Séries Críticas

Crítica | É o Amor: Família Camargo

0

Ao longo dos anos, a família Camargo se destacou na mídia. Entre momentos interessantes e momentos muitos tristes, a dupla sertaneja Zezé di Camargo e Luciano parecia sempre estar envolvida em alguma notícia.

Um grande destaque foi o sequestro do irmão deles, Wellington Camargo, que gerou muita comoção em 1998. Em notas mais recentes, a separação da famosa grupa criada pelos irmãos, o divórcio de Zezé e o falecimento de Francisco Camargo foram algumas das menções na mídia.

Veja também: Brincando com Fogo Brasil | Conheça os novos participantes e suas missões

Esse, entre outro assustos, são questões abordadas na nova série documental da Netflix, É o Amor: Família Camargo. Aproveitando que Zezé Di Camargo e sua filha, Wanessa, estão em um projeto de um novo albúm juntos, a produção acompanha a gravação desse álbum, enquanto mostra mais detalhes dessa família.

Zézé Di Camargo e Wanessa/ Netflix

Mesmo o foco sendo as gravações no novo álbum, seria quase impossível fazer uma série sem falar sobre tudo isso que a família Camargo passou e por isso o documentário acompanha o processo de criação enquanto filma os momentos intímos na fazenda da família e colhe depoimentos individuais. É durante as interações dos filhos com o pai que é possível notar as questões não resolvidas de cada um, enquanto os depoimentos mostram o ponto de vista individual. Enquanto estão na fazenda, no interior de Góias, os Camargo convivem também com alguns convidados fora da família, como Paula Fernandes, Thiaguinho, Felipe Araújo e Léo Santana.

Veja também: Crítica | Brincando com Fogo Brasil

É o Amor: Família Camargo possui uma abordagem interessante, fugindo do sensacionalismo que geralmente cerca uma obra com esse tipo de conteúdo, e, ironicamente, cercou a vida da dupla sertaneja. Com o mote de usar o Amor, que interliga à famosa música da dupla, a série faz sua história através do amor e da união da família, usando de conversas e decisões que poderiam ser várias brigas, mas com uma abordagem carinhosa, se tornam mais amenas. Esse diferencial narrativo transforma o documentário em mais do que uma produção interessantes para os fãs, é uma aula de como o sensacionalismo pode ser evitado e o mundo muito mais amoroso.

É o Amor: Família Camargo estreia dia 9 de dezembro, na Netflix.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Posting....
PT_BR
Sair da versão mobile