Review: It Happened That Summer- Stephanie Perkins

2
3796

 

Já estamos entrando na estação um pouco mais fria que é o outono, mas venho com esta resenha declarar o meu amor e a minha felicidade em poder ter lido Aconteceu Naquele Verão, uma coleção de doze histórias organizada pela autora Stephanie Perkins com diversos outros autores e autoras conhecidos mundialmente onde recriam cenários lindos e peculiares em momentos marcantes na estação quente e glamorosa do ano.

Não sou uma leitora que se dedica à livros de contos, já que fico um pouco ressabiada por achar que em menos páginas as histórias podem não se desenvolver com início meio e fim e o tempo pode passar rápido demais. Mas nesta obra a definição de amor, descobertas, amizades e conquistas faz com que cada conto tenha um embasamento bastante agradável para não deixar nenhuma ponta solta.

Nunca li nenhum livros dos autores e a cada conto era uma surpresa a mais. Fiquei pensando que estaria lendo coisas sobre amor simples, mas o que estava por vir a cada virar de página era magia, fantasia, distopia e até suspense. Não somente um conto romance clichê.

Há contos envolvendo seres do mar, contos com a repetição do tempo, com o suspense de um parque de terror, com a temática do autismo, com temática LGBT. É uma coletânea tão cheia de diversidade que é impossível não amar cada pedacinho da obra.

O encanto em momentos que percebi ser um livro mais adolescente foi maior ainda já que a escrita não é nem um pouco chata ou maçante. A forma com que cada autor escreve seu conto é bastante diversificado fazendo com que ao terminar um você já entre automaticamente em outro e um mundo novo se inicie sem que você esqueça o que recém terminou, querendo mais e mais.

“Gracie piscou, e o corpo de Eli pareceu estremecer, quase fantasmagórico: parte garoto e parte alguma outra coisa. Lembrou-se de Annalee dando batidinhas em sua mão com a caneta. Algumas pessoas usam o coração, Outras o carregam.” Pág. 35

Todos os contos são entre personagens com idade entre quatorze e dezoito anos em média. Não há repetição no estilo das histórias e em algumas o estilo é de uma fantasia tão linda que eu desejei estar vivendo aquele momento, como o Cebeça, Escamas, Língua, Cauda in Leigh Bardugo ou então estar sentindo o coração palpitar a todo momento enquanto via o desenrolar da história de amor em Em Noventa Minutos, Vá em Direção A North in Stephanie Perkins.

Eu queria que o verão não terminasse e que o livro tivesse continuação. Não posso mentir e dizer que gosto do outono e do inverno e que imagino cenas de amor entre temperaturas frias, então poder sentir o calor de mãos, de rostos, de corpos unidos foi uma sensação de estar em casa, mesmo em uma obra de contos.

O legal é que parte dos contos são cenas reais diárias e outra parte são cenas mais fantásticas e nem assim perdem o sentido ou o merecimento de aplausos. A Intrinsic apostou em uma obra de antologia que agrega valor a diversos nomes que agora constam em minha lista de autores aprovados e certamente vou sonhar em viver algum conto destes.

“Considerando o modo como as coisas começaram, não dá para acreditar que ficar aqui com Pierre seja a melhor opção. Mas penso em toda esta viagem de carro, em como ele foi doce com a irmã. E não posso ignorar o fato de os únicos momentos daquela noite em que não me senti envolvida por uma nuvem de ansiedade foram os que passei com ele.” Pág. 274

Desejo que você possa aproveitar esta leitura tanto quanto eu e que estes contos te marquem e te façam sonhar da mesma forma que cada personagem sonhou, em seu estilo de viver. Stephanie ganhou pontos altos ao saber escolher quem iria participar de sua obra e quem ler a mesma ganhará mais vida e um coração cheio de amor, com certeza.

2 COMMENTS

LEAVE AN ANSWER

Please enter your comment!
Please enter your name here