Quando fora anunciada, a minissérie Chernobyl, do HBO, causou interesse no grande público. O plot é simples: os bastidores e os desdobramentos após a explosão nuclear em abril de 1926 na antiga União Soviética. O assunto por si só já chama atenção, afinal, marcou a história da humanidade.

A minissérie especial de apenas cinco episódios, ultrapassou Game of Thrones e Breaking Bad nas avaliações do IMDb (Internet Movie Database), portal de língua inglesa, hoje pertencente a Amazon, contido de dados e avaliações sobre músicas, filmes, cinema, publicidades e programas para a TV e jogos eletrônicos. Hoje, é um dos sites mais influentes do mundo nesse nicho e serve como termômetro para os gostos populares.

Como de costume, obras do entretenimento sempre acrescentam algo ou retiram para dar mais sentido a trama. Isso é muito comum em adaptações de livros, HQs ou jogos eletrônicos para a TV, cinema ou streaming. Com Chernobyl, não foi diferente. Entretanto, não é algo que causa nenhum estranhamento, muito pelo contrário. Dá liga para a história e um completo sentido a tudo o que é contado nos capítulos de um hora, cada.

*** ESTE CONTEÚDO PODE CONTER SPOILERS ***

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui