Movies News

Transverses | Documentary from Ceará on transsexuality premieres at the 45th Mostra

0

Transverse , directed by Émerson Maranhão, and produced by Allan Deberton, conta com o depoimento de quatro pessoas trans que resgatam suas histórias, seus processos de autodescoberta e seus processos de trânsitos e jornadas, e também de uma mulher cisgênero, mãe de uma adolescente trans. Mesmo sofrendo censura do governo federal, que publicamente anunciou que “não tinha cabimento fazer um filme com este tema” e declarou que ele seria “abortado” do edital da Ancine em que era finalista, o filme terá suas primeiras sessões no país na 45a Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, que acontece entre 20 de outubro e 03 de novembro, de forma presencial e online.

O longa, que parte de dois projetos anteriores do diretor, uma websérie e um curta, acompanha a vida de cinco pessoas, que vivem a experiência da transgeneridade de diversas maneiras. A funcionária pública Samilla Marques, a professora Érikah Alcântara, o enfermeiro Caio José e o acadêmico Kaio Lemos passaram por um delicado processo de auto-aceitação até compreenderem a sua subjetividade.  Hoje vivenciam tecnologias de gênero como hormônios e cirurgias que lhe asseguram uma aparência condizente com a maneira como se veem, mas ainda sofrem com a incompreensão, o estranhamento e o preconceito. Já a jornalista Mara Beatriz, mulher cisgênero, enfrentou a transfobia de perto e refez sua vida ao tomar conhecimento que era mãe de uma adolescente transgênero. Hoje, é uma das mais ativas militantes do grupo Mães pela Diversidade no Ceará.

For everyone and everyone interviewed in Transverse , o documentário é de extrema importância tanto pelo momento político atual quanto pela visibilidade que dá à causa da transgeneridade. “For me, this movie is about resilience. Of course, you have to have a lot of courage, not everyone likes to expose their pain. But, in a way, it relieves me to do it at a time when it can help other people“, conta Samilla. Já para Kaio, o documentário é também uma ferramenta de combate ao patriarcado e ao machismo. “Especificamente nesse filme, eu me senti muito bem, eu me sinto em casa. Até porque a maior parte da equipe era de pessoas trans. Isso me permitiu ficar muito mais à vontade, me permitiu me entregar mais, ter liberdade com o meu corpo, ter liberdade com as coisas que eu queria falar e que eu falei”. Enquanto Érikah aponta “a oportunidade de dar visibilidade a pessoas trans dentro de diversos contextos, para além da segregação social imposta, com que comumente somos representadas. O filme mostra que, diferentemente do que a sociedade costuma apontar, nós podemos ser o que quisermos, vivenciar rotinas familiares, rotinas de afeto, rotinas profissionais. Isso tudo de uma maneira muito natural.”

Mara Beatriz, por sua vez, ressalta a certeza de que o longa irá ajudar a muitas pessoas trans e suas famílias. “We had never done cinema before, but it was very well received. And she felt very honored to have our story so faithfully addressed, and in such a respectful way.“. E, por fim, Caio também coloca a importância deste documentário para ele mesmo. “I was able to review things in my life and see how important they are to the person I am today, and that my experiences can help other people who go through similar experiences.” Veja ao final do release, o depoimento completo de cada um e cada uma sobre sua participação em Transverse .

"I would really like this documentary to contribute to changing this dreadful scenario in which we live in the country today. I find it difficult, but not impossible. It's a little ant job. However, if every spectator who watches the film strips his gaze of the usual prejudices to allow himself to meet these very special characters, feel their pain and joy, and let these beautiful and unique trajectories touch their hearts and minds, I think we will have a excellent start“, comenta o diretor.

"The partnership with Émerson, since the short film, came in this sense of looking for stories that talked about courage and struggle. Our characters are brave and courageous, they set an example, they transform. Our role was to make the project exist, out of pure necessity – no one will impede freedom of expression. Making this movie became a civilizing act,” conclui Deberton.

Transverse is distributed by Deberton Films.

NO COMMENTS

LEAVE AN ANSWER

Please enter your comment!
Please enter your name here

Posting...
EN
Exit mobile version