Tem vezes que o segredo do sucesso está na simplicidade. Esse é o caso de The Wrong Todd, que em vez que investir em uma grande ficção científica cheia de elementos impressionantes, apresenta uma trama simples, focada em um pequeno núcleo, que se torna bem sucedida.

Tudo gira em torno de Todd (Jesse Rosen), um namorado um tanto medíocre que está relutante em se mudar de estado com sua namorada Lucy (Anna Rizzo), que acaba de receber uma promissora promoção em seu trabalho, porém em Seattle. Enquanto os dois estão nessa briga, o Todd de um universo paralelo resolve tomar seu lugar. Com a troca, percebemos que a Lucy desse outro Universo está morta e, junto com Todd, começamos a olhar tudo de uma nova perspectiva, onde uma simples mudança não parece tão grave em comparação a perder de vez a namorada.

Dirigido e roteirizado por Rob Schulbaum, The Wrong Todd foi um grande sucesso no LA Film Fest, e não é pra menos. Através dessa trama, já muito explorada em outras obras, Schulbaum consegue utilizar de maneira efetiva esses elementos, transformando algo que teria tudo para ser falho e um tanto clichê, em uma boa humorada reflexão sobre mudanças, adaptações e relacionamentos.

Lucy e Todd | Imagem: Wrong Productions

A mudança de universos nada mais é do que uma maneira de mostrar uma fuga da realidade, quando a pessoa não quer encarar seus problemas e prefere arrumar jeitos para continuar apegado a algo, ao invés de aceitar e seguir em frente. Paralelamente, também funciona como um modo de comparação, para mostrar que muitas vezes o que parece extremamente difícil é na realidade muito simples de se resolver, se comparado a grandes problemas que de fato não possuem solução.

Entretanto, não é apenas o relacionamento entre Todd e Lucy que é explorado. Dave (Sean Carmichael), é um personagem importantíssimo para ligar esses fatores. Irmão de Lucy e melhor amigo de Todd, ele aborda questões igualmente importantes, como o medo de perder seu amigo, que o torna ciumento e um tanto doentio, e a culpa que transfere à sua irmã, dificultando muito a relação entre eles.

Em meio a todas essas reflexões, há vários momentos cômicos muito bem colocados. Como o roteiro apresenta vários tipos de relacionamentos, é muito fácil colocar momentos característicos entre eles, que se tornam piadas simples e sempre certeiras.

The Wrong Todd é uma produção simples e muito bem feita. De maneira quase informal, consegue abordar questões interessantes, sem forçar as reflexões no espectador e sem tentar se transformar em uma grande ficção científica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui