O ano de 2022 está sendo bastante movimentado quanto a animações para o público infantil, com uma quantidade expressiva de lançamentos. Será que ainda podemos esperar que alguma animação alcance grande destaque de público, em um ano que tivemos nada menos do que Lightyear, Minions 2: A Origem de Gru e, mais recentemente, DC Liga dos Superpets? O Lendário Cão Guerreiro, distribuído no Brasil pela Paramount Pictures, pode responder essa pergunta, mostrando que o mercado para o público infantil nos cinemas está longe de ter atingido seu limite.

Hank é um simpático e determinado beagle que busca se tornar um samurai em uma terra dominada por gatos. Após ser capturado pelo ambicioso Ika Chu, ele acaba sendo enviado para um pequeno vilarejo onde espera realizar o seu sonho, porém precisará de muita persistência para compensar suas desvantagens físicas, e ainda mais para vencer o preconceito e a desconfiança dos gatos para com os cães.

A animação dirigida por Rob Minkoff aposta no uso dos seus adoráveis personagens para trazer uma consciência sobre o preconceito e diversidade, usando bem a animosidade entre cães e gatos como metáfora para o público infantil. Mas também é uma história de persistência e de reconhecimento da importância das diferenças, tudo colocado de uma forma didática, leve e divertida, mas sem deixar de ser funcional.

O humor também está presente boas doses, inclusive com referências à cultura pop (como o quimono amarelo de Hank, que nos traz à mente imediatamente o clássico macacão de Bruce Lee, que foi trazido de volta à tona em tempos mais recentes na duologia Kill Bill, de Quentin Tarantino), ou as diversas referências à própria linguagem cinematográfica, funcionando quase como um recurso de quebra da quarta parede. Claro, tudo de forma leve e divertida, feito com precisão para atingir o seu público-alvo.

A animação e toda a qualidade visual do filme está muito bonita, não devendo nada às animações mais famosas do ano. Seus personagens são carismáticos e divertidos, e a dublagem ajuda bastante nesse aspecto, onde temos nomes Paulo Vieira, Deborah Secco e Ary Fontoura (no original, as vozes ficaram a cargo de Michael Cera, Rick Gervais, George Takei, Mel Brooks, Michelle Yeoh e Samuel L. Jackson).

O Lendário Cão Guerreiro é uma aventura leve e divertida, que mostra que ainda temos, sim, espaço para animações voltadas ao público infantil no ano de 2022. Com uma história simples (e nitidamente inspirada em Banzé do Oeste, do próprioMel Brooks, que participa da dublagem original), mas com lições importantes, o longa acaba por merecer seu lugar entre as animações do ano.

Por: Wallace William

Resumo
Nota do Thunder Wave
Escrito por:Wallace William
critica-o-lendario-cao-guerreiro-caes-e-gatos-samurais-em-uma-fabula-sobre-a-diversidadeO Lendário Cão Herói é uma aventura leve e divertida, que mostra que ainda temos, sim, espaço para animações voltadas ao público infantil no ano de 2022.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui