Antes do início da conferência da Sony havia muita especulação, muitos rumores sobre títulos novos que poderiam aparecer e também mais conteúdo para títulos que já apareceram, mas que todo mundo queria ver um pouco mais a fundo. E diante de toda a empolgação, toda ansiedade dos fãs, nada disso foi apresentado.

A conferência foi iniciada com um trailer para Uncharted The Lost Legacy, apenas um trailer mesmo, nada de novo, afinal o jogo é apenas um complemento para Uncharted 4 que todo mundo já conhece há décadas.

Em seguida foi exibido um “gameplay” de Days Gone, jogo que também já havia sido apresentado na E3 do ano passado e não é novidade para ninguém. Notem que eu coloquei gameplay entre aspas, porque não foi uma exibição 100% jogada, havia um roteiro claro a ser seguido, e a pessoa jogando não estava no palco.

Dando continuidade foi exibido um trailer de Monster Hunter, mostrou um pouco de como era a jogabilidade, mas nada que empolgasse a plateia, que até esse momento demonstrava que a Sony não estava conseguindo empolgar com o que havia mostrado. Surgiram logo depois, Shadow of The Colossus para PS4 e Marvel vs. Capcom, com um trailer mostrando diversos personagens dos dois universos, e anunciando que uma demo do modo história já estava disponível para download na PSN, seguido de um trailer de Call of Duty World War II que também não acrescentou nada de novo.

Após essa primeira leva de jogos apresentados, veio o momento Playstation VR da conferência, com uma enxurrada de jogos sendo apresentados de forma breve e superficial, sem nada empolgante, com destaque para The Elder Scrolls Skyrim VR, e acreditem se quiser, um jogo de pesca, sim, você gasta R$3.000 para pescar em Final Fantasy Monters of The Deep. Os outros jogos apresentados foram Star Child, The Inpatient, Bravo Team e Moss. O desinteresse da plateia por esses jogos era absurdo, nem sequer aplaudiram os jogos quando eram apresentados.

Após a sessão VR surgiu God of War na tela, e parecia que agora as coisas estavam realmente ficando sérias. Porém tudo que foi exibido foi um trailer, com bastante ação e violência, como os fãs de GOW gostam, mas não houve nenhum gameplay, nada que agregasse valor ao camarote que estava sendo exibido do jogo, triste dizer isso mas, God of War também não conseguiu empolgar.

Detroit Become Human jogo que não era novidade exibiu um trailer relativamente extenso mostrando como vão funcionar as escolhas no jogo e apresentando um pouco o personagem principal da trama. Destiny 2 também trouxe apenas um trailer e a única coisa nova é que foi revelado que o PS4 terá alguns conteúdos exclusivos.

https://www.youtube.com/watch?v=vChqBfklzME

E para encerrar, foi exibido um misto de gameplay com trailer e cenas roteirizadas de Spiderman. E eu tenho certeza que nem o mais fã e otimista iria apostar que esse seria o melhor da conferência, a jogabilidade é muito fluída, os uso de elementos do cenário é presente o tempo todo, enfim o jogo realmente surpreendeu e empolgou as pessoas que estavam acompanhando.

Esse foi um resumo da, em minha opinião, fraca exibição da Sony nessa E3. Basicamente uma apresentação sem novidades o suficiente, sem surpresas e além de tudo muito abaixo das expectativas altas que vinham sendo criadas há algum tempo. Não acompanhei as outras conferências, mas todo ano é discutido quem “ganhou” a E3, e apesar de ter uma preferência pela Sony, se ela for considerada a vencedora desse ano, fico realmente triste e preocupado com o futuro do evento.

Escrito por:Pedro Henrique

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui