Após três anos de espera, os fãs finalmente podem conferir as novas aventuras de Crowley e Aziraphale em uma nova e aguardada temporada de Good Omens.

O primeiro ano da produção baseada no livro Belas Maldições, de Neil Gaiman e Terry Pratchett já conquistou uma legião de fãs em seu lançamento em 2019. Com o apelativo de uma história totalmente inovadora, criada por autores que já são consagrados nesse campo e um elenco sensacional que apresenta uma sintonia incrível em tela, a série consegue conquistar de maneira simples e divertida. E o que era pra ser apenas uma trama fechada, já que Gaiman deu continuidade à história sozinho após o falecimento de Pratchett, acabou ganhando uma nova temporada, para a alegria e surpresa dos fãs.

Leia também: Crítica | Good Omens - 1ª temporada

Esse segundo ano retorna os personagens já queridos Crowley (David Tennant) e Aziraphale (Michael Sheen), que voltam a se unir quando o Arcanjo Gabriel (Jon Hamm) aparece na Terra com um presságio de que algo muito ruim irá acontecer. Enquanto a dupla tenta proteger o desmemoriado Gabriel de anjos e demônios, é exibido várias de suas interações no passado, que geralmente envolve momentos em que não seguiram as regras.

O novo ano apenas adiciona e aumenta em tudo que pode. Além da ótima reformulação de Hamm em seu personagem, que aparece em um papel extremamente simples mas se destaca em tela pela ótima atuação, roubando a cena em vários momento, a nova trama oferece muito mais amor. Uma novidade interessante foi adição de um arco com uma dupla de humanas LGBT, Nina (Nina Sosanya) e Maggie (Maggie Service), que já apareceram na primeira temporada mas agora ganham força, funcionando como um espelho entre os protagonistas. Enquanto Maggie é inocente e amorosa, como Aziraphale, Nina é ácida e maliciosa, como Crowley. Justas elas abordam a diversidade de forma natural, mostrando um roteiro que sabe dosar as questões sem exagerar e escancarar a representatividade na cara do espectador.

Maggie e Nina na 2ª temporada de Good Omens / Imagem: Prime Video

Entretanto, o que mais irá agradar os espectadores é o aumento de amor entre os protagonistas, em todas as cenas do passado é mostrado como o relacionamento deles cresceu ao longo dos – milhares-, anos e a força que o carinho entre eles têm agora. Inclusive há brincadeiras sobre um relacionamento romântico entre eles, para fazer delirar os fãs que pediram tanto por isso.

Good Omens 2ª Temporada/ Imagem: Prime Video

Em relação à história em si, essa nova interação serve como uma continuação, sem acrescentar muito ao que girava a temporada anterior. Com o perigo eminente ainda cercando a dupla, o que realmente conquista é o humor certeiro, as ótimas atuações e divertidas cenas que mostram o absurdo na cabeça dos criadores criando forma.

A segunda temporada de Good Omens repete a fórmula de sucesso de seu primeiro ano, apenas adicionando novas histórias à trama apresentada. Sem mudar muito dos personagens e apenas crescendo nos relacionamentos, o roteiro mantém o certeiro humor ácido e momentos que servem como diversão e crítica pontual ao mesmo tempo.

A segunda temporada de Good Omens estreia dia 28 de julho no catálogo do Prime Video.

Resumo
Nota do Thunder Wave
critica-good-omens-2a-temporadaA segunda temporada de Good Omens repete a fórmula de sucesso de seu primeiro ano, apenas adicionando novas histórias à trama apresentada. Sem mudar muito dos personagens e apenas crescendo nos relacionamentos, o roteiro mantém o certeiro humor ácido e momentos que servem como diversão e crítica pontual ao mesmo tempo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui