quarta-feira, 25, novembro, 2020
Início Séries Críticas Crítica Girlboss - 1ª Temporada

Crítica Girlboss – 1ª Temporada

Baseada na vida de Sophia Amoruso, Girlboss, nova série original Netflix, chega com a promessa de narrar a vida da criadora da famosa loja virtual Nasty Gal. Entretanto, a função autobiografia da obra perde sua função aos primeiros minutos, onde no início dos episódios aparece o grande aviso “A seguir, uma releitura livre de eventos verdadeiros. Muito livre”. Ou seja, mesmo que retrate o caminho de Sophia para se tornar a rica vendedora, a produção enfeita bastante os acontecimentos.

O que é uma boa notícia para a verdadeira Sophia Amorouso, pois fica a esperança da personagem vivida por Britt Robertson não ser tão irritante em sua versão real. Sophia é contra a rotina da vida adulta, acha que a vida é mais do que estudar, trabalhar e viver nesse modo automático – até aí, tudo ótimo, pois ela na realidade não está errada- mas a maneira como ela lida com isso é de fato irritante, agindo como uma rebelde sem causa que se recusa a crescer e tem atitudes de criança mimada, mesmo já tendo 23 anos. Se recusar a ficar em um emprego vazio faz sentido, porém roubar e pegar comida do lixo parece um pouco exagerado e dão uma má primeira impressão da protagonista.

Girlboss 1ª temporada
Britt Robertson como Sophia | Imagem: Netflix

Ao longo da temporada conseguimos simpatizar mais com Sophia, conforme ela encontra sua vocação- que a principio se resume em encontrar roupas antigas, reformar e vender como vintage no ebay– o espectador consegue ultrapassar essa visão infantil da personagem e começa a torce para que tudo dê certo em seu novo empreendimento.

Como empoderamento feminino e ascensão de um negócio que a princípio parece sem futuro, mas se revela incrivelmente recompensador em uma velocidade impressionante, Girlbooss funciona, relatando os desafios de uma mulher, que já não é lá muito madura, no mundo dos negócios, a série entretém sem dificuldades. Entretanto, em relação à parte de comédia, deixa muito a desejar. O roteiro de Kay Cannon deixa a história mais leve através do humor, porém força a barra em boa parte das piadas, sendo apenas uma produção engraçadinha. O tom cômico serve para deixar a obra mais fluída, não para ser uma ótima comédia.

Girlboss 1ª temporada
Girlboss | Imagem: Netflix

Visualmente, a produção é muito bonita. Cenário, fotografia e ambientação não são defeitos de Girlbooss. Atuações também não, além de Robertson, que sempre acerta no papel de garota irritante, Ellie Reed, que faz o papel de sua melhor amiga, entrega uma boa atuação, isso sem mencionar as participações especiais, que vão desde o Dean Norris, conhecido por seu papel em Breaking Bad, até Ru Paul.

Girlbooss é leve e simples. Uma comédia fácil de assistir, rápida de maratonar e com uma premissa interessante, porém mesmo com tudo isso, deixa o sentimento de que poderia ser melhor aproveitada.

Veja a ficha técnica e elenco completo de Girlbooss

Quer comentar sobre as produções com pessoas que possuem o mesmo interesse? Entre no nosso grupo do facebook e comece a discussão!

Nota do Thunder Wave
A série possui uma premissa interessante, mas deixa o sentimento de que poderia ser melhor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Siga nossas redes sociais

6,973FãsCurtir
3,084SeguidoresSeguir
4,355SeguidoresSeguir

Gameplay de Cyberpunk 2077 para Xbox Series X/S é revelado

0
A CD PROJEKT RED lançou hoje o vídeo de gameplay rodando Cyberpunk 2077 no Xbox One X e no Xbox Series X.

The Walking Dead | Cena de momento íntimo causa nojo nos...

0
Cena de momento íntimo entre Negan e Alpha causou reações negativas nos fãs de The Walking Dead. Veja.
Crítica Girlboss - 1ª Temporada 6

Um adeus a Merlin

pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave