quinta-feira, 6, agosto, 2020
Início Séries Críticas Crítica| American Gods- 1ª Temporada

Crítica| American Gods- 1ª Temporada

Deuses antigos vs Deuses da tecnologia

American Gods fez uma ótima estreia, seu episódio piloto foi impressionante e conseguiu captar a essência do ótimo livro de Neil Gaiman. A série conseguiu manter a mesma qualidade durante toda a temporada, com episódios impressionantes e uma boa narrativa que encaixa perfeitamente com o lindo visual da produção.

Nada disso chega a ser um surpresa, já que a adaptação traz a ótima premissa de Neil Gaiman, que entrega uma trama surpreendente em sua obra, e é feita pelo Starz, um dos únicos canais atuais que permite cenas mais pesadas e chocantes, que são a chave de sucesso para representar corretamente essa interessante história.

American Gods
American Gods | Imagem: Starz

Investir em abusar do surrealismo, mas deixando Shadow (Ricky Whittle) de fora, é o segredo para manter a narrativa interessante. O personagem representa o público, que vai descobrindo aos poucos as explicações para a enorme quantidade de elementos que são apresentados, facilitando muito o entendimento quando há a necessidade de uma explicação mais complexa.

A trama continua o foco em Mr. Wednesday (Ian McShane), que está tentando recrutar novos aliados para uma guerra que pretende iniciar para conseguir recuperar a fama dos Deuses antigos e a adoração do povo a eles. Conforme a vida foi se tornando mais fácil, eles começaram a ser esquecidos e estão sendo afetados por isso. Como estão na América, há a questão de serem menos adorado do que a tecnologia, que abre uma interessante discussão e deixa a brecha para uma batalha entre religião e a dependência de eletrônicos.

A temporada mantém o tom sombrio, com uns momentos de alívio cômico e não economiza nas cenas que necessitam de uma exposição praticamente sem censura tanto de violência quanto de sexo, inclusive uma dessas cenas foi tão bem representada que gerou muitos comentários do público. Afinal, são Deuses, de todas as culturas possíveis e não podem ter censura em seus costumes.

Há algumas mudanças em relação à obra de Gaiman, na maioria adições, principalmente em relação à Laura (Emily Browning), que ganha um destaque muito maior e um passado um pouco diferente. Alguns momentos adicionados- principalmente por necessitar prolongar a trama para outras temporadas-, chegam a dar um suspense ainda maior para a série, mas o grande destaque é o uso aberto de Jesus. Neil Gailman menciona que achava lógico usar Jesus em seu livro, pois abrange várias religiões e como poderia deixar de fora o grande nome da religião dominante na América? Mas o autor teve receio e retirou a aparição, deixando apenas como extra na edição especial de Deuses Americanos. Entretanto, o roteiro de Bryan Fuller não tem medo de ousar e usa sua imagem em vários momentos, inclusive em uma discussão sobre ter roubado a páscoa de outra Deusa…

Crítica| American Gods-  1ª Temporada 1
Jesus em Deuses Americanos | Imagem: Starz

Se as atuações se mostraram boas no piloto, agora parecem espetaculares. Não há nenhum deslize ou momento pouco convincente, tanto do elenco conhecido quanto dos Deuses que são apresentados nos novos episódios.  A narrativa de como um novo Deus chegou na América no início de cada episódio foi mantida, outro chamativo da série, que conseguiu manter a interessante divisão original.

Outro fato pra lá de interessante é a trilha sonora, que acompanha cada personagem desde o primeiro episódio. Mantenha-se atento a cada aparição deles e a música que representa sua personalidade aparecendo junto.

American Gods conseguiu apenas melhorar ao longo da temporada, entregando um desfecho instigante e promissor para a continuação. É uma produção ousada, de qualidade e com ótimos personagens que consegue conquistar facilmente.

Nota do Thunder Wave
A série mantem a qualidade e continua interessante durante toda a temporada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Siga nossas redes sociais

7,028FãsCurtir
3,084SeguidoresSeguir
4,373SeguidoresSeguir

Crítica | The Umbrella Academy – 2ª Temporada

0
A primeira temporada de Umbrella Academy cumpriu muito bem um dos principais objetivos de uma adaptação: levar um publico até a obra...

Um adeus a Merlin

10
Hoje faz um mês que terminou o ótimo seriado Merlin e ontem o ator Colin Morgan ganhou melhor ator de drama na premiação da...
pt_BRPT_BR
en_USEN pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave