Filmes Críticas

Crítica | Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis

Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis é um filme vibrante, com um personagem com base na cultura oriental e que irá agradar aos fãs do gênero e dos quadrinhos.

0

O universo Marvel nos cinemas se consolidou na última década, levando as telonas diversas adaptações de personagens de quadrinhos, e ambas as mídias se retroalimentam. Apesar do sucesso da Saga do Infinito, chegou o momento da Marvel dar o próximo passo rumo a sua nova grande jornada nas telonas, e o primeiro grande passo do estúdio é Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis.

Leia também: A Cultura Asiática em Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis

Vale destacar que este é o primeiro filme solo com um personagem asiático da Marvel a ser lançado tanto nos cinemas quanto no streaming. Lembrando que Punho de Ferro não é um personagem asiático.

O filme tem uma participação ímpar dentro da Marvel pois tem elementos do passado, presente e futuro do MCU, e ele possui uma cara totalmente nova do que já foi mostrado anteriormente.

Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis conta a história de origem do Shang-Chi (Simu Liu), que curiosamente antes do anuncio já realizava campanhas nas redes sociais pedindo o lançamento do filme e se oferecendo para o papel.

E após esse lobby, Simu Liu não decepcionou. O ator incorporou o Mestre Kung Fu, representando muito bem a adaptação cinematográfica do personagem, que no filme divide a sua vida entre ser um manobrista de hotel e ser herdeiro do líder de uma das maiores organizações criminosas do mundo.

Leia também: Conheça o elenco Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis

A escolha do elenco é mais um dos pontos positivos de Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, isso porque a sua grande maioria é composta por atores e atrizes nascidos ou descendentes de orientais. Essa escolha tras mais realismo e profundidade a trama, dando ainda mais importância a todos os símbolos e elementos da cultura oriental mostrados durante o filme.

/Marvel

É muito importante se atentar a todos os detalhes em cena, porque além de ser repleto de signos orientais, o filme também contém diversos easter eggs relacionados ao universo Marvel, principalmente durante a cena da luta entre o Abominável (Tim Roth) e Wong (Benedict Wong).

O filme serve como uma redenção de Homem de ferro 3 (2013), e apresenta o verdadeiro Mandarim (Tony Leung Chiu-Wai), personagem que ganha tanto destaque quanto Shang-Chi, e seu arco possuí um desenvolvimento tão bem montado quanto o do protagonista.

Katy (Awkwafina) e Xialing (Meng’er Zhang) também possuem um enorme destaque dentro do enredo, mesmo que suas histórias sejam diferentes, elas se cruzam em relação a repressão familiar, evidentemente que muito menor no caso de Katy.

/Marvel

A personagem de Awkwafina possui uma importância significativa no filme, não só pela sua história mas também por funcionar como um alivio cômico. A personalidade dela se encaixa muito bem com a apesentada pelo Shang-Chi, tornando assim a dupla muito bem aproveitada em tela.

Infelizmente nem todos esses personagens têm essa sorte. Death Dealer (Andy Le) por exemplo, acaba sendo mal aproveitado, sendo um problema de base para a Marvel que continua a não apresentar antagonistas de peso.

O vilão possui alguma relevância no começo, porém no decorrer da aventura passa desapercebido tendo a mesma importância para a história que qualquer figurante caminhando na calçada.

Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis é fluído e parece contar três histórias distintas, porém todas elas acabam possuindo pontas amarradas, fazendo assim com que o longa quebre alguns padrões de filmes de origem e seja mais dinâmico do que o habitual para este tipo de aventura baseado em quadrinhos.

As cenas de lutas são de tirar o folego, isso tanto de corpo a corpo, incrivelmente coreografadas, quanto nas que envolvem energia, essas remetendo a algumas batalhas de animes.

O filme faz jus a origem do personagem, que foi criado devido ao sucesso dos longas de artes marciais nos anos 70, o que fica claro as suas referências no gênero, ainda mais nas cenas de batalhas.

Shang-Chi é um personagem carismático com uma grande história de plano de fundo, e tem potencial para gerar bons arcos solos para a Marvel nos cinemas, além de capacidade de agregar futuros crossovers e reuniões de equipes do estúdio.

O longa possui duas cenas pós créditos, a primeira de suma importância no futuro do universo Marvel, a segunda mais focada no do personagem.

Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis chega aos cinemas dia 02 de setembro, confira o trailer:

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Posting....
PT_BR
Sair da versão mobile