quarta-feira, 21, abril, 2021
InícioEventosCobertura EventosBill Pullman comenta sobre Independence Day: O ressurgimento em coletiva de imprensa

Bill Pullman comenta sobre Independence Day: O ressurgimento em coletiva de imprensa

Bill Pullman

Nessa quinta-feira (23), o ator Bill Pullman participou da coletiva de imprensa do filme Independence Day: O Ressurgimento, no Allianz Parque. Nela, Pullman falou um pouco sobre seu retorno ao filme e aproveitou para apresentar seu filho à imprensa, Lewis Pullman.

Em Independence Day: O Ressurgimento, Pullman vive novamente seu papel icônico em Independence Day, ao lado de Maika Monroe, Charlotte Gainsbourg, Vivica A. Fox e Liam Hemsworth.

Claro que a primeira pergunta feita ao ator foi sobre seu retorno ao papel. Ao ser questionado sobre o que o motivou a voltar a encarnar o Presidente, Pullman disse que a grande motivação foi o primeiro Independence Day ser uma obra marcante, abriu caminho para ficções científicas leves e divertidas. “Na época do primeiro, todos os críticos falaram que o filme era muito engraçadinho, que ninguém o levaria a sério, porque as pessoas querem coisas complexas. No fim, as pessoas provaram que podem se divertir com o fim do mundo”. Sobre o retorno, afirmou que “Todos pensavam no presidente como um líder e como um guerreiro, e agora vemos como os eventos o marcaram. Dessa vez, Whitmore, em sua loucura, vê o mundo mais claramente do que todos ao seu redor”.

Bill Pullam e Lewis Pullman
Bill Pullam e seu filho Lewis Pullman

Ao ser questionado sobre a relação com sua filha nessa sequência, Pullman diz que “Em um filme como este, a história é mais importante e os personagens vêm depois, mas Maika é uma pessoa tão calorosa que, no fim, deu certo. Estava preocupado, mas tenho sorte também do diretor Roland Emmerich ter se dedicado tanto para construir essa relação”. Por sinal, o ator elogia muito o diretor durante essa coletiva.

Bill afirma que não há nenhuma preocupação com a relevância de lançar uma sequência 20 anos depois. Segundo ele, o filme mantém sua essência. “Tinha medo de algo que acho importante no primeiro filme, que é a conexão entre os personagens, se perdesse nesse, mas isso não aconteceu. No primeiro filme, Emmerich tinha construído personagens tão ricos e complexos e ele novamente soube encaixar isso muito bem no roteiro.”

Sobre a grande quantidade de efeitos, o  ator conta que a experiência de filmar em um set com fundo azul foi algo novo e até um pouco mais intimo, chegando a parecer um pouco com o teatro já que eram apenas os atores interagindo, sem um cenário propriamente dito. Segundo ele, “O primeiro filme tinha 80% de suas cenas filmadas em cenários reais, na sequência, 85% de cenários foram construídos por computador e trabalhar assim foi algo impressionante”.

Pullman contou de uma maneira muito descontraída que o motivo de querer ser ator foi “Poder reviver as cenas dos filmes”. O ator confidenciou que saia do cinema com uma enorme impressão de que poderia sofrer um ataque igual ao que acaba de assistir, de tão realista que achava a história. “Andava em zigue-zague pela rua para desviar de um ataque”, brincou.

Por fim, declarou que considera Independence Day um filme especial por possuir um “senso de amor à humanidade”. “Mesmo diante de tragédias é possível encontrar momentos de alegria e podemos fazer parte de algo maior, que é a humanidade. É isso que amo no Brasil, o mundo todo está representado aqui”, completou.

Independence Day: O Ressurgimento estreia dia 24 de junho nos cinemas.

 

  • Veja o que esperar de Independence Day: O ressurgimento clicando aqui.
  • Veja mais sobre filmes clicando aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Siga nossas redes sociais

6,916FãsCurtir
3,084SeguidoresSeguir
4,320SeguidoresSeguir

Crítica | O Protocolo de Auschwitz

0
Esta é a história real de Freddy e Walter - dois jovens judeus eslovacos, que foram deportados para Auschwitz em 1942. Em 10 de abril de 1944, após um planejamento meticuloso e com a ajuda e a resiliência de seus colegas internos, eles conseguiram escapar. Os dois homens são movidos pela esperança de que suas evidências possam salvar vidas. Feridos, eles voltam pelas montanhas para a Eslováquia. Com a ajuda de estranhos pelo caminho, eles finalmente conseguem cruzar a fronteira e encontrar a resistência e a Cruz Vermelha. Eles compilam um relatório detalhado sobre o genocídio sistemático no campo. No entanto, com a propaganda nazista e ligações internacionais ainda em vigor, seu relato parece ser muito angustiante para acreditar.

The Walking Dead | Cena de momento íntimo causa nojo nos...

0
Cena de momento íntimo entre Negan e Alpha causou reações negativas nos fãs de The Walking Dead. Veja.
Bill Pullman comenta sobre Independence Day: O ressurgimento em coletiva de imprensa 6

Um adeus a Merlin

pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave