quarta-feira, 23, setembro, 2020
Início Filmes Críticas Crítica | Velozes e Furiosos: Hobbs & Shaw

Crítica | Velozes e Furiosos: Hobbs & Shaw

A franquia que começou em 2001 com a história de um policial investigando criminosos no meio de pilotos de corridas ilegais, ganha o seu primeiro spin off, bem diferente da ideia do primeiro longa da série.

Com o passar dos anos Velozes e Furiosos encontrou uma identidade para atrair mais fãs, além de carros equipados, e cenas de corridas pelas cidades, hoje trabalham com cenas de ações exageradas e inacreditáveis, além dos protagonistas enfrentarem ameaças globais, puxadas para a ficção cientifica.

Em Velozes e Furiosos – Hobbs & Shaw vemos mais uma vez o quanto a série evoluiu, no longa temos como vilão Brixton Lore (Idris Elba), um vilão de respeito para confrontar Hobbs (The Rock) e Shaw (Jason Statham). Elba foi uma escolha certeira, pois é um vilão à altura para a dupla, tanto no tamanho da ameaça, quanto no carisma e talento.

Outra novidade é a relação dos protagonistas com seus familiares, com destaque para Hattie Shaw, vivida por Vanessa Kirby. A atriz consegue roubar a cena em diversos momentos, mesmo em meio a um elenco tão grandioso.

Crítica | Velozes e Furiosos: Hobbs & Shaw 1
Velozes e Furiosos: Hobbs & Shaw | Imagem: Universal Pictures

Como se não bastasse The Rock, Jason Statham e Vanessa Kirby, o elenco ainda conta com outros nomes de peso que não foram anunciados, mas deixarei a surpresa para vocês conferirem pessoalmente quem são.

Velozes e Furiosos – Hobbs & Shaw soube aproveitar a relação dos dois protagonistas que já havia sido mostrada anteriormente, e é um prato cheio para os fãs de filmes de humor policial, com cenas de lutas incríveis e muito bem coreografadas, intercalando entre um golpe e uma piada.

O humor é outro ponto a ser destacado, o relacionamento dos protagonistas causa situações cômicas, mostrando que este é o objetivo da produção: não se levar a sério. Por deixar bem claro esse objetivo, o longa se permite colocar cenas de manobras e feitos impossíveis, desafiando a lógica, e ainda assim ser um filme fantástico em que o expectador releva.

O Spin Off serve como um gás adicional para a franquia, e ajuda a criar ramificações que podem ser exploradas em roteiros futuros, evitando que os longas caiam na mesmice, e expandir o universo da saga, consolidando Velozes e Furiosos como uma das grandes franquias do cinema no século 21.

Nota do Thunder Wave
O Spin Off serve como um gás adicional para a franquia, e ajuda a criar ramificações que podem ser exploradas em roteiros futuros, evitando que os longas caiam na mesmice, e expandir o universo da saga, consolidando Velozes e Furiosos como uma das grandes franquias do cinema no século 21.
Escrito porCaio Santos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Siga nossas redes sociais

7,010FãsCurtir
3,084SeguidoresSeguir
4,362SeguidoresSeguir

Resenha | Com amor, Simon

0
Com amor, Simon é uma história de amor adolescente que aquece qualquer coração e nos faz torcer para que eles fiquem juntos e que consigam superar todos os conflitos, dificuldades e julgamentos que essa nova realidade lhes reserva... todo amor é válido.

The Walking Dead | Cena de momento íntimo causa nojo nos...

0
Cena de momento íntimo entre Negan e Alpha causou reações negativas nos fãs de The Walking Dead. Veja.
pt_BRPT_BR
en_USEN pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave