quinta-feira, 6, agosto, 2020
Início Filmes Críticas Crítica | Os Órfãos

Crítica | Os Órfãos

Existe uma ideia de que, se uma produção envolve qualquer menção de elementos sobrenaturais, obrigatoriamente se transforma em terror e por isso deve ter momentos de sustos e apreensão. Por conta dessa crença e das errôneas divulgações que fazem questão de vender as obras dessa maneira, para ficarem mais chamativas, muito se perde em boas produções que são mal compreendidas.

Os Órfãos (The Turning) sofre com esse problema, assim como o romance em que foi adaptado, A Volta do Parafuso, de Henry James, que constantemente é mencionado como uma obra de terror, mesmo que não seja de fato dessa temática. A história, escrita originalmente em 1898, é focada em uma tutora de dois órfãos que se vê assombrada pela possível maldade das aparentemente inocentes crianças, que podem, ou não, vir de espíritos que ela julga ver na casa.

A trama do filme segue fielmente essa proposta, apenas atualizando a época para os anos 90, brilhantemente ambientada logo no início da produção pela menção da recente morte de Kurt Cobain. Quando a professora Kate (Mackenzie Davis) começa a servir de tutora particular para da pequena Flora (Brooklynn Prince), de 7 anos, se vê forçada a mudar para a mansão para educar a criança. Entretanto, logo nos dias inciais do emprego, ela descobre que o irmão mais velho Miles (Finn Wolfhard) foi expulso da escola por um comportamento violento, acaba tendo que cuidar dos dois e desconfia das ações do menino.

Crítica | Os Órfãos 1
Os órfãos | Imagem: Universal Pictures

Entre possíveis aparições de espíritos das pessoas que trabalharam anteriormente no local e a desconfiança de que as crianças estão fazendo algo maligno para se livrar dela, Kate se vê presa entre a realidade e confusão, onde não há certeza sobre a fonte dos acontecimentos, se é mesmo de uma assombração, se são as crianças ou é uma questão da possível esquizofrenia da personagem.

Como um filme de terror, Os Órfãos realmente não irá agradar. Investindo muito pouco em elementos assustadores, o longa se torna cansativo em algumas partes, sobretudo para os que esperam uma trama aterrorizante.

Porém, como um thriller psicológico, que é sua verdadeira proposta, o filme funciona e muito bem, deixando as questões certas em cada cena, que são reforçadas pelas ótimas atuações do elenco, principalmente de Mackenzie Davis, que deixa em suas expressões transparecer as dúvidas sobre o que está vendo ser real. Ao seu lado, o talentoso Finn Wolfhard reforça a ambiguidade dos fatos, alternando entre momentos de simpatia e evidente maldade.

A produção estreia como uma ótima análise comportamental, criticando muito da educação privilegiada dos jovens e explorando até onde a mente humana consegue aguentar. É uma obra para aqueles que gostam de prestar atenção aos detalhes e investigar cada acontecimento, sem se importar em uma solução descrita minunciosamente, mas sim se divertindo ao analisar junto as ambiguidades que poderiam facilmente ser vividas por qualquer um.

Nota do Thunder Wave
O longa apresenta uma interessante análise psicológica, sendo erroneamente interpretado com um terror.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Siga nossas redes sociais

7,028FãsCurtir
3,084SeguidoresSeguir
4,374SeguidoresSeguir

Crítica | The Umbrella Academy – 2ª Temporada

0
A primeira temporada de Umbrella Academy cumpriu muito bem um dos principais objetivos de uma adaptação: levar um publico até a obra...

Um adeus a Merlin

10
Hoje faz um mês que terminou o ótimo seriado Merlin e ontem o ator Colin Morgan ganhou melhor ator de drama na premiação da...
pt_BRPT_BR
en_USEN pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave