sexta-feira, 27, maio, 2022

Crítica | Brilha La Luna

Inspirado e com trilha das músicas do grupo Rouge, o musical Brilha La Luna está em cartaz no Teatro Liberdade em curta temporada com produção da Lab Cultural.

Crítica | Brilha La Luna 1
Brilha La Luna | Reprodução

Luna é uma garota que vive na comunidade chamada Aserejé fundada por seus pais já falecidos, a visita do jovem Diego a deixa apaixonada e faz com que ela embarque em uma jornada para a cidade grande e caia no reality show Be a Star, onde descobre muito mais do que foi procurar. Usar músicas de um grupo que marcou uma geração pode ser uma faca de dois gumes. Conseguir fazer com que a icônica Ragatanga tenha um ritmo diferente do usual, trazendo os movimentos do refrão e encaixá-los na perspectiva do musical foi algo que conseguiram fazer com maestria. As interpretações e as músicas escolhidas são por si um espetáculo completo.

Com cinco finalistas do programa, incluindo Luna, cada uma tem uma motivação diferente para ganhar. Seja para buscar a atenção paterna, se desvincular da imagem da mãe já famosa, provar que pode ser quem deseja ser ou então, apenas a fama. A peça consegue abordar temas da comunidade LGBTQIA+, com destaque para Thalia, finalista drag queen que transmite mensagens importante para a comunidade de forma clara e sem estereótipos.

Apesar de ter uma história convincente, bem apresentada e com personagens bem desenvolvidos, não tem grandes pontos altos e baixos e se tornando até mesmo bem previsível. O público é cativado pela energia que emana do palco e da interpretação de todo o elenco. Com piadas e trocadilhos, conseguem passar mensagens importantes de uma maneira leve, mesmo quando abordam assuntos polêmicos, como as questões de gênero e identidade de Thalía e romance envolvendo pessoas do mesmo sexo.

Crítica | Brilha La Luna 2
Brilha La Luna | Reprodução

O roteiro do musical contou com a aprovação das 5 integrantes do grupo Rouge e com um reality para encontrar quem seria a sua protagonista, que foi ao ar pelo canal online da PopLine. Brilha La Luna estreou na cidade do Rio de Janeiro em 2019 e teria apresentações em São Paulo no ano seguinte, que foram canceladas devido a pandemia de COVID-19.

Para mais informações, acesse o Instagram oficial aqui.

Nota do Thunder Wave
Resgatando os sucessos do grupo Rouge, o musical Brilha La Luna conta a trajetória de Luna que sai da comunidade de Aserejé e acaba em um reality show para se tornar um popstar, precisando lidar com um mundo novo de intrigas, segredos e mentiras.

Artigos Relacionados

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Instagram

Bombando

Mais vistos da semana

Siga Nossas Redes

Tem conteúdo exclusivo por lá
6,825FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
4,220SeguidoresSeguir

Recentes

Conteúdo fresquinho

Thunder Fic's

Tudo sobre roteiro
Resgatando os sucessos do grupo Rouge, o musical Brilha La Luna conta a trajetória de Luna que sai da comunidade de Aserejé e acaba em um reality show para se tornar um popstar, precisando lidar com um mundo novo de intrigas, segredos e mentiras. Crítica | Brilha La Luna
pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave