Entre risos e homenagens, elenco e diretor relembram os bastidores de Castelo Rá-Tim-Bum

Luciano Amaral, intérprete de Pedro, não estará no episódio especial

Neste sábado, 25, os fãs de Castelo Rá-Tim-Bum (1994-1997), poderão matar a saudade e relembrar a infância com a exibição, às 22h, pela TV Cultura, do episódio especial que trará Cassio Scapin, Cinthya Rachel, Rosi Campos, e mais 14 atores que fizeram parte da produção. O programa especial tem apoio da Oreo Brasil, marca da Mondelēz International.

“Ficamos muito felizes de ajudar a realizar esse reencontro memorável. Sabemos a importância que Castelo Rá-Tim-Bum tem para centenas de milhares de pessoas e famílias. É uma honra poder fazer parte desse sentimento mágico e nostálgico que só esses personagens conseguem despertar”, afirmou Felipe Pedrolli, Diretor de marketing de biscoitos da Mondelez Brasil.

O Castelo Rá-Tim-Bum

A produção é uma telessérie infanto-juvenil e educativa brasileira, produzida e exibida pela TV Cultura entre 9 de maio de 1994 e 24 de dezembro de 1997, totalizando 90 episódios e um especial que será exibido neste sábado, 25. É considerado um dos melhores produtos audiovisuais da história da televisão brasileira. O programa já marcou audiência média de 12 pontos, a maior de qualquer outro programa educativo da TV Cultura, atingindo até picos de 14 pontos em reprises de episódios.

Criação do dramaturgo Flávio de Souza e do diretor Cao Hamburger, com roteiros de Dionísio Jacob (Tacus), Cláudia Dalla Verde, Bosco Brasil, Anna Muylaert, bonecos de Jésus Sêda, entre outros. Por ter um caráter mais educativo, a produção fez parte da parceria entre Fiesp e TV Cultura, tal como vários programas infantis-educativos da emissora. Nos créditos, é possível ver os logotipos de: Fiesp, Sesi e Senai. Embora o programa fosse voltado ao público de 3 a 8 anos em fase educacional, atingia uma massa de audiência entre 3 e 16 anos. Inicialmente, a produção teria outro título: Castelo do Doutor Victor ou Castelo Encantado.

O reencontro de milhões

Após 26 anos do final do programa que marcou a infância de muitas pessoas, o elenco e o diretor retornam para um encontro inesquecível. Seguindo a linha do episódio especial de Harry Potter, o programa especial é produzido pela TV Cultura com o apoio de Oreo com duração de aproximadamente uma hora. Foi uma experiência incrível ter tido a oportunidade de ver em primeira mão o reencontro. 

Eu assisti muito Castelo Rá-Tim-Bum, quando mais nova – e eu só tenho 25 anos, diga-se de passagem -, e posso afirmar com todas as letras que não há programa na TV brasileira destinado ao público infantil/juvenil tão bom e educativo como este. É quase uma vergonha a falta de investimento em programas do gênero. Talvez, seja por isso, que a obra seja vista como referência de bom entretenimento.

Assistindo ao episódio especial, podemos perceber que a cenografia está impecável. A Celeste, o Gato Pintado, Mau, Godofredo entre outros, estão do jeitinho que conhecemos. Logo no início, Cinthya Rachel, intérprete da Biba, contou que um de seus espaços favoritos era a Biblioteca. Ela ainda comentou que os livros eram verdadeiros e sempre que não estava gravando, dava uma olhadinha. Além disso, ela revelou que tem mostrado para seu filho, Joaquin, alguns quadros da produção.

Cássio Scapin relembra que precisou voltar para sua infância e recuperar esse momento e diz que na época das gravações, ficou mais infernal que o trio juvenil. O ator os perturbava para tirá-los da zona de conforto. E até hoje, é possível perceber a química perfeita entre eles. Cássio, que está em cartaz em “Além do Ar- Um Musical Inspirado em Santos Dumont”, bem no finalzinho, comenta de como várias gerações são alcançadas pelo programa e como os fãs reagem com lágrimas nos olhos quando de repente encontram o ator ou outros colegas de elenco.

O intérprete de Zequinha, Fredy Alan, falou que costumava fugir do estúdio para a ilha de edição, nos intervalos gostava de ir nos locais onde os objetos eram feitos, além de jogar bola. Segundo ele, não tem o costume de assistir os episódios gravados, mas gosta de ver os quadros de pintura.

