Sub: Michel Arouca, comentarista do Emmy na mesma emissora, substitui o crítico

O crítico de cinema Rubens Ewald FIlho ficará de fora da cobertura do Oscar 2019 na programação do canal pago TNT. Isso se deu devido a um comentário de cunho transfóbico durante a transmissão do Oscar 2018, na mesma emissora. “Essa moça na verdade é um rapaz”, disse, referindo-se à atriz Daniela Vega, do filme chileno Uma Mulher Fantástica. Ela foi a primeira atriz transexual a apresentar uma categoria na história da Academia e na ocasião, o longa recebeu uma estatueta de melhor filme estrangeiro.

Os internautas que interagem com os comentaristas, irritaram-se com a postura do crítico e a TNT, na ocasião, emitiu uma nota de repúdio à posição de Rubens. “A TNT repudia toda ação e/ou manifestação preconceituosa de qualquer natureza”, disse o comunicado. “A marca valoriza, incentiva e respeita a inclusão, a diversidade em todas as suas iniciativas para levar o melhor conteúdo e entretenimento para seus fãs”.

E continuou. “Alinhado a esse propósito, a direção da TNT já conversou com o comentarista Rubens Ewald Filho, para evitar que episódios como os comentários feitos durante a transmissão do Oscar, no último domingo, se repitam”, finalizou a emissora, no comunicado expedido no último mês de março.

No lugar de Ewald Filho, outro comentarista bastante conhecido dos telespectadores da emissora, já foi escalado para ocupar seu lugar. Michel Arouca, do Emmy, será a principal voz durante a entrega dos troféus. Entretanto, Rubens ainda participará da transmissão, só que de maneira reduzida. Seus comentários ocorrerão de maneira pontual, durante os intervalos da premiação.

Essa não foi a primeira vez que o crítico usa de suas observações de maneira equivocada. Ainda durante a cerimônia de 2018, Rubens referiu-se a Frances McDormand, ganhadora do Oscar de melhor atriz por sua atuação em Três Anúncios para um Crime, como “uma senhora que não é bonita e deu um show de bebedeira no Globo de Ouro”.

Em anos anteriores, “a bola da vez” foi o ator Aaron-Taylor Johnson, onde o crítico insinuou que o mesmo casara-se com a cineasta Sam Taylor Johnson, 23 anos mais velha, “para ser bancado por ela”. Nem veteranos escaparam das maledicências de Filho. Mel Gibson levou fama de que não era uma boa pessoa e Peter Dinklage, apesar de ser anão, atua muito bem.

Nem a TNT nem o próprio Rubens Ewald Filho, se posicionaram a respeito do ocorrido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui