Resenha: Liga da Justiça Especial: A Guerra de Darkseid

0
12083

 

Liga da Justiça Especial: A Guerra de Darkseid é um encadernado da Panini que reúne as primeiras edições dos heróis que lidam com os eventos subsequentes à morte de Darkseid. Os quadrinhos mostram como os principais personagens da DC estão lidando com os poderes dos Novos Deuses, adquiridos na última batalha com Darkseid mostrada na revista mensal de Liga da Justiça.

A ideia é juntar o começo de Justice League: Darkseid War, lançada em dezembro nos EUA, simplificando para que o leitor não precise acompanhar nas revistas solo de cada personagem. Encontramos aqui Batman, Flash, Lex Luthor, Lanterna Verde, Shazam e Superman, cada um lidando de uma maneira com o enorme poder adquirido.

Para quem está acostumado a procurar as repercussões de grandes eventos em todos os quadrinhos individuais, Liga da Justiça Especial: A Guerra de Darkseid é um achado, já que poupa um grande trabalho para os fãs que, como eu, gostam de acompanhar da maneira mais completa possível. Entretanto, quem não está acostumado a fazer essa busca tem grandes chances de ficar perdido nesse encadernado, já que todas as histórias retiradas de gibis regulares mostram um roteiro sem ligação entre si, apenas continuando as aventuras solo de onde pararam.

batman-so-deus-sabe

O roteiro de Peter J. Tomasi e a arte de Fernando Pasarin nos mostram Batman abusando de sua condição divina com a poltrona Mobius, se tornando um vigilante impecável com seu poder de premeditar crimes. Munido de tanto poder, o homem morcego aproveita para lidar com o maior problema de seu passado e enfrenta o assassino de seus pais. Essa é a história mais instigante das edições, aquela que sem dúvidas irá fazer muita gente acompanhar novamente as revistas do Batman para ver o desfecho.

a-guerra-de-darksied-flash

Já em Liga da Justiça A Guerra de Darkseid: Flash, o roteiro de Rob Williams lida com o outro lado da situação, onde o herói está relutante em se unir ao Corredor Negro, virando a personificação da morte. A arte de Jesús Merino ilustra bem essa batalha interna com grandes provações para o velocista.

 

Lex Luthor O Poder ÔmegaEm O Julgamento Ômega, Francis Manapul retrata Lex Luthor adquirindo o poder maligno de Darkseid. Esse é um dos exemplos de quadrinhos que podem confundir os leitores não regulares da DC, visto que ele é auxiliado por Ardora, que necessita de explicação prévia, para assumir uma legião que também necessita de explicação (essa pode ser encontrada na edição 47 de Liga da Justiça). Porém, a trama se mostra interessante, já que Luthor precisa superar seu passado para aceitar o Poder Ômega e para isso vemos momentos cruciais da sua vida.

 

lanterna-verdeA história criada por Tom King para o Lanterna Verde foi a que menos agradou. Ilustrada por Doc Shaner, a trama se mostra meio paradoxal, por mais importante que possa ser no futuro. Hal Jordan precisa salvar seu aliados da Legião de Darksied, que está em busca da Bateria Central da Tropa dos Lanternas Verdes e para isso precisa abraçar seu poder de Deus. O personagem passa por uma longa batalha interna até descobrir algo importante que irá afetar também os outros membros.

Shazan- O Mais Poderoso não é complicada de entender sem uma prévia explicação do personagem, mas o roteiro de Steve Orlando é um pouco maçante. Shazan precisa aceitar o poder de Novos Deuses e isso gera uma longa batalha interna com várias entidades divinas.

shazan

supermanPor fim, temos o Superman. Escrito por Francis Manapul e ilustrado por Bong Dazo, Deus de Aço mostra o herói corrompido pelo poder das energias solares de Apokolips . Ele retorna à Terra completamente modificado e com um sério complexo de Deus, bem diferente da pessoa preocupada com os habitantes de sua cidade que costumava ser. Essa história promete ser o inicio de uma longa aventura do Homem de Aço.

Liga da Justiça Especial: A Guerra de Darkseid não possuí capa cartonada e foi lançada com 140 páginas pelo preço de 17,50. É mais do que indicada para os leitores que gostam de acompanhar os eventos da maneira mais completa possível, porém, não é o tipo de encadernado ideal para comprar sem conhecimento prévio dos personagens. É indicado ler até o volume 47 da Liga da Justiça atual para melhor entendimento do quadrinho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui