Você foi uma estreia que agradou em sua primeira temporada. Por sua temática focada em um stalker que se apaixona pela pobre Beck, era de se esperar que a série durasse apenas uma temporada, já que entrega uma trama bem fechada. Mas, com a autora do romance original, Caroline Kepnes, tendo mais um livro da saga escrito- e mais dois confirmados a serem lançados-, a Netflix já havia garantindo uma segunda temporada da produção antes mesmo de sua estreia, prometendo continuar a história de Joe, independente do sucesso da temporada.

Após os assassinatos de Joe (Penn Badgley) na primeira temporada, o espectador aprendeu muito sobre sua mente distorcida e como a obsessão levou o protagonista a atos impensáveis. Entretanto, mesmo saindo ileso de seus crimes, o personagem já havia cometido algo parecido antes e esse passado, que não está de fato morto, volta para ameaçá-lo.

Veja também: Você | Veja as diferenças entre a 1ª temporada da série e o livro em que foi baseadaSérie: Você

Com o risco de ser exposto pela ex-namorada Candance (Ambyr Childers), Joe é forçado a se mudar de Nova York e trocar de identidade, assim vira Will Bettelheim, morando em Los Angeles. É lá que o protagonista encontra sua nova obsessão, Love (Victoria Pedretti), de quem tenta se manter afastado para não repetir o erro.

Sem sucesso em tentar se focar apenas no risco de exposição, Joe se envolve com Love e coloca tudo em risco ao ajudar também Ellie (Jenna Ortega), uma garota de apenas quinze anos da qual ele rapidamente cria uma ligação e tenta salvar dos perigos que uma mulher nessa idade pode sofrer em uma cidade onde curtição é praticamente lei.

Crítica | Você- 2ª Temporada 1
Joe e Ellie em Você | Imagem: Netflix

Apresentando novas questões, algumas até mesmo muito relevantes como as que envolvem a menor de idade que foi criada exclusivamente para a trama da produção, a segunda temporada de Você explora outras perspectivas da psique humana, sem perder o foco nas obsessões do protagonista. Assim como a obra em que foi baseado, o novo ano apresenta o passado de Joe, que foi abandonado e negligenciado por sua mãe, explicando seus problemas com as mulheres.

A nova trama consegue se aprofundar mais na mente do personagem, que é assombrado pelo seu passado tanto em ilusões quanto em momentos bem reais e faz um trabalho satisfatório ao tentar reproduzir a maneira como a autora evolui as intenções de Joe em seu livro. Entretanto, isso é perdido no momento em que cenas fortes tentam transformar o personagem que deveria ser uma grande análise psicológica em um serial killer, eventualmente se contentando em repetir o enredo anterior, apenas com o adendo de novos personagens para distribuir um pouco o foco principal.

Crítica | Você- 2ª Temporada 2
Você 2ª Temporada | Imagem: Netflix

O ritmo só retorna próximo ao final da temporada, onde as reviravoltas começam e um novo e interessante caminho é apresentado. As mudanças nessa citada reviravolta deixam a trama intrigante e por alguns momentos parecem deixar um gancho promissor para um novo ano, mas isso é perdido completamente no final do episódio, quando entregam que pretendem apenas repetir (novamente) as atitudes do personagem.

Entre altos e baixo, a segunda temporada de Você consegue agradar, principalmente aos que não leram a obra original e não possuem um grau de comparação com o ótimo serviço feito em relação à análise psicológica dos personagens por parte da autora- ou o verdadeiro exemplo de reviravolta com gancho que é apresentado em seu final. Com ótimas atuações, que levam o espectador a se sentir como os personagens, a série consegue entregar momentos de reflexão que elevam a trama e a transformam em algo que vai muito além de relacionamentos e assassinatos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui