segunda-feira, 21, setembro, 2020
Início Filmes Críticas Crítica: Aquaman

Crítica: Aquaman

A maior aposta da DC para esse ano, Aquaman, finalmente chega aos cinemas. O personagem interpretado por Jason Momoa, já foi apresentado em Liga da Justiça e agora ganha seu filme solo para contar sua história.

Mostrando a origem do herói, Aquaman apresenta um Arthur um pouco diferente do que vimos em sua primeira aparição. Mesmo muito brincalhão e mantendo o mesmo nível de piadas, Momoa consegue transparecer a culpa que carrega por se julgar como o motivo da morte da mãe. Por ter casado com um humano e tido um filho com ele, Atlanna (Nicole Kidman) foi obrigada a retornar para Atlântida e acabou sendo executada por traição.

Orm (Patrick Wilson), segundo filho de Atlanna, é agora o rei de Atlântida e pretende começar uma guerra contra o mundo da superfície. Para evitar um enorme banho de sangue, Mera (Amber Heard) e Vulko (Willem Dafoe) se unem para tentar tornar Arthur o novo rei.

Crítica: Aquaman 1
Aquaman Arthur e Orm | Imagem: Warner Bros. Pictures

James Wan acerta novamente a mão nessa direção. Além do lindo visual, o Wan mostra talento também nos ótimos cortes e transições chamativas. O diretor é conhecido pelo seu trabalho na franquia Invocação do Mal, também da Warner, e aproveita para brincar, espalhando alguns easter eggs em algumas cenas. Em certos momentos é possível ver alguns objetos perdidos, que incluem uma Annabelle.

O visual chamativo que podia ser visto nos trailers embala todo o longa. Impressionismo visual é o verdadeiro astro do filme, o que se revela ser um ponto positivo e negativo ao mesmo tempo. Por tentar tanto se tornar bonita, a produção exagera em longas cenas de apresentação dos ambientes, desastres e lutas que dariam espaço para situações que são deixadas de lado e seria muito interessante ser abordadas.

Personagens importantes como Arraia Negra (Yahya Abdul-Mateen II) que é introduzido de uma maneira muito promissora, acabam sendo pouco explorados e servem apenas como apresentação para talvez voltar futuramente. Da mesma maneira, questões éticas são expostas muito brevemente pelo roteiro, apenas para serem esquecidas no próximo diálogo. Abordar o ponto de vista dos atlantis, que odeiam os humanos por destruírem seu mundo, ou a brevíssima menção de que, por serem mais evoluídos, deveriam ensinar essa população sobre esse assuntos, dariam um enorme diferencial à obra.

Crítica: Aquaman 2
Arraia Negra em Aquaman | imagem: Warner Bros. Pictures

A DC parece finalmente ter encontrado seu tom. Começando em Mulher-Maravilha, a empresa está investindo em produções mais coloridas, com uma dose de humor. Aquaman é certeiro no humor, assim como nos tons que chamam a atenção para as cores e detalhes do ambiente.

Aquaman é um bom filme, porém deixa a sensação de que poderia ser melhor. Empolgante e muito bonito, o longa agrada o espectador, mas investe pouco em um roteiro que poderia ser muito mais profundo e mergulhar mais nos personagens desse interessante mundo, não apenas em Aquaman.

Nota do Thunder Wave
Aquaman é um bom filme, porém deixa a sensação de que poderia ser melhor. Empolgante e muito bonito, o longa agrada o espectador, mas investe pouco em um roteiro que poderia ser muito mais profundo e mergulhar mais nos personagens desse interessante mundo, não apenas em Aquaman.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Siga nossas redes sociais

7,010FãsCurtir
3,084SeguidoresSeguir
4,362SeguidoresSeguir

Brooklyn Nine-Nine | Série exibirá episódio sobre brutalidade policial na 8ª...

0
Brooklyn Nine-Nine vai exibir uma história sobre a brutalidade policial na 8ª temporada. Depois de supostamente desfazer-se de pelo menos quatro episódios...

The Walking Dead | Cena de momento íntimo causa nojo nos...

0
Cena de momento íntimo entre Negan e Alpha causou reações negativas nos fãs de The Walking Dead. Veja.
pt_BRPT_BR
en_USEN pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave