Tuesday, 25, February, 2020
Start Reviews First impressions First Impressions: Black Ray

First Impressions: Black Ray

-

Raio Negro voltou! Não para as telas, mas sim para Freeland, cidade que teve que abandonar a sua vida de herói pelo bem de sua família.

O novo seriado da Netflix é realmente bom. Traz uma crítica social da violência dos pequenos bairros das cidades grandes, com gangues, neste caso os 100, que aterrorizam desde crianças até idosos, passando por policias que abusam de seus poderes. A música tema bate a todo instante que o personagem usa os seus poderes, dando o tom até finalmente vermos o herói em ação.

A questão racial também é presente, não apenas preconceituosa com a cor, mas com a educação. Nem todos aceitam pessoas vindas de baixa e se tornando algo além que podem ser.

Primeiras Impressões: Raio Negro 1
Raio Negro | Imagem: Netflix

Raio Negro parece ser uma série pesada por ter esses temas, mas não é. É leve, mas não a ponto de ser divertida, com pitadas de risada. A produção deixa o expectador envolvido com a trama e os dramas de cada personagem, sem se tornar algo dramático e fazer com que termine o episódio com o peso do mundo em seus ombros, como em Demolidor ou Justiceiro.

A tendência é seguir o rumo de outros seriados da DC, como Arrow and Flash. Mas ele não é nem um e nem mesmo o outro. Raio Negro tem identidade própria, com uma história e ambientação única.

Pelo que foi dito pelos criadores, ele não será pertencente ao Arrow Universe como Flash. Mas em se tratando de A.D, podemos ter certeza que em algum ponto acontecerá um Crossover entre os seriados, já que uma das cenas no trailer, lembra e muito uma certa lanchonete que Barry e seus amigos costumam frequentar no seriado Flash.

Os atores são muito carismáticos e é impossível não se envolver com suas histórias. Temos como sempre, a figura do pai rigido que quer o bem de sua família, mas que não é violento, fazendo com que suas filhas, mesmo se sentido um pouco presas, ainda o respeitem e o amem, como bem mostrado por pequenos detalhes.

Cada uma das filhas de Jeff Pierce, O Raio Negro, é um pouco rebelde a sua maneira. Uma divisão de quem foi o pai. Uma idealista e a outra aventureira. Mas nada nos clichês de transformar adolescentes com problemas com seus pais. Apenas são o que são e acabou. Um ponto positivo para o seriado.

A ambientação segue um brilho com cores, não importando que seja de dia ou de noite, diferente do seriado Arrow, que de dia segue com cores pastéis e noites muito escuras ou do Flash que não importa quando, é sempre claro em suas cores.

O primeiro episódio foi apenas uma apresentação do personagem e sua família. Dos dramas que envolvem a comunidade e o que virá a seguir.

Pelo modo como foi apresentado, Raio Negro tem tudo para ser uma ótima série. É apenas aguardar pela continuação e torcer para ela não cair no mesmo que outros seriados de heróis: poderia ter sido, mas se tornou apenas mais um acervo do catálogo Netflix.

LEAVE AN ANSWER

Please enter your comment!
Please enter your name here

Follow our social networks

7,088Fansenjoy
3,149Followersfollow
4,458Followersfollow

Review | My Hero Academia: Heroes Rising

0
My Hero Academia: Heroes Rising has a simpler story than the previous ones, but even so, it manages to be superior to the last feature.

Review | Greenleaf- Season 2

43
More dense than the first season, Greenleaf did not drop in level and brought a psychological clash full of questions for discussions outside the religious environment.
en_USEN
pt_BRPT_BR en_USEN
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave