quarta-feira, 27, outubro, 2021

Arlindo veio para mostrar que não estamos sós

Webcomics são histórias em quadrinhos disponibilizadas de forma digital, seja em plataformas específicas ou em redes sociais. A quantidade de títulos disponíveis vem crescendo conforme os anos assim como o seu público e, ao mesmo tempo que se tornou mais fácil não depender de uma editora, a visibilidade ainda é um grande problema que muitos autores enfrentam.

No ano de 2019 a ilustradora Luiza de Souza (@ilustralu) começou a publicar em suas páginas do Twitter e Instagram a sua webcomic, Arlindo, com páginas novas às terças (e quintas!). Gradualmente mais e mais pessoas se uniram para ler a história do adolescente, criando assim uma comunidade unida que cresceu ainda mais com as medidas contra a COVID-19 e que encontrou nas atualizações semanais um motivo para sorrir, chorar e esperar ansiosos pela próxima atualização.

Arlindo veio para mostrar que não estamos sós 1
Luiza de Souza | @ilustralu

Arlindo é o nome do personagem principal dessa webcomic que se passa na cidade de Currais Novos, mesma cidade natal de Luiza, e que assim como tantos outros adolescentes que viveram os anos 2000 ama Sandy & Junior e conhece todos os passos do hit Ragatanga. Ser adolescente já é difícil e pode ser ainda pior quando se busca por aceitação, para se ter o direito de amar quem você quiser e é aguentando o bullying, a ser chamado de “viadinho”, além das próprias reprimendas do pai em casa que Arlindo vive esse período. Assim como uma máquina do tempo, muitos leitores foram transportados de volta para a época de suas próprias adolescências, das noites alugando VHS para assistir com os amigos, as músicas que faziam sucesso nas rádios e os dilemas que enfrentaram, as felicidades e as lágrimas.

Não é apenas o sentimento de nostalgia que atrai os leitores para Arlindo, mas a maneira direta como Luiza conta essa história que foi a realidade de muitos adolescentes e, ainda é a de tantos outros. É muito fácil se reconhecer nas páginas de Arlindo se você faz parte da população LGBTQIA+. O acolhimento que tantos encontraram nessa história e em sua comunidade é o que ajudou a webcomic a se tornar um grande sucesso. Mostrou que “não estamos errados em existir”, abraçando virtualmente milhares de pessoas, trazendo acalento para tantos que não se sentem aceitos, que acreditam que existe algo de errado, Arlindo mostra que não estamos sozinhos.

O financiamento coletivo para o livro físico foi lançado através do Catarse em parceria com a Editora Seguinte em 15 de dezembro de 2020, atingindo a meta em menos de 24h após o lançamento. O projeto encontrou apoiadores em todos os estados do Brasil, mostrando que assim como a autora disse em sua história “a gente não está só”. O financiamento continua até o dia 17 de fevereiro de 2021 e se atingir 350% da meta, a editora fará a doação de 350 exemplares para instituições que acolhem pessoas LGBTQIA+ e bibliotecas pelo Brasil, é possível também doar mais exemplares através de uma opção do Catarse.

Arlindo veio para mostrar que não estamos sós 2
Luiza de Souza | @ilustralu

A previsão de envio para os apoiadores é em abril desse ano, o livro será também disponibilizado em lojas físicas a partir do segundo semestre desse ano.

2 COMENTÁRIOS

  1. Arlindo é uma obra linda, cheia de emoção e amor, a história abraça conflitos tão reais e envolventes que é difícil não se sentir representado por nenhum ponto que seja.
    Matéria linda, o coração fica quentinho de ler ❤️

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave