No último domingo (03), as crianças se divertiram à valer com a programação infantil dedicada somente a elas na 18ª Bienal Internacional do Livro no Rio de Janeiro. O EntreLetras, em quatro dias de evento, recebeu mais de 3,7 mil crianças e adultos em seu espaço de eventos. Além de atividades e uma encenação teatral, a programação também é feita de interatividade, com áreas sensoriais e didáticas.

A atriz Lorena Queiroz, protagonista da novela Carinha de Anjo, do SBT, autografou seu livro A Festa de Lorena Queiroz, num espaço repleto de balões. Lorena recebeu seus fãs, tirou fotos e distribuiu sorrisos e comentou sobre sua experiência de fazer parte do evento. “Estou adorando a Bienal. Gostei muito de encontrar meus fãs e ver o carinho deles comigo“, disse a atriz e agora escritora de apenas 6 anos.

A Festa de Lorena Queiroz mostra um pouco da vida a estrela-mirim e seus gostos. Com uma identidade visual inteiramente lúdica, alguns trechos do livro possui a caligrafia da atriz repleta de desenhos e formas coloridas, atrativas ao público infantil. A editora HarperCollins Brasil é a responsável pela publicação e lançamento do livro e você confere algumas imagens abaixo.

Mauricio de Sousa foi outra sensação do dia. O cartunista é presença fixa na Bienal como em todos os anos anteriores. O espaço Encontro com Autores o recebeu juntamente com uma grande plateia mista de todas as idades para um bate-papo bem descontraído. Mauricio contou suas histórias de infância e adolescência, falou sobre o início da carreira e inspiração para criar seus inúmeros personagem e contar um pouco sobre sua biografia, Mauricio – A história que não está no gibi, lançada recentemente.

Quando perguntado sobre as novas formas de leitura inseridas após anos no modo tradicional, incluindo o uso da tecnologia, Mauricio disse que a Bienal é própria para abrigar essa mistura por ser um espaço democrático. “A Bienal é uma celebração de cultura, conhecimento e inteligência. A frequência que encontramos aqui, de crianças, jovens, adultos, superadultos, é o que alimenta o espírito do evento“, romantizou o cartunista.

Sobre o que fazer para não deixar o espírito de leitura morrer, aconselhou. “É preciso levar adiante a vontade e o desejo de continuar a ler, se informar, conhecer novos autores e novos assuntos“, finalizou o criador da Turma da Mônica. Ainda no domingo, recebeu fãs e leitores para uma sessão de autógrafos e ao lado de Mônica e Cebolinha, tirou fotos com o público.

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here