquinho

Thunder Fic's

Tudo sobre roteiro
pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave