Quando foi anunciado que os livros da saga Harry Potter ganhariam versões ilustradas, os fãs foram à loucura com a novidade. Dos sete livros, três já foram lançados e outros volumes ligados a história, encontram-se em produção. O universo criado por J. K. Rowling é rico em informações e seus fãs, se inspiram para criarem diversos assuntos sobre.

Na internet, podemos ver de festas temáticas a casamentos, de tatuagens a fan parties e de moda têxtil a sites, blogs ou vlogs de entretenimento. Não é novidade para ninguém que o Brasil ostenta a maior fanbase de Harry Potter e a própria J. K. Rowling, reconhece que os fãs brasileiros são os melhores fãs que a saga poderia ter.

O Thunder conversou com um dos inúmeros fãs da saga que faz um trabalho primoroso através de sua arte e seu talento, ilustrando trechos dos livros e transformando em realidade, o sonho dos outros fãs: o de serem inseridos ao maravilhoso mundo mágico criado por Rowling, que a cada dia conquista mais pessoas. Conheça OTTOWL, um ilustrador bem Harry Potter.

OTTOWL nasceu Otávio Augusto, tem apenas 21 anos e é de Poços de Caldas, Minas Gerais. E apesar de ainda não possuir formação, não deixa nada a desejar para quem a possui. Seu traços são únicos e marcantes e na entrevista abaixo, você vai conhecer um pouco desse talentoso artista.

Otávio Augusto, a mente criativa das ilustrações do OTTOWL | Foto/Reprodução: Acervo pessoal do artista

THUNDER WAVE: Quando surgiu sua paixão por ilustrações?

OTTOWL: Eu acho que desenho desde que me entendo por gente. Foi meu pai que me incentivou e aí eu nunca mais parei, costumava ficar deitado no chão rabiscando com os gizes-de-cera.

TW: Você sempre foi fã de Harry Potter ou achou que ilustrando cenas dos livros, seria uma boa ideia para o seu trabalho ganhar repercussão?

OTTOWL: Eu conheci Harry Potter aos 9 anos e foi aquele amor que não parava de crescer, sabe? Sempre desenhava algo com esse tema, devo ter relido os livros umas 5 ou 6 vezes cada um, assistido inúmeras vezes os filmes. Colecionava figurinhas; revistas; brinquedos; eu até talhava varinhas <3.

TW: Poderia nos contar um pouco, resumidamente, qual a técnica que você usa?

OTTOWL: Atualmente as ilustrações são feitas através de uma mesa-digitalizadora. Meu traço tem um pouco de cartoon, realismo estilizado e até um tantinho de mangá. Eu uso e abuso da sobreposição de cores e camadas, bom, acho que essa deve ser a parte técnica.

O trio (Harry, Rony e Hermione) em uma das cenas do livro ‘Harry Potter e as Relíquias da Morte’ | Foto/Reprodução: OTTOWL – A Very Potter Illustrator

TW: Em média, quanto tempo leva para uma cena ilustrada ficar pronta?

OTTOWL: Nossa, essa é uma pergunta que me fazem com frequência e que eu tenho certa dificuldade em responder pois é muito relativo. Eu não gosto de me pressionar a fazer as coisas quando estou vendo que as coisas demoram pra sair ou que sei que posso fazer coisa melhor. Então às vezes isso pode me tomar de 3 a 5 horas.

TW: Como surgiu a ideia de compartilhar suas ilustrações na fanpage?

OTTOWL: Eu tinha 18 anos, estava sem sono e com uma crise existencial, pois nessa idade você frequentemente se pergunta se está realmente no caminho certo, ou se a sua profissão dos sonhos poderia se tornar algo concreto. Eis que eu esboço um Harry com seus 7-10 anos e tenho uma epifania. Consequentemente, ao postar essa ilustração eu tive uma boa repercussão e as pessoas me incentivaram a criar uma página, e estamos aí há 3 anos, e estou amando muito o andamento desse projeto e as coisas que estou conquistando com ele.

TW: Sua fanpage conta com mais de 38 mil likes. O que isso representa pra você?

OTTOWL: Representa tanta coisa. Eu vejo esse número no indicador da página e sinto um misto de satisfação; gratidão; motivação e ambição de trazer sempre para essas pessoas o meu melhor.

TW: Quais cenas demoraram mais e menos tempos para serem finalizadas?

OTTOWL: Outra pergunta complicada, mas que eu me lembre, eu devo ter tirado umas 12 horas para finalizar uma ilustração em que Harry e Hermione escoltam Nascidos-Trouxas em julgamento para fora do Ministério da Magia em Relíquias da Morte, e acho que devo ter tirado 3 horas para fazer a última ilustração de Enigma do Príncipe, uma em que intitulei como o Lamento da Fênix.

