sexta-feira, 15, outubro, 2021

Crítica | Cowboys

Longa discute a transsexualidade na adolescência e retrata o amor de um pai que quer proteger o filho da aversão

Atualmente, temos muitos serviços de streaming e redes sociais, que mostram uma força jovem muito presente. Mais liberais em relação a visões e conceitos considerados proibidos, a geração de hoje busca por conteúdos que tenham mais diversidade de personagens, em especial LGBTs. Porém, numa sociedade cristã, cis, branca, hetéro e cheia de preconceitos que impõe o certo e o errado através de regras baseadas em fatos, em sua maioria, religiosos, pertencer a comunidade LGBT é um desafio e tanto.

Como dizia Caetano Veloso, “Gente é pra brilhar”, e quanto mais pessoas tiverem, melhor. A participação de pessoas LGBTs no cenário cultural artístico é muito importante para quebrar preconceitos e abrir espaço para que ainda mais pessoas se sintam retratadas e representadas. Por que? Porque sentimos que cada vez mais é necessário falar de inclusão, de representatividade, de visibilidade real das minorias.

Eu estou no corpo errado, entendeu? Eu sou menino!

O longa Cowboys escrito e dirigido por Anna Kerrigan, a produção marca a estreia do ator trans Sasha Knight que dá vida ao garoto trans Joe que foge com o seu pai que o aceita como é, enquanto a mãe não o entende como um menino trans. É um filme delicado e retrata com muita verdade o que muitas pessoas que fazem parte da comunidade LGBTQIA+ sentem. O mais interessante nessa produção é que estamos mais acostumados a ver a mãe dando suporte e apoio ao filho que se identifica LGBTQIA+, mas nesse caso, é o pai. Ele entende e procura não julgar e sim, ajudar. No inicio não é fácil, pois ele diz para a sua filha que ela é moleca e logo ela rebate “Moleca é outro tipo de menina, mas eu não sou menina.”. O pai não entende muito bem, mas o conhecimento que ele tem lhe permite dar o primeiro passo que é acreditar no que sua filha diz e é ele quem conversa com a mãe da criança, porém, ela não entende e isso gera atrito entre ambas até culminar uma situação que faz com que o pai da garota seja preso. Quando ele sai da prisão, outro atrito acontece e ele e a menina que passa a se vestir como menino, fogem.

Cowboys - Sasha Knight e Steve Zahn
A maior parte as gravações aconteceram em Montana / Reprodução Divulgação

O longa se passa no momento presente, mas alterna para cenas antes da fuga, para que o espectador possa entender o que de fato aconteceu para que ambos fugissem. Além disso, o pai, Troy, tem dificuldade com a saúde mental e ambos estão fora da lei, o cenário não poderia ser o mais caótico possível. Estigmatizados pela transsexualidade do filho e saúde mental do pai, ambos seguem o caminho até a fronteira rumo ao Canadá para serem quem precisam ser: livres. A amizade entre pai e filho é linda, todas as cenas em que eles contracenam juntos como amigos, com amor e doçura, um entendendo o outro, são momentos lindos e marcantes. Não se trata apenas de um filme de cowboys, vai além. É um pai que tenta proteger o filho da rejeição por ser transsexual.

Sally. Você não é Deus, ENTENDE? e jOE NÃO É UM PEDAÇO DE ARGILA QUE VOCÊ MOLDA COMO QUISER. – tROY, PAI DE jOE

Com paisagens lindas e um trilha sonora bem convidativa o filme foi rodado em 2019 e a maior parte das gravações aconteceram em Montana e algumas cenas se passaram em Los Angeles. No entanto, a pós produção aconteceu durante o isolamento por causa da pandemia da Covid-19. O longa estreou no Festival de Tribeca, em 2020, com Anna Kerrigan recebendo o prêmio de Melhor Roteiro e Steve Zahn de Melhor Ator e Sasha Knight foi premiado no Outfest pela atuação. Cowboys também recebeu o prêmio do júri em Newfest e da plateia no Festival de Nashville. Gene Back recebeu o BMI Award pela trilha.

Muitos filmes lidam com essa temática e cada uma trilha por um caminho que se sente confortável. Em Cowboys vemos um desafio maior ainda e vemos esse traço de dificuldade na mãe que não aceita o filho como é. Podemos entender um pouco do que ela sente, pois vivemos numa sociedade machista, homofobica, cis e entre outros aspectos, numa sociedade cristã que julga mais do que acolhe. O Brasil é um dos países que mais mata LGBTQIA+ no mundo. Infelizmente é uma realidade cruel e preocupante para todas as minorias.

Newcomer Sasha Knight Stars in 'Cowboys,' a Trans Coming-of-Age Story Set  in Montana
O garoto trans se sente bem com o pai / Reprodução Divulgação

A trama que aborda a jornada de pai e filho explora temas muito importantes como a LGBTfóbia, saúde mental, transsexualidade, aceitação e o amor de um pai e uma mãe que agem de formas inesperadas em relação ao filho. Os atores, todos interpretaram muito bem e transmitiram verdade com seus papeis. O destaque não é apenas do ator mirim, Sasha Knight, mas de Steve Zahn que brilhou como Troy, com uma delicadeza ao falar do filho, ao entende-lo. Precisamos de mais pais assim.

Além de Sasha Knight, Steve Zahn e Jillian Bell, o elenco conta com grandes nomes do cinema. Ann Dowd (‘The Handmaid’s Tale’), Chris Coy (‘The Walking Dead’), John Beasley (‘Uma Noite de Crime 2: Anarquia’) e John Reynolds (‘Stranger Things’) estão na película. Cowboys pode ser comprado ou alugado a partir de sexta-feira (8), nas plataformas Claro Now, Amazon, Vivo Play, iTunes/Apple TV, Google Play e Youtube Filmes. O longa é distribuído pela Synapse Distribution.

Nota do Thunder Wave
É uma história de amor entre um pai e seu filho trans e aquece qualquer coração e nos faz torcer para que eles consigam superar todos os conflitos, dificuldades e julgamentos que essa nova realidade lhes reserva. É uma obra de pertencimento aos jovens e talvez até de encorajamento aos mais velhos na escolha de aceitar o que é diferente no mundo.

Artigos Relacionados

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Instagram

Bombando

Mais vistos da semana

Siga Nossas Redes

Tem conteúdo exclusivo por lá
6,914FãsCurtir
2,959SeguidoresSeguir
4,239SeguidoresSeguir

Recentes

Conteúdo fresquinho

Thunder Fic's

Tudo sobre roteiro
pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave