Nesse domingo foi ao ar o último episódio de Big Little Lies, produção original da HBO baseada no livro de Liane Moriarty. Já fizemos um comparativo com as principais diferenças que percebemos no piloto, porém ao longo dos episódios muita coisa foi modificada e por isso estamos fazendo esse comparativo da temporada completa.

Veja também a crítica da 1ª temporada de Big Little Lies e a resenha de Pequenas Grandes Mentiras

O entendimento geral da produção não foi afetado pelas mudanças, a trama seguiu fiel ao seu desfecho, porém muitos detalhes foram tirados, trocados ou até mesmo incluídos, alguns chegando a simplificar muito a complexa história escrita por Liane.

Veja as principais mudanças:

***Contem Spoilers das obras***

1. O grande caso inexistente

Vários casos são mencionados no livro, inclusive há um escândalo sobre o marido de Renata ter tido um longo caso com a babá, porém nenhum deles envolve a Madeline. A personagem tem muitos problemas familiares, que envolvem a questão do ex-marido e sua relação com Abgail, mas nenhum deles é um caso com Joseph- que na realidade não existe no livro.

Chega a ser um pouco revoltante que tenham destruído o único casamento bem sucedido do livro, Ed apóia Madeline em tudo, inclusive em suas loucuras e ela demonstra ser recíproco quando finalmente chega a hora de ficar ao lado dele. Um caso, ainda mais duradouro, seria incabível nesse contexto.

2. Toda a confusão sobre Avenue Q

A briga pela peça Avenue Q embala todo o plot de Madeline, é nela que sua ira contra Renata é aumentada, seu caso com Joseph, diretor da peça, é justificado e envolve até mesmo Celeste, que volta a advogar para ajudar no caso da amiga.

Na realidade não há peça nenhuma no livro. Ela trabalha meio período no teatro, mas é só isso.

3. Tadinho do Fred

Já mencionamos no outro comparativo esse caso, mas vale falar novamente pois havia chances do Fred aparecer no meio da temporada.

Pois não apareceu. Fred é o filho do meio de Madeline no livro e foi totalmente removido na série. O garoto tinha 6 anos, idade que as crianças principais possuem na série ao invés de 4 como é no livro.

Desculpa Fred, mas sua presença de fato não teria feito diferença na adaptação.

4. Jane sabe a aparência do pai de Ziggy

A mudança mais sem sentido da série foi Jane não saber a fisionomia do cara que a estuprou. Na obra de Liane ela lembra perfeitamente e foi através de boatos de que Saxon Baker, nome pelo qual ela conhecia o cara, estava morando nessa cidade que ela se mudou para lá.

Esse caso é muito mais interessante no livro, e foi mal explorado na série. Saxon Baker é na realidade primo de Perry. Quando Madeleine resolve investigar o caso, não conta nada para Jane e comenta o nome com Celeste, que reconhece logo de cara e fica chocada com a suposta atitude do parente intimo do marido, que parecia ser tão bondoso.

Jane também sofre um abuso muito maior, além de violentada e asfixiada, ela ouve coisas horríveis, como ser feia e horrenda, que acabam sendo mais marcando do que o ato em si. Esses detalhes são importantes para passar uma mensagem de que a violência está também nas palavras e podem abalar ainda mais.

Por fim, ela apenas não reconheceu Perry porque nunca o tinha visto, já que ele estava sempre viajando e nunca foi à escola até o dia do evento. Toda essa história de Jane confrontar o verdadeiro Saxon e só reconhecer pela voz é invenção do roteiro.

5. A questão da virgindade de Abgail não é resolvida tão facilmente

Outra questão que foi muito pouco explorada na série foi Abgail vendendo sua virgindade. No livro quem descobre esse projeto é Madeline, que estava obcecada (como sempre) com essa história secreta da filha e achou o site. Notem que ele já estava no ar.

Abgail se nega a fechar o site, pretendendo ir até o fim com seu protesto e após várias tentativas, acabam de fato comprando a virgindade dela. Mas calma, era um esquema, com dinheiro doado por Celeste, enviam um e-mail através de um pseudônimo prometendo doar cem mil dólares para a instituição em troca do site sair do ar.

6. Jane e Tom têm uma relação muito mais interessante

Jane acredita por quase todo o livro que Tom é gay, pois foi o que Madeleine disse para ela quando se conheceram. Ainda assim, sente algo por ele.

Em uma cena muito mais engraçada, ela precisa tirar a roupa e comenta “ainda bem que você é gay” e a resposta de Tom é “ mas eu não sou gay!” Eles acabam ficando juntos e Tom a acompanha no evento da escola como um encontro.

7. A terapia de Celeste

Celeste e Perry de fato foram a algumas terapias no passado na obra original, mas foi uma tentativa em vão, já que ele não acreditava em nada daquilo.

A verdadeira terapia que Celeste vai é sozinha, quando descobre uma mulher que trata de vítimas de violência doméstica. Relutante e sempre escondida, ela começa a ir a consultas frequentemente e descobre que sua situação não é tão inocente como se convenceu a acreditar e faz os planos de mudança.

8. Bonnie tinha um motivo

No desfecho do episódio, Bonnie vê um comportamento estranho em Perry e o segue, resultando no acidente.

Essa cena no livro é na realidade bem mais complexa. O grupo estava reunido conversando na sacada (não há essa escada constantemente em reforma apresentada na série), que incluem Ed e o marido de Renata, quando Jane chega e reconhece Perry como seu agressor. Enquanto tenta negar, Celeste encaixa os fatos e relata em voz alta que ele usou o nome do primo para abusar de Jane e Perry dá um tapa nela, ali mesmo, na frente de todos.

Bonnie tem uma reação imediata e empurra Perry da sacada, gritando. Há uma razão muito maior por trás de sua atitude. Seu pai era abusivo e ela cresceu nesse lar hostil, o que explica porque ela é tão apegada em meditações e naturalismo agora.

Além disso, o livro explora também o pós da situação, quando Renata é a primeira a se manifestar logo após o ocorrido (“ eu não vi nada”, ela diz) a favor de Bonnie e Ed não aguenta a omissão do assassinato.

9. E ela se entrega

Claro que todos mentem para a policia no livro também, omitindo o acontecido e dizendo que ele provavelmente escorregou e caiu. Bonnie não aguenta a pressão e acaba se entregando para a policia. Dado os fatos das agressões de Perry, ela não vai para a cadeia, condenada a serviços comunitários.

10. Celeste Advoga novamente

Após tudo isso, Celeste recupera sua vida e voltar a trabalhar como advogada, conseguindo sustentar seus filhos sozinha.

E ainda doa uma boa quantia de dinheiro para Ziggy, já que descobrem que ele é filho de Perry, ajudando bastante a situação apertada de Jane.

Veja mais sobre Big Little Lies

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here