‘O lamento da fênix’ foi criada a partir de uma cena no livro ‘Harry Potter e o Enigma do Príncipe’, quando se dá o funeral de Alvo Dumbledore | Foto/Reprodução: OTTOWL – A Very Potter Illustrator
A comissão de registro dos nascidos trouxas | Foto/Reprodução: OTTOWL – A Very Potter Illustrator

TW: Em sua fanpage também, há fãs da saga que solicitam desenhos ambientados no universo de Potter, certo? Como isso funciona?

OTTOWL: Eles entram em contato comigo pelo messenger da página e me dão os detalhes de como gostariam que fossem suas ilustrações, aí eu lhes passo o orçamento e os modos de pagamento, e então eles me enviam suas fotos-modelo para referência juntamente com o comprovante, e em menos de uma semana eles recebem as ilustrações em alta resolução <3.

TW: Como surgiu a ideia do nome OTTOWL? Pelo visto, é fã de corujas?

OTTOWL: E como! OTTOWL é a junção do meu apelido com a palavra Owl [coruja, em inglês], e acabei associando o nome para o projeto, como se fosse um derivado da minha arte.

TW: O que você acha das edições ilustradas dos livros de Potter? O que acha de Jim Kay, o ilustrador? Porque algumas pessoas acham os traços dele um tanto “pesados” demais para um livro infanto-juvenil.

OTTOWL: Eu amo as edições ilustradas do Jim Kay! O estilo dele é maravilhoso e tão peculiar que me dá arrepios ao ver o modo como ele recria as cenas. Na minha opinião, J. K. Rowling fez uma escolha absolutamente maravilhosa para ter Jim Kay como ilustrador dessas edições!

TW: Agora, uma polêmica:
“Harry Potter and the Cursed Child” é ou não é a oitava história?

OTTOWL: [Antes de responder, Otto soltou risos]. Para ser bem sincero eu não gosto de pensar nessa história como cânone. Não tenho dúvidas que presenciar ela como peça teatral deve funcionar muito bem. Mas simplesmente não me desce o fato de que Hermione viraria uma solteirona amargurada ao não ter se casado com Rony numa realidade alternativa, ou Cedrico ter se transformado num Comensal da Morte e matado Neville, ou Voldemort e Bellatrix terem tido uma filha… nossa, me arrepio só de lembrar dessas bizarrices.

TW: Quais são os seus próximos projetos ligados a ilustração ou a Harry Potter?

OTTOWL: Ah, é segredo!

TW: Você pretende dar aulas, cursos ou registrar em vídeo, por exemplo, um diário de produção e compartilhar com seus fãs ou isso é inviável?

OTTOWL: Não posso dizer que não irei fazer nenhuma dessas coisas porque já pensei em fazê-las, mas acredito que preciso comer muito arroz e feijão ainda.

TW: Quando não está ilustrando, o que gosta de fazer nas horas vagas? Ou até nas horas vagas, você ilustra coisas, mentalmente falando?

OTTOWL: Não tem um momento em que eu não penso no projeto; mas quando não estou ilustrando eu gosto de passar o tempo com os amigos, pratico violão e canto, cuido dos meus gerbilos e cachorros, e, por não ser muito fã de transportes públicos, vivo me deslocando pelos lugares de bicicleta <3.

TW: Já surgiu propostas para lançar um livro com suas ilustrações?
Acha que seria uma boa ideia reunir suas obras numa obra só?

OTTOWL: Ainda não. Os meus seguidores falam que seria ótimo uma edição brasileira com minhas ilustrações e eu amaria que isso chegasse a acontecer futuramente.

TW: A J. K. Rowling ou a Warner Bros. sabe de sua existência?

OTTOWL: Ainda não, acho que eu cairia para trás.

TW: O que acha da nova franquia “Animais Fantásticos”?

OTTOWL: Eu amo!

TW: Podemos esperar novas ilustrações de Newt Scamander e suas aventuras?

OTTOWL: Eu cheguei a fazer algumas ilustrações sobre Animais Fantásticos e certamente farei mais! Eu só preciso achar um tempo para retomar esse mini-projeto.

TW: Qual é a forma do seu Patrono e quais seriam suas Casas em Hogwarts e em Ilvermorny (escola de magia americana)?

OTTOWL: Meu Patrono seria uma grande coruja cinzenta. Sou da Corvinal em Hogwarts e da Puckywudgie em Illvermorny.

TW: Para encerrar, qual a dica que você daria aos nossos leitores que amam ilustração mas não sabem fazer um círculo com ajuda de um copo (como eu)?

OTTOWL: A prática e insistência levam a perfeição. Abrace os elogios e as críticas positivas, mas acima de tudo, faça o que você ama e o que deseja.

Para ver essas e outras obras, encomendar sua arte exclusiva ou conhecer melhor o artista, acesse as redes sociais de OTTOWL Twitter, Facebook e Instagram.

Compartilhar

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here