segunda-feira, 6, dezembro, 2021
InícioFilmesCríticasCrítica | 72 Horas Depois

Crítica | 72 Horas Depois

-

O que você faria se descobrisse que 72 horas de sua vida simplesmente sumiram? E cada vez que uma parte de sua memória “parece” retornar, elas são totalmente confusas e sem nexo? Esta é a premissa do longa 72 Horas Depois que chegou nas plataformas de streaming através da A2 Filmes.

72 Horas Depois é até interessante, com um roteiro inteligente e personagens intrigantes. Sua ideia de trabalhar com as memórias e o tempo, é sem dúvida alguma algo para parar e conferir. Não é fácil criar um roteiro que trabalhe os problemas referentes a lembranças, principalmente quando é um filme policial.

Só que infelizmente, o longa escrito e dirigido por Brian Ulrich acaba se perdendo dentro de sua própria ideia. Não que seja ruim, pelo contrário, ele é divertido na parte da ação, possui bons momentos, mas a ideia básica sumiu, pois ao trabalhar com o conceito da mente, ele parece ter se esquecido disto e transformado em “quase” uma trama de viagem no tempo.

São cenas que conseguem ter uma ligação, com o roteiro seguindo fielmente o que está acontecendo, mas que acabou virando uma colcha de retalhos em busca do que aconteceu. Outro ponto ruim é a parte sonora. Filmes devem e precisam ser ouvidos! E a parte de mixagem parece ter também esquecido de como se faz isso. O som dos diálogos são totalmente baixos enquanto os ruídos e trilha sonora são tão altos, que chega a doer os ouvidos.

Retornando a trama, 72 Horas Depois mostrou ter uma grande ideia, mas que foi se perdendo com o decorrer da trama. Até o problema da memória acontecer, o longa é coeso e te prende em saber quando tudo irá acontecer. Só que quando acontece, o espectador não sabe se ele está preso em suas memórias ou viajando no tempo.

Parece ser uma “viagem”, é o que acaba se tornando toda a trama. E isto tudo teria sido evitado se o próprio roteirista/diretor, tivesse escrito que a droga que o personagem tomou e o que fez ter esta “viagem”, mexesse de alguma forma sobrenatural com a estrutura do tempo e o espaço e não com as lembranças.

72 Horas Depois é um filme com uma ótima ideia, mas que infelizmente como os longas que tentam ano após ano surpreender com o tema lembrança e algo a ver com horas, acaba por ser esquecido e seu tempo até perdido. O que é uma pena.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Instagram

Bombando

Mais vistos da semana

Siga nossas redes

Tem conteúdo exclusivo por lá
6,914FãsCurtir
2,962SeguidoresSeguir
4,234SeguidoresSeguir

Thunder Fic's

Tudo sobre roteiro

Recentes

Conteúdo fresquinho
pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave