sexta-feira, 24, setembro, 2021

Crítica | L.O.C.A – Liga das Obsessivas Compulsivas por Amor

Existem poucas obras que tratam de relacionamentos abusivos atualmente, e abordar o assunto de uma maneira bem humorada é uma boa pedida. L.O.C.A – Liga das Obsessivas Compulsivas por Amor faz exatamente isso, brincando com todos os tipo de absurdos que mulheres sofrem, o filme mostra alguns relacionamentos que decididamente precisam ser evitados.

Através da vida Manuela (Mariana Ximenes), Elena (Débora Lamm) e Rebeca (Roberta Rodrigues), a trama mostra diferentes tipos de relacionamentos fadados ao fracasso, que abalam o psicológico das moças. A vida delas se cruzam quando Manuela começa a frequentar as reuniões do L.O.C.A. para fazer uma matéria para a revista na qual trabalha e a união entre elas vai virar um forte vínculo, quando elas decidem mudar a visão do que acreditavam ser amor verdadeiro e começam a se colcar em várias situações complicadas, incluindo vinganças bem peculiares.

Entre as situações engraçadas, várias momentos traumáticos são apresentados e invocam as frases mais escutadas pelas mulheres que lutam contra os parceiros abusivos- seja no relacionamento não assumido que Carlos (Fábio Assunção), ou no absurdo marido que não consegue ser fiel à sua esposa.

Crítica | L.O.C.A – Liga das Obsessivas Compulsivas por Amor 1
/Divulgação

Para começar com o título, que invoca o famoso “Louca”, do qual toda mulher é chamada em sua vida em algum momento, geralmente quando vai contra algum homem. É algo tão comum, que até o trio de atrizes protagonistas assumiram ter ouvido a expressão inúmeras vezes em suas vidas, durante coletiva com a imprensa, e revelação que foi uma grande motivação expor esses abusos.

Dirigido e roteirizado apenas por mulheres, além de contar com uma equipe de produção inteiramente feminina, o longa é resultado de um ótimo serviço de Claudia Jouvin e Carolina Jabor, que mergulham nesse universo e declararam também sua revolta contra a normalização desses tratamentos em coletiva. Usando até momentos que invocam as mulheres sendo queimadas na fogueira- e uma espirituosa vingaça a isso-, Jabor e Jouvin também assumiram suas dores e alegaram que a motivação para esse longa foi um grito de repreensão.

Apresentando todo tipo de complicação entre diferentes relacionamentos, o filme não para apenas em questões amorosas, mas mostra também o lado machista do mercado de trabalho, onde Manuela sofre constantes rebaixamentos de seu chefe Estevão (Otávio Muller), que sempre diz que ela não sabe o que está fazendo quando sugere algo sobre mulheres, em uma revista para mulheres…

Com uma temática interessante, um trio de protagonistas que entregam muito bem seu papel e situações que conseguem entreter enquanto divertem, L.O.C.A – Liga das Obsessivas Compulsivas por Amor passa uma mensagem interessante e chega dia 15 de agosto no Telecine Premium e no streaming do Telecine.

Nota do Thunder Wave
Com uma temática interessante, um trio de protagonistas que entregam muito bem seu papel e situações que conseguem entreter enquanto divertem, L.O.C.A – Liga das Obsessivas Compulsivas por Amor passa uma mensagem interessante.

Artigos Relacionados

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Instagram

Bombando

Mais vistos da semana

Siga Nossas Redes

Tem conteúdo exclusivo por lá
6,914FãsCurtir
2,961SeguidoresSeguir
4,241SeguidoresSeguir

Recentes

Conteúdo fresquinho

Thunder Fic's

Tudo sobre roteiro
pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave