Unbreakable Kimmy Schmidt

Ontem estreou no Netflix a nova série original do serviço, Unbreakable Kimmy Schmidt. Como disponibilizam a temporada completa, já assistimos inteira e viemos contar se vale a pena pegar a pipoca e passar quase seis horas assistindo.

A resposta é: Sim. Criada por Tina Fey e Robert Carlock (30 Rock), Unbreakable Kimmy Schmidt é uma comédia bem leve, com um bom enredo de apoio e ótimos personagens. É uma daquelas escolhas perfeitas para passar o resto do dia assistindo depois de trabalhar duro.

Kimmy Schmidt (Ellie Kemper) é umas das “Mulheres Toupeiras”, que foram resgatadas após 15 anos vivendo confinadas por um Reverendo que jurava que o Apocalipse tinha acontecido e estava protegendo-as. Diferente de suas companheiras Gretchen (Lauren Adams), Cyndee (Sara Chase) e Donna Maria (Sol Miranda), Kimmy não volta para sua cidade natal e resolve começar sua vida em Nova York. Com apenas algum dinheiro da indenização e as roupas do corpo, Kimmy precisa lutar pra sobreviver nesse mundo moderno, em uma cidade tão caótica.

 

Titus Unbreakable Kimmy Schmidt
Titus

Rapidamente ela encontra uma casa, que irá dividir com Titus(Tituss Burgess), um gay que mudou para NY com o sonho de atuar na Broadway, mas não conseguiu e está falido, nem ao menos paga o aluguel. Como Kimmy é bondosa e inocente, consegue um emprego na casa da milionária Jacqueline Voorhees (Jane Krakowski).

No decorrer da temporada, vemos Kimmy tentar se adaptar aos termos modernos, tentar melhorar sua educação (Ela tinha cerca de 15 anos quando foi raptada, portanto não terminou o colégio), sofrer na mão da enteada de Jacqueline, Xanthippe (Dylan Gelula), começar a ter interesses amorosos e todas as coisas que fazendo normalmente, mas sem ter perdido 15 anos de nossa vida.

Jacqueline Unbreakable Kimmy Schmidt
Jacqueline

Em nenhum episódio a temporada decaiu. O roteiro teve o cuidado de não deixar nada muito repetitivo, estando constantemente em mudança, seja na vida de Kimmy ou na dos amigos. As atuações ajudaram muito no sucesso da série, principalmente Tituss que rapidamente se tornou meu favorito, acredito que o fato dele e Jane terem vindo de 30 e Elli de The Office ajudou bastante, já que não são novatos em comédias e adaptados ao estilo de produção.

A construção do personagem da protagonista merece muitos créditos pela qualidade de Unbreakable Kimmy Schmidt, visto que a mesma tem um humor contagiante e mesmo tendo passado por maus bocados, não só não se deixou abalar como ainda leva positividade para quem a cerca.  Como não torcer para Titus conseguir mostrar todo seu talento em um maravilhoso papel, quando Kimmy segura a sua mão constantemente e o ajuda a perseguir seu sonho? Esse carisma da personagem nos mostra que nada para ela seria impossível, se ela tiver forças para tentar. Paralelamente, a mesma segura a barra de Jacqueline, que mesmo tendo tudo demonstra uma personalidade frágil e muita falta de autoestima, apenas reforçando o quão forte Kimmy é.

Unbreakable Kimmy

A cereja no topo são as referencias da cultura pop presentes em todo momento. Sempre temos alguma piada atual escondida em uma fala ou momento. Para garantir que os espectadores tenham interesse na segunda temporada (Unbreakable Kimmy Schmidt já foi renovada e a segunda temporada está sendo produzida), nos episódios finais temos participações que conseguiram melhorar o que já estava bom.

Unbreakable Kimmy Schmidt já está disponível no Netflix, com uma temporada completa de 13 episódios.

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here