Os bonecos também são personagens

Entre risos e homenagens, elenco e diretor relembram os bastidores de Castelo Rá-Tim-Bum 1
Fernando Gomes dá voz ao Gato Pintado, Relógio e Fura Bolo / Reprodução Nadja Kouchi – Especial Castelo Rá-Tim-Bum

Um dos momentos mais legais foi descobrir quem estava por trás da Celeste, do Gato Pintado e de tantos outros bonecos que não eram só bichinhos, mas personagens manipulados por atores como Álvaro Petersen Jr. que deu voz ao Godofredo e a Celeste, sim, a cobra rosa. Essa é uma história bem bacana. Segundo o ator, a voz do boneco/personagem é determinada por seu rosto e para a voz do Godofredo, que se inspirou em um maquiador que trabalhava na TV Cultura na época.

Já a Celeste, havia muitas meninas e mulheres fazendo o teste para encontrarem a voz perfeita para a cobra, porém Alvaro pediu para fazer o teste também. Na época, a Bia Rosenberg negou, pois se tratava de um personagem feminino, mas mesmo assim ele fez e para a surpresa de todos, ele foi o escolhido. Mas, ainda precisava “achar” a voz certa para a cobra e numa reunião com Bia, a forma que ela falava com ele, como enfatizava o sotaque carioca, fez com que ele se inspirasse nela para construir a voz da Celeste.

Um detalhe importante é que todos os manipuladores de Bonecos fizeram participações especiais em alguns episódios. Por exemplo, o Álvaro foi o Príncipe da Cinderela no episódio “Bruxas Boas”. Já o Fernando Gomes, responsável pelas vozes do Gato Pintado, Relógio e Fura Bolo, participou do episódio “Capitão Baleia” como o mensageiro de mensagens animadas.

Castelo Rá-Tim-Bum foi exemplo de referência

Um dos atores recorrentes, o entregador de pizza Bongô, papel de Eduardo Silva, conta que no elenco tinham quatro negros e revelou que se emocionava quando outras pessoas negras falavam que ele era a referência de negro que não era bandido ou escravo na TV. Foi muito impactante ouvir isso e perceber que já naquela época, uma emissora de TV estava saindo das cercas estereotipadas e buscou representar a diversidade.

Outra atriz que influenciou com sua personagem, foi Angela Dippe com a jornalista de televisão Penélope. Ela conta que se inspirou na Penélope Charmosa para compor os seus looks e na Jennie (Jennie é um Gênio), para construir sua voz. Ela ainda contou que muitas mulheres falam que ela foi inspiração para a carreira de jornalismo.

Entre risos e homenagens, elenco e diretor relembram os bastidores de Castelo Rá-Tim-Bum 2
Eduardo Silva, Pascoal da conceição e Angela Dippe / Reprodução Nadja Kouchi – Especial Castelo Rá-Tim-Bum

Os homenageados

Infelizmente, algumas pessoas não puderam estar no encontro. O ator Sérgio Mamberti que deu vida ao Dr. Victor Astrobaldo Stradivarius Victorius I, morreu em setembro de 2021. Ele e Rosi Campos foram os primeiros integrantes do elenco de o Castelo Rá-Tim-Bum a serem convidados. Na época, Mamberti já tinha um certo prestígio e de acordo com Cao Hamburger, ele agregou muito com sua experiência.  

Um dos momentos mais emocionantes do episódio especial é quando o ator Carlos Mamberti, filho do falecido Sérgio Mamberti, entra caracterizado de Dr. Victor e todos são surpreendidos e se emocionam muito, podemos ver algumas lágrimas caindo. Foi lindo e Cao mencionou que essa homenagem foi preparada em segredo. O filho de Sérgio, falou que ao se olhar no espelho, mandou uma mensagem para seus irmãos dizendo, “Tá parecido”. E de fato, está muito parecido com o pai dele. Foi uma linda homenagem.

Entre risos e homenagens, elenco e diretor relembram os bastidores de Castelo Rá-Tim-Bum 3
Carlos Mamberti caracterizado como Dr. Victor, papel de seu falecido pai, Sérgio Mambert / Reprodução Nadja Kouchi – Especial Castelo Rá-Tim-Bum

O ator Wagner Bello, que deu vida ao personagem Etevaldo, que morreu precocemente decorrente da Aids, foi relembrado pelo elenco. A atriz Patrícia Gasppar, intérprete da Caipora, comentou que tanto ela quanto ele, tinham que usar tintas específicas por conta de seus papéis, ela estava sempre com o corpo vermelho por conta da Caipora e ele, de pink, por conta do Etevaