quarta-feira, 20, outubro, 2021

Crítica | A Rebelião

“A Rebelião” marca a volta do diretor Rupert Wyatt (“Planeta dos Macacos – A Origem”) aos cinemas. A história se passa em Chicago, cerca de dez anos depois da ocupação da Terra por uma força extraterrestre, e retrata a vida dos dois lados do conflito: os que escolheram cooperar e os que tentam resistir.

Crítica | A Rebelião 1

O longa traz em seu elenco atores como Vera Farmiga (“Invocação do Mal”), Ashton Sanders (“Moonlight: Soba Luz do Luar”), John Goodman (“Atômica”) e KiKi Layne (“Se a Rua Beale Falasse”). 

Filmes de ficção sempre ousaram em suas críticas sociais, como Blade Runner ao mostrar um mundo devastado pelas mega corporações e ter destruído todo o clima, Mad Max, Planeta dos Macacos entre outros.

Confira também a crítica de Alita Anjo de Cobate

E A Rebelião mantém este padrão. Em certo ponto é muito bem feito, mas em outros, totalmente previsível. Isto em parte por culpa do excelente elenco escolhido, onde dificilmente o público mais fiel de cinema e ficção, não irá matar quem é quem durante a história. É como ver um filme com Sean Bean. É quase um fato que ele irá morrer.

Outra parte negativa é o seu roteiro que segue um padrão certo demais que não traz uma reviravolta para o público, deixando com aquela sensação de não ter percebido que estava segurando o ar. E finalizando as partes negativas, fica o único efeito especial da nave.

Mesmo colocando como “negativo” os atores, é praticamente eles que seguram o filme. O “negativo”, é porque sabemos que alguns atores não estão ali apenas para serem meros coadjuvantes na história.

Crítica | A Rebelião 2

 

O filme poderia ter sido de um país que está ali quieto em seu canto, com seus problemas internos, mas vivendo, até um a nação ser invadida por forças estrangeiras para os libertar da “opressão” de um governo corrupto e instaurar uma nova legislação de quem os invadiu, mas deixar alguns líderes como fantoches dizendo que ainda existe a liberdade. E quando isto tudo acontece, a ilusão de que foram libertados existe, com pessoas que escolhem o novo modelo e outros que preferem, mesmo com todos os problemas anteriores, o regime anterior.

É fácil neste ponto lembrarmos de países como a Síria, Pasquitão, Cuba, Coreia do Norte ou a Venezuela aqui do lado. E criticar seus modelos. Fácil criticar depois que muitos de seus povos resolveram pegar em armas para acabar com o julgo imperialista do ocidente.

E é este o ponto central de A Rebelião. Criticar através de uma invasão alienígena, onde tudo acima foi feito contra o Planeta Terra.

Crítica | A Rebelião 3
Ashton Sanders stars as Gabriel in Rupert Wyatt’s CAPTIVE STATE, a Focus Features release. Credit: Focus Features

 

Aqueles que lutam pela sobrevivência, os mas pobres, são chamados de terroristas. Porque querem ter seus lares e direitos de volta, enquanto os mais ricos, continuam com seus privilégios e ditam o que é certo para eles e errado para outros.

Vários modelos de crítica são apontados durante a trama, onde o sistema parece ser democrático, mas na realidade é um mundo em que a liberdade de pensamento e de ir e vir foi encerrada. E o que estes alienígenas mas anseiam, é pela nossa matéria prima. Outra alusão ao que muitos países ditos que “entram nas nações para as libertarem”, mais desejam: a matéria prima primordial para o funcionamento do planeta, que é o petróleo.

A Rebelião consegue criticar isto tudo, mas de maneira que faltou um tom mais dramático em sua história e uma abordagem a um dos principais profissionais em todos os países que é o professor. Ele é sutilmente mostrado durante toda a história, comentado em cada momento oportuno, mas sempre de maneira medrosa. Uma pena. Ainda mais em um momento mundial que esquecemos do passado para cometer erros tão grotescos e não permitir que as crianças criem senso critíco.

De uma maneira geral, A Rebelião é um bom filme, que vale a pena ser assistido. Não é uma aventura ou um drama com armas de luz, phasers e naves de batalha, mas uma ficção que te faz pensar.

A estreia no Brasil está prevista para 28 de março, com distribuição da Diamond Films.

Artigos Relacionados

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Instagram

Bombando

Mais vistos da semana

Siga Nossas Redes

Tem conteúdo exclusivo por lá
6,914FãsCurtir
2,960SeguidoresSeguir
4,239SeguidoresSeguir

Recentes

Conteúdo fresquinho

Thunder Fic's

Tudo sobre roteiro
pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave