segunda-feira, 27, setembro, 2021

Crítica | Dois + Dois

O mercado de audiovisual no Brasil é sempre muito forte quando se fala em comédia, com longas de destaque ao longo dos anos, mas nem sempre com muito conteúdo informativo. A nova comédia distruibuida pela Paris Filmes, Dois + Dois, tenta inovar e trazer um fundo um pouco mais profundo na produção, sem perder as risadas no caminho.

Utilizando o tom cômico, o longa revela o misterioso universo de quem pratica o swing – ou “intercâmbio de casais”. Na trama, Diogo (Marcelo Serrado) e Emília (Carol Castro) estão juntos há 16 anos, têm uma filha adolescente e, apesar da estabilidade, vivem entediados com a rotina familiar. O casamento é virado de cabeça pra baixo quando eles descobrem que os melhores amigos, Ricardo (Marcelo Laham) e Bettina (Roberta Rodrigues), têm um relacionamento aberto.

Mais do que isso, são adeptos da prática de troca de casais, vivem superseguros com a escolha e tentam convencê-los de que é possível ser muito feliz levando esse estilo de vida, digamos, mais liberal. É aí que começa uma série de acontecimentos que vai abalar a vidinha mais ou menos do casal, enquanto o roteiro aborda as inseguranças que iniciar uma prática dessas causa e como cada um irá lidar com elas.

Crítica | Dois + Dois 1
Dois+Dois / Divulgação

Através de um assunto que, inicialmente parece apenas engraçado, o roteiro vai crescendo e a comédia diminui, para se tornar uma análise sentimental mais profunda. Depois que o casal resolve passar por cima do medo de se apaixonar por outro e mergulha nesse mundo, é explorado de maneira intima os sentimentos causados pela mudança de vida. Segundo o diretor e roteirista Marcelo Saback, a ideia de abordar o romance do casal e como a prática influencia na vida deles foi uma decisão bem pensada por ele, que acha que é preciso se aprofundar nesse ângulo.

O melhor contraponto do enredo é colocar Diogo e Ricardo como sócios em uma clínica médica, mesmo sendo amigos à décadas, acabam tendo disputas por reconhecimento no trabalho e isso leva a algo mais denso quando se trata de dividir as esposas. Por sinal, um erro que ficou na trama foi a má explicação da relação entre Ricardo e Bettina, que inicialmente são namorados e há até um pedido de casamento informal, entretanto, sem que se dê esse salto temporal, são citados como casados há uma década em uma parte mais avançada no filme.

A parte cômica funciona muito bem, com o roteiro investindo mais em falas do que em situações engraçadas que podem ficar manjadas. O grande trunfo fica por parte das piadas de duplo sentido que são utilizadas a todo momento, brincando de maneira certeira com as expressões e gírias da língua portuguesa.

Crítica | Dois + Dois 2
Dois + Dois / Divulgação

Outro ponto muito positivo é a quebra de alguns conceitos ultrapassados, principalmente ao que diz respeito à mulheres. Esse longa investe bem pouco em exibir a nudez feminina, tendo mais momentos de “flashs” masculinos e os grandes acontecimentos sempre levados pela parte feminina do elenco.

Adaptado do longa argentino 2 Mais 2, Dois + Dois é uma obra divertida, com uma direção que se destaca na qualidade e uma trama que consegue entreter enquanto se aprofunda em questões matrimoniais.

Nota do Thunder Wave
Dois + Dois é uma obra divertida, com uma direção que se destaca na qualidade e uma trama que consegue entreter enquanto se aprofunda em questões matrimoniais.

Artigos Relacionados

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Instagram

Bombando

Mais vistos da semana

Siga Nossas Redes

Tem conteúdo exclusivo por lá
6,914FãsCurtir
2,960SeguidoresSeguir
4,241SeguidoresSeguir

Recentes

Conteúdo fresquinho

Thunder Fic's

Tudo sobre roteiro
pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave