terça-feira, 26, maio, 2020
Início Colunas Comparativos Comparativo Filme vs Livro: Harry Potter

Comparativo Filme vs Livro: Harry Potter

Diferenças entre livros e filmes da saga Harry Potter.

“Peraí, no livro não está assim!”, poderia exclamar qualquer leitor ávido ao assistir uma adaptação para os cinemas de seus livros favoritos. Na saga Harry Potter, não é diferente. O primeiro dos sete volumes foi lançado em 1996 no Reino Unido e em 2001 chegava aos cinemas Harry Potter e a Pedra Filosofal, o primeiro de oito produções adaptadas. Muitos conheceram a história através do filme, até então, Harry Potter quase não era falado por aqui em terras tupiniquins. A partir daí, as tiragens dos livros triplicaram e até hoje, é um dos livros mais lidos (e confeccionados) no mundo inteiro, perdendo apenas para a Bíblia Sagrada.

Como nada nessa vida é perfeito, as adaptações para os cinemas, também não. Um elenco de primeira, com equipes de roteiristas, produção e direção incríveis, efeitos especiais de tirar o fôlego, tinha tudo para dar certo se não fossem as tais diferenças entre livros versus filmes. De fato, nem tudo o que se vê nos filmes, estão nos livros. Tomando por base a história original dos livros, os longas acrescentaram, retiraram e nem sequer puseram informações, personagens e acontecimentos relevantes.

Abaixo, listamos apenas alguns mais importantes.

 

Livro 1 – Harry Potter e a Pedra Filosofal

Harry Potter e a Pedra Filosofal

 

***Atenção: Pode conter spoiler***

No final do primeiro livro, após uma emocionante partida de xadrez de bruxo, Harry depara-se com um enigma e diversas poções engarrafadas em distintos recipientes. Para avançar até chegar seu objetivo final, é necessário resolver o tal enigma e beber a poção. No filmes… bem, entendam como quiser.

 

Livro 2 – Harry Potter e a Câmara Secreta

Harry Potter e a Camara Secreta

Considerado o filme mais fiel ao livro, agrada a uns e a outros não. Por isso, torna-se para uns, o longa mais tedioso de toda a saga. Em todos os livros, existe um personagem que causa em uns, irritação, em outros, divertimento. Pirraça, o poltergeist, um ser que praticava traquinagens com os alunos no castelo de Hogwarts, foi apresentado aos leitores desde o primeiro volume da saga. Um ator foi escalado para interpretá-lo nos filmes, mas sem explicações, o personagem não foi mostrado.

 

Livro 3 – Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban

Começando pelo início do filme, vemos um Harry coberto por lençóis com a varinha em punho e um livro aberto. Harry conjurava dois feitiços: “Lumos” e “Lumos máxima”, mas pra quem sabe as leis da magia, é terminantemente proibido um aluno menor de idade realizar magias fora do ambiente escolar (Hogwarts), estando sujeito a expulsão da escola. A mesma cena, no livro, é descrita exatamente igual, com exceção de que Harry segura uma lanterna ao invés da varinha e nada de feitiços.

 

Livro 4 – Harry Potter e o Cálice de Fogo

Harry_Potter_e_o_Cálice_de_Fogo

Talvez uma das diferenças mais perceptíveis quando se trata de comparação livros versus filmes. O personagem Alvo Dumbledore, diretor da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, é descrito como um homem bondoso, pacífico e de fala tranquila. O ator que realizou os dois primeiros filmes, havia falecido e era necessário a substituição, pois Dumbledore, é um dos personagens centrais de toda a trama. Durante a cerimônia de escolha dos campeões para participarem do Torneio Tribruxo, Harry é escolhido (sabotaram as regras propostas) e ao perceber que Harry havia sido escolhido, o Dumbledore do filme, irou-se de tal forma que causou espanto em quem assistia e se lembrava do livro.

Por falar em cálice, eis outra diferença: no livro, o objeto é descrito como pequeno, portátil e repousava sobre um banquinho de madeira. Já no filme, o objeto é gigante, sendo posto no centro do Salão Principal para a observação de todos os alunos.

 

Livro 5 – Harry Potter e a Ordem da Fênix

Harry Potter e a Ordem da Fenix

O maior de toda a série. Se fossem fazer o filme totalmente fiel ao livro, teríamos cerca de sete horas, aproximadamente, de duração do longa. Não precisaria tudo isso, mas seria interessante se a equipe de roteiristas do quinto filme explorasse partes mais importantes do livro. Por exemplo, a batalha no Ministério da Magia: no livro, é descrita em exatos três longos e emocionantes capítulos, repleto de feitiços, grandes acontecimentos e reviravoltas incríveis. Já no filme, toda a cena, não passa de vinte minutos.

 

Livro 6 – Harry Potter e o Enigma do Príncipe

Harry Potter e o Enigma do Principe

Quase fechando um ciclo, falamos de preparação para a batalha final. Harry estuda melhor seu oponente desde seu nascimento, o causador de toda essa aventura mágica, Tom Marvolo Riddle, mais conhecido como Lorde Voldemort. Harry conhece diversas memórias de Voldemort e recebe treinamentos diretamente de seu protetor, Alvo Dumbledore. Tudo vai bem, se a memória mais emocionante de todo o livro – a família Riddle – não fosse simplesmente cortada do filme. Triste.

 

Livro 7 – Harry Potter e as Relíquias da Morte

Harry Potter e as Reliquias da Morte

Por fim, último livro. O cinema ganhou a melhor adaptação de todas as outras em duas partes, onde Harry e seus amigos, Rony e Hermione, partem em busca das relíquias da morte para destruí-las e derrotar Voldemort de uma vez por todas. Emoção à flor da pele, suspense, drama, reviravolta, tanto nos livros quanto nos filmes. O espectador vai ao delírio com filme, SE não fosse por um detalhe: Harry consegue desarmar e finalmente, derrotar Voldemort. A varinha que o lorde das trevas usurpou de Dumbledore, que jazia ao túmulo, pertencia a Harry, o tempo todo. Porém, no final da segunda grande guerra bruxa, no livro, o Harry devolve a varinha ao túmulo de seu protetor. Já no filme, ela é partida ao meio, causando certa dorzinha no coração.

 

As diferenças são gigantes, não se pode negar. Mas não se pode negar também, que tanto os filmes quanto os livros, arrebataram uma multidão e fez com que a fantasia fosse resgatada no mais profundo sentimento de quem lia e/ou assistia. Uma geração foi acalentada por obras incríveis e produções cinematográficas arrebatadoras. De fato, não se pode ser apenas fã da saga Harry Potter apenas lendo os livros ou assistindo os filmes, mas quem um dia conheceu todo o universo criado por J. K. Rowling, não quer jamais saber de outras coisas.

 

 

6 COMENTÁRIOS

  1. Gostei demais desse comparativo, e concordo com o que falou sobre o final de "A Pedra filosofal". Achei o fim do filme tão… fué fué fué! Já "O Enigma do Príncipe", enquanto amei o livro, eles estragaram totalmente o filme. Cortar a cena da família Riddle foi imperdoável! E Pirraça, como eu queria vê-lo! <3 rssrsr

    • Olá, Raniere!
      Pois é, uma pena né? Essa coisa de adaptação é tão complicada. Agrada uns, já outros…
      Mas eu acredito, que no geral, a essência e a mensagem que Rowling nos passou nos livros, foram captadas no cinema. O resultado é satisfatório, mas bem que poderia ser melhor né? hahaha

      Feliz 2018! 😉

  2. Não existe só essas diferenças citadas, existem outras dezenas se não dizer centenas que nem daria para escrever aqui. Essas que vc citou é fichinha comparada a várias outras

    • Olá, Gilmar!
      É verdade. São tantas diferenças que daria pra gente fazer uma série aqui no Thunder.
      Quem sabe não fazemos outro post atualizado, hein? Ou então, um vídeo pro nosso canal.
      Obrigado por comentar, viu? Um abraço! 😀

  3. Olá,
    Estou lendo nas férias a Saga inteira dos Livros. Eu tive acesso primeiro ao filme, e eu fiquei me lamentando, porque até hoje eu não li esse livro! Ele te prende do começo ao fim, eu amo ler isso também veio a calhar, é claro, porém é surpreendente com a J.K. Rowling conseguiu prender milhões de pessoas em cada livro criado. As histórias são demais! Até a data presente já iniciei o Livro 3, sem palavras pra descrever. Sei que vai ficar um gostinho de quero mais quando acaba-lo e o que você escreveu: “mas quem um dia conheceu todo o universo criado por J.K. Rowling, não quer mais saber de outras coisas”, é um sentimento já sentindo e só de pensar que se já estou no no 3º, logo mais ele acaba e terei que devolve-lo a Biblioteca, é um vazio no qual terei que lidar.

    • Oi, Leandra, como vai?
      Pois é, você captou muito bem o que quisemos passar no texto. É de fato uma experiência incrível e única ler Harry Potter. Mas não se preocupe, Hogwarts estará lá de portas abertas pra você sempre que quiser rever cada momento. Eu já li toda a saga umas 3 vezes e todas as vezes que li e reli, me emocionei, aprendi mais e notei detalhes que sempre ficaram “esquecidos” ou passaram despercebidos por mim.

      O meu desejo de ano novo, é que você tenha a chance de ter todos os sete livros na sua coleção para ler e reler sempre que quiser, sem a preocupação de devolver à biblioteca ou a quem lhe emprestou. E se tiver como, indico o livro “Harry e seus fãs”, da autora Melissa Aneli. Nele, ela conta um pouco como conheceu Harry Potter e como ele fez e faz parte de sua vida, é um relato maravilhoso.

      Feliz 2018 e muito obrigado por seu comentário, viu?
      Super beijo! :*

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Siga nossas redes sociais

7,059FãsCurtir
3,087SeguidoresSeguir
4,429SeguidoresSeguir

Entrevista | Julianna Gerais fala sobre seus projetos em entrevista exclusiva

0
Atriz faz parte do elenco de protagonistas da série "Todxs Nós", da HBO, que debate temas voltados a comunidade LGBTQI+

The Walking Dead | Cena de momento íntimo causa nojo nos...

0
Cena de momento íntimo entre Negan e Alpha causou reações negativas nos fãs de The Walking Dead. Veja.
pt_BRPT_BR
en_USEN pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave