terça-feira, 27, julho, 2021
InícioFilmesCríticasCrítica | Minhas Férias com Patrick

Crítica | Minhas Férias com Patrick

É num asno teimoso que podemos encontrar ternura e afeição

Podemos encontrar o amor nas pequenas coisas como em sorrisos, olhares e num jumento. Mas como assim encontrar o amor num jumento? Minhas Férias com Patrick, não se trata de passar férias com um homem e sim com um jumento. O longa aborda de forma terapêutica as situações desconfortáveis pelas quais passamos e a forma como a produção conduz a trama… é linda. Filmes franceses tem uma característica muito interessante, são genuínos e repletos de emoções e sentimentos.

A trama nos apresenta Antoinette, uma professora de escola primária um tanto desconcertada, inicialmente, meio inconveniente ao gosto popular. A pessoas que estão ao redor dela, riem por ela ser quem é. Ela na sua inconveniência, troca de roupa na frente das crianças, ensaia canções inapropriadas na apresentação de fim de ano e faz declarações de amor ao homem com quem está saindo quando a esposa dele está por perto – ela é a amante e está sobrando. Sendo assim, vemos nela uma falta total de bom senso. Mas vemos nela uma coragem de fazer algo que muitos de nós não faríamos por pudor, vergonha, medo de ser apontado.

Ela não é doida nem nada. Tem emprego estável, moradia fixa – até onde sabemos- e uma vida normal. Mas ela tem esse jeito liberto e desprendido que de certa modo incomoda os outros. Além disso, ela se mostra uma pessoa loucamente apaixonada. Porém, o seu atrevimento ultrapassa alguns limites. Embora, ela se mostre feliz e nos faça rir das situações cômicas em que ela se mete, percebemos que ela é uma pessoa triste e que sente falta de algo em sua vida, algo que a preencha. Caroline Vignal que assina direção e roteiro faz com que o telespectador sinta uma afeição, um tipo de ternura pela protagonista deslocada e isso é um grande desafio, pois como construir uma personagem cômica sem ser grotesca?

Antoinette dans les Cévennes » : Laure Calamy en duo comique avec un âne
Laure Calamy é a protagonista que divide os holofotes com Patrick, o jumento / Reprodução

A atriz Laure Calamy é quem dá conta do ritmo da trama. Ela que tem no currículo algumas tramas de comédias escrachadas e alguns dramas, mas é no longa Minhas Férias com Patrick que vemos o seu talento brilhar. Com suas expressões faciais, com um sorriso largo de criança, o tom infantil usado de forma falsamente assertiva diante dos alunos que se desmonta com facilidade diante dos outros adultos quando confrontada. As coisas pioram quando o amado Vladimir a dispensa e ela dá continuidade às férias românticas junto a um jumento batizado Patrick.

Inicialmente, achamos uma situação bizarra, pois Antoinette não aparenta ter instinto aventureiro e o animal não colabora, não obedece. Mas no decorrer do longa, vemos que eles criam um laço entre eles e essa afeição, essa troca na relação é muito real e justa. Se essa ideia fosse desempenhada por outros roteiristas, poderia ter tido um outro desfecho. O mais bonito de se ver é a sensação melancólica e um tanto cômica. Vemos que a produção abusa dos cenários, as imagens são bem construídas e a trilha sonora é bem coerente com as situações. E um ponto positivo para o desenvolvimento da trama.

Crítica | Minhas Férias com Patrick 1
Antoinette e a esposa de seu namorado / Reprodução

A estética é comportada e nesse caso, levando em consideração a construção da personagem, poderia ter sido mais ousada. Percebemos que foi usado muitos planos de conjunto para destacar de forma equilibrada a presença da personagem e a natureza. E a composição das cenas são bem feitas, inclusive, quando a protagonista se dá conta de seus objetivos, dispara um imenso grito e à distancia a observamos de perfil para a tela. Porém, ela se torna submissa novamente e essa atitude é evidenciada por um contraplano do jumento, reprovando as atitudes de sua parceira de viagem. Percebemos que a paisagem é mais que turística, é um ponto de autodescoberta da personagem que aos poucos vai se encontrando.

Entre idas e vindas, a relação com o jumento se torna o laço mais duradouro da trama, pois enquanto é esnobada pelos homens – como ela conta, é no jumento que ela encontra acolhimento, ele que pouco se expressa, oferece a ela mais que qualquer pessoa já a ofereceu e esse laço foi muito bem valorizado pelo roteiro. Vemos também que a trama não contempla clichês e reviravoltas muito potentes. É tudo muito contido, pois o objetivo é mostrar o encontro da personagem consigo mesma.

Minhas Férias com Patrick é um filme que mostra uma personagem que acredita que irá conseguir algo se pondo numa postura submissa diante de uma situação que ela sabe que continuará as escondidas e logo será descartada e o principal foco é a autodescoberta e a conexão interior com os próprios anseios da personagem e que ela passe a aceitar suas limitações. Nem de longe se trata de autoajuda, é de fato, terapêutico, inspirador. Ela não se compara com outras pessoas e a sua história, sua personalidade é reconhecida em todos os hotéis em que ela fica, é como se fosse uma recompensa a sua “fama”. O prazer de estar só é o que Antoinette precisa descobrir.

Nota do Thunder Wave
É um longa que acompanha numa caminhada internar a protagonista mais desconcertada e mais cativante que nos mostra como é possível estar bem na própria companhia. Filmes franceses quando bem feitos são uma pérola. Um conjunto de imagens, de enquadramentos, de trilha sonora, atuações perfeitas, direção e roteiro bem amarrados. É um ótimo entretenimento para uma tarde de domingo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Siga nossas redes sociais

6,914FãsCurtir
3,084SeguidoresSeguir
4,251SeguidoresSeguir

Alpha 7 vence o PUBG MOBILE World Invitational 2021 e levam...

0
PUBG MOBILE também anuncia a maior premiação de eSports mobile da história, US$ 6 milhões em premiação para o PUBG MOBILE Global Championship 2021.

The Walking Dead | Cena de momento íntimo causa nojo nos...

0
Cena de momento íntimo entre Negan e Alpha causou reações negativas nos fãs de The Walking Dead. Veja.
Crítica | Minhas Férias com Patrick 8

Um adeus a Merlin

pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave