O jornalista Palmério Dória lança novo livro na próxima quinta-feira, 22/11. Trata-se de Empoderadas – Mulheres eternas, corpo a corpo com a vida.

A trajetória de Marielle Franco, Leila Diniz, Chiquinha Gonzaga, Nise da Silveira, Zilda Arns e mais de 150 mulheres notáveis que fizeram e fazem a diferença no século XX e XXI estão presentes e se entrelaçam nessa obra vibrante e atual.

Palmério Dória dedica este novo livro às mulheres que explicam a sua presença neste mundo, o círculo de amor da infância em Santarém, oeste do Pará, formado por sua mãe Nazaré e mães suplementares, que lhe deram a base para enfrentar os trancos da vida em qualquer lugar do planeta.

O livro terá evento de lançamento nessa quinta, 22 de novembro, às 18:30 na Livraria da Vila, Shopping Pátio Higienópolis.

Sinopse:

O que há de comum entre a combatente social Marielle Franco, a psicanalista Nise da Silveira, a anarquista Juana Buela, a compositora Chiquinha Gonzaga, a escritora Patrícia Galvão, a revolucionária Tina Modotti, a cantora Dolores Duran, a atriz Leila Diniz, as Guerrilheiras do Araguaia, a pintora Tarsila do Amaral, a médica pediatra e sanitarista Zilda Arns, a pop star Madonna, as astronautas soviéticas, a presidenta Dilma Rousseff? Todas são mulheres eternas presentes nos séculos XX e XXI.

Elas e mais de 150 outras importantes mulheres estão presentes em Empoderadas! — Mulheres eternas, corpo a corpo com a vida, de Palmério Dória. O autor, que já nos deu “Honoráveis Bandidos”, “O Príncipe da Privataria” e “Golpe de Estado”, dedica este novo livro às mulheres que explicam a sua presença neste mundo, o círculo de amor da infância em Santarém, oeste do Pará, formado por sua mãe Nazaré e mães suplementares, que lhe deram a base para enfrentar os trancos da vida em qualquer lugar do planeta. Firmou-se, então, um eterno e irremovível pacto com a alegria delas.
O designer Alan Maia pegou o espírito da coisa no projeto gráfico – um frenesi de cores e formas que traduz o salto vital da revolução feminina ora em curso. 

Sobre o autor:

Palmério Dória nasceu em 1949, em Santarém, no oeste paraense. Sem berço de ouro, sem dinheiro da Fundação Ford, valeu-se do jornalismo para conhecer o Brasil e as coisas do mundo. Em mais de 50 anos de profissão, um Prêmio Esso de Equipe nos costados, como integrante da edição Amazônia da revista Realidade, circulou por algumas das principais redações do país, publicou oito livros, quatro pela Geração Editorial: Honoráveis Bandidos, O Príncipe da Privataria, Golpe de Estado e Evasão de Privacidade. É dele o roteiro do documentário De Salto para o Cinema, sobre a vida do cineasta Anselmo Duarte. É disso que ele gosta: o Brasil brasileiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui