quarta-feira, 10, agosto, 2022

Documentário Pacto brutal: o assassinato de Daniella Perez é uma cicatriz que jamais se fechará

Pacto brutal: o assassinato de Daniella Perez é um documentário que vai além de apenas mostrar o trágico assassinato da atriz, revelando toda uma parte sórdida de comportamentos abusivos, corrupção, imprensa sensacionalista entre outros, que o público jamais imaginou existir.

O assassinato de Daniella Perez foi, talvez, uma das maiores tragédias do Brasil e que para muitos ainda é totalmente recente, mesmo que tenha acontecido em 1992. O documentário Pacto brutal: o assassinato de Daniella Perez estreia relembrando em detalhes o ocorrido que chocou em um ano de grandes mudanças no mundo e no Brasil.

Em 7 de fevereiro foi estabelecida a União Europeia mediante a assinatura do Tratado de Maastricht. No dia 19 do mesmo mês, as duas Coreia assinaram o tratado de não agressão e desnuclearização. Tivemos ainda outros acontecimentos marcantes como o falecimento de Jânio Quadros, o massacre na penitenciária do Carandiru, em São Paulo, causando a morte de 111 detentos.

Mas o mais marcante, foi o assassinato da atriz Daniella Perez, no dia 28 de dezembro de 1992, que parou o Brasil em uma comoção nacional. Lembrando que o Presidente Collor renunciou um dia após a morte da atriz.

Leia também: Dossiê | Daniella Perez – Conheça tudo sobre o caso que chocou o Brasil

Esta tragédia comoveu um país que ainda necessitava de heróis e heroínas. De pessoas alegres, que traziam empatia com o público. E era isso o que as pessoas tinham todas as noites de segunda a sábado, ao assistirem De Corpo e Alma de Glória Perez e que trazia a personagem Yasmim, vivida por Daniella, que se tornava a nova namoradinha do Brasil.

De Corpo e Alma não era apenas mais um folhetim do horário nobre como foi se tornando a dramaturgia da Globo após os anos. Era uma novela cheia de críticas, com personagens que eram abusadas por homens machistas e tóxicos. Por mulheres que ambicionavam a sua liberdade e jovens em busca de sua identidade.

E com uma atriz como Daniella Perez, jovem, cheia de vida, ainda em início de carreira, acabava por simbolizar tudo aquilo que o brasileiro tanto desejava: Viver e não ter a vergonha de ser feliz, apenas para deixar mais claro com um dos trechos mais marcantes de nossa música, O que é O que é, de Gonzaguinha.

O documentário

Três décadas após o assassinato de Daniella Perez, pode até parecer que tudo foi encerrado. Os autores do crime foram presos, libertados e a “justiça” foi feita. Mas isso seria apenas se fosse um filme ou seriado. A realidade é muito mais brutal, como vista no documentário Pacto brutal: o assassinato de Daniella Perez, que estreia neste mês na HBO Max.

Com fotos da cena do crime para realmente chocar e mostrar toda a violência pelo qual a atriz passou, o documentário ainda apresenta partes que a maioria da população jamais imaginou, como um Delegado de Polícia corrupto, atrapalhadas na investigação e uma imprensa sensacionalista que ousava – e ainda ousa – ligar a pessoa real ao seu personagem.

Guilherme de Pádua, o assassino confesso de Daniella, foi capaz de jogar toda a culpa da morte na atriz, dizendo que Daniella Perez que o procurava e o seduzia. Um estilo óbvio e mais do que comum em machistas e abusadores de jogarem a culpa em suas vitimas.

Ainda somos apresentados a partes que mostram o quanto o caso de Daniella Perez poderia ter sido apenas mais uma morte onde a culpa é da vítima, se não fosse uma mobilização de amigos, parentes e artistas. Mas realmente o pior, é ver o quanto a imprensa sensacionalista ligava a personagem Yasmim a Bira, com títulos que pareciam corroborar com as declarações de Guilherme, onde os dois tinham um caso.

Pacto brutal: o assassinato de Daniella Perez, vai muito além nestes dois primeiros episódios que tivemos acesso, de apenas mostrar a vida da atriz ou bater na mesma tecla que achávamos conhecer.

É um verdadeiro documentário mostrando como um homem destruiu a vida de uma jovem, da família da atriz e como parte deles morreu no mesmo dia de Danielle Perez. E talvez uma parte de todo o egoísmo, dentre tantas partes seja Guilherme ter dito a Fábio Assunção, que “eu destrui minha vida”. E em nenhuma parte de si, ter visto e admitido que havia acabado com uma vida.

Com um roteiro que apresenta os fatos, a descrição dos acontecimentos daquele dia e dos que vieram depois, Pacto brutal: o assassinato de Daniella Perez, ainda mostra e nos faz entender toda a dor de Glória Perez, família e de seu marido na época Raul Gazolla.

Nota do Thunder Wave
Pacto brutal: o assassinato de Daniella Perez é um documentário que vai além de apenas mostrar o trágico assassinato da atriz, revelando toda uma parte sórdida de comportamentos abusivos, corrupção, imprensa sensacionalista entre outros, que o público jamais imaginou existir.

Artigos Relacionados

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Instagram

Bombando

Mais vistos da semana

Siga Nossas Redes

Tem conteúdo exclusivo por lá
6,825FãsCurtir
2,978SeguidoresSeguir
4,220SeguidoresSeguir

Recentes

Conteúdo fresquinho

Thunder Fic's

Tudo sobre roteiro
Documentário Pacto brutal: o assassinato de Daniella Perez é uma cicatriz que jamais se fecharáPacto brutal: o assassinato de Daniella Perez é um documentário que vai além de apenas mostrar o trágico assassinato da atriz, revelando toda uma parte sórdida de comportamentos abusivos, corrupção, imprensa sensacionalista entre outros, que o público jamais imaginou existir.
pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave