Há filmes que ficam mais marcados por seus bastidores do que por seu enredo. A Casa do Medo: Incidente em Ghostland é um deles. Do diretor Pascal Laugier, que possui poucos filmes em seu currículo, porém com alguns problemas de produção, o longa já é comentado por conta do acidente que a jovem atriz Taylor Hickson sofreu nas gravações, onde, em uma cena com vidros, acabou se cortando seriamente e ficando com uma cicatriz marcante no rosto.

Acidentes a parte, A Casa do Medo: Incidente em Ghostland é um terror com uma ideia bem bolada, mas que poderia ser melhor executada. A trama apresenta uma mãe (Mylène Farmer) que acaba de mudar para uma isolada casa com suas filhas Beth (Emilia Jones) e Vera (Hickson). No próprio dia da mudança, são atacadas por estranhos bandidos que têm o costume de matar os pais e ficar um tempo realizando temerosas fantasias com as filhas na casa.

A Casa do Medo: Incidente em Ghostland | Imagem: Paris Filmes

A obra é uma grande mistura de sentimentos no espectador. Inicialmente apresentando um terror comum, de maneira que lembra os clássicos recheados de assassinatos, sem o uso de elementos sobrenaturais. Porém a história avança para o futuro e ao mostrar o cotidiano, por mais que sejam necessários para o entendimento do público, se torna um pouco cansativo.

Após explicar o contexto, que é o grande triunfo do filme, a produção retorna ao tom de apresentado no inicio, que se mostra interessante, mas a essa altura já perdeu a atenção do espectador. O roteiro acerta ao tratar de questões psicológicas e a direção faz bonito nas cenas de tensão, entretanto o clima que foi quebrado no inicio estraga a experiência.

Com problemas de produção ou não, e mesmo com alguns deslizes, A Casa do Medo: Incidente em Ghostland é um terror diferenciado que aborda questões além da violência e tensão, uma raridade para os filmes atuais. Deixando espaço para refletir sobre algumas atitudes e personagens, e com homenagens a H.P Lovecraft, o longa consegue se destacar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui