domingo, 22, maio, 2022

Bel-Air | Reboot de Um Maluco no Pedaço é muito mais crítica e densa do que a série original

Com a mesma história da série original, Bel-Air conta sua própria versão da ida de Will para a casa dos tios, de uma maneira mais dramática e crítica.

A nova série de Fresh Prince of Bel-Air, mais conhecido no Brasil como Um Maluco no Pedaço já estreou nos EUA. Quando Bel-Air foi anunciada como um reboot da original dos anos 1990 com Will Smith, ela gerou uma série de comentários de fãs que ficaram indignados, outros que acharam interessante e alguns que não ligaram.

E quando o primeiro trailer apareceu, uma parte do fandom repudiou o que estava vendo, já que até mesmo o tema de abertura foi modificado. Não é novidade que mexer com uma série do século passado e que foi um sucesso e mexe com os sentimentos das pessoas, acaba por criar este tipo de repercussão negativa.

Foi assim como Battlestar Galactica, A Mulher Biônica, A Super Máquina, além de filmes que também beberam destas séries anos 70 e 80 como Anjos da Lei, Esquadrão Classe A, entre outras. Alguma até fizeram sucesso como o próprio Esquadrão Classe A, Missão Impossível que está aí com uma nova geração de fãs e por aí se segue.

Portanto, os criadores de Bel-Air, que são os mesmos de Um Maluco no Pedaço já esperavam por isso. Mas a série, ela é boa? Do que fala? Tem o Will de volta? Vamos as respostas logo abaixo!

Will Smith e companhia estão de volta, mas não são eles

Para aqueles que não sabem, o personagem vivido por Will Simith, também se chamava Will Smith. Isso foi uma dica do ator Alfons Ribeiro, o Carlton, para que ele ficasse marcado pelo seu próprio nome. E deu certo.

Agora o personagem é interpretado pelo ator Jabari Banks. Nos EUA já foram ao ar 4 episódios, sendo que os três primeiros estrearam no mesmo dia. Os outros personagens da família, assim como Jazz e Geoffrey também retornaram. Jazz até lembra um pouco do personagem original, mas o “mordomo” agora é bem diferente, pois ele é o “administrador” da casa.

Lógico que ele parece muito mais com um segurança e capanga, do que realmente um mordomo, já que nem de perto ele faz este tipo de trabalho. Hillary também se mantém no mesmo estilo que ela era, mas agora repaginada como uma influenciadora. As personagens que por enquanto menos tiveram mudanças foram a caçula Ashley e a tia Viv.

Ashley mantém a mesma personalidade forte de querer mudanças no mundo, e a tia Viv continua sendo a mesma. Querendo o melhor para a sua família e buscando um equilibrio nos problemas e conflitos familiares. Tio Phil ainda é uma advogado e já querendo ser promotor.

Para aqueles que acompanharam a série e de vez em quando fazem uma visita e reassistem ao original na HBO Max, irão perceber que muitas coisas e acontecimentos são do original, mas contadas de uma forma mais séria e crítica.

No final dos anos 1980 e início dos 90, não era tão fácil atores negros fazerem séries críticas sobre a sociedade e o racismo. Então a melhor forma ainda era a comédia. Contar com bom humor como um negro era preso simplesmente por sua cor gerava sim uma crítica, mas era apenas uma piada.

Já em pleno século XXI, fazer piada de racismo não é nenhum pouco engraçado. E é aqui que muito das histórias da série original são recontadas de uma forma mais pesada e sem nenhum pouco de humor, mesmo que seja engraçado ver a maneira como o Will anda ou a Hillary a todo instante conversando com seus 70 mil seguidores no Instagram.

Música tema agora conta uma história

Todos lembram dos motivos que levaram Wil para Bel-Air. Ele estava jogando basquete quando ele se meteu em uma briga na quadra. Na abertura isso é engraçado, mas na vida real, para quem vive na periferia, as coisas são bem diferentes do modo que é retratada a fuga de Will para a casa dos tios para virar um Principe em Bel-Air.

Seguindo o tema de abertura, o primeiro episódio já mostra que Will tem um problema muito grave e sua vida está em jogo e dessa forma ele é obrigado a fugir para a casa dos tios. Bem diferente de foi apenas uma briguinha, uma bronca da mãe e estou pronto para ser o Rei do Pedaço.

Ao chegar na casa dos tios a situação não é nada agradável e Will terá que aprender a seguir regras, algo que a juventude atual está completamente alérgica. E ele vai percebendo que nem tudo é como ele quer ou como os outros desejam. Existe um meio termo nisso tudo, mas para um jovem que era o rei do basquete e querido na escola, agora ele é apenas mais um em Bel-Air.

Carlton tem um papel mais forte nesse novo enredo, e por isso ficou para ser acrescentado depois. Interpretado pelo excelente ator e músico Olly Sholotan, seu personagem é mais cheio de camadas do que o de Alfonso. Ele não é mais apenas o ponto cômico das brincadeiras – cheias de bullying – de Will, mas um jovem que vive de aparências e parece ter sérios problemas emocionais.

Os conflitos entre os primos é realmente algo que vai além de uma rivalidade familiar. Portanto com certeza Carlton trará ótimas histórias a ser contadas nesta temporada, não deixando apenas para Will ser o centro de tudo.

Bel-Air chegou como uma aposta que talvez não desse certo, diferente de Anos Incríveis que também já foi lançada. Como Um Maluco no Pedaço era mais uma comédia, muitas pessoas podem nem ter percebido todo o tom crítico sobre o racismo, machismo entre outros assuntos que estavam ali contidos.

Hoje isso é muito mais fácil para ser contado, ou talvez não, já que ainda existe uma parte do público que prefere fechar os olhos para este tipo de sociedade tóxica. A resposta é sempre que se quer realidade, não assista a TV.

Bem, isso está provado que não é bem assim, e as histórias devem ser mostradas, sejam elas de forma séria, engraçadas como em Ted Lasso ou Miss Maisel ou dramáticas como no reboot de Um Maluco no Pedaço.

Bel-Air chegou mostrando que não precisa viver dos números e do fandom da série original, pois tem uma história única a ser contada, para todas as gerações. E quanto ao tio Phil? Bem, ele é um dos centros dos episódios e falar dele é entregar spoilers.

Sobre a série

Bel-Air acompanha a mesma trama da produção original, mas com um tom dramático. Na série, Will (Jabari Banks) é um jovem problemático que está tendo problemas no bairro onde vive com a mãe na Filadélfia. Depois de ter problemas com a polícia durante uma briga de rua, ela decide mandar o jovem para casa dos tios ricos, Vivian (Cassandra Freeman) e Phillip Banks (Adrian Holmes) em Bel-Air, bairro nobre de Los Angeles.

Embora empolgado com a nova vida de luxos, Will demora a se acostumar com essa diferente realidade. Acostumado a uma vida simples e desregrada, ele se sente deslocado nesse novo ambiente burguês e classista, cheio de regras implícitas de convivência. Na nova escola, Will também não tem certeza se conseguirá se enturmar, mas encontra no basquete uma forma de demonstrar seu talento e focar sua energia.

Artigos Relacionados

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Instagram

Bombando

Mais vistos da semana

Siga Nossas Redes

Tem conteúdo exclusivo por lá
6,825FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
4,220SeguidoresSeguir

Recentes

Conteúdo fresquinho

Thunder Fic's

Tudo sobre roteiro
pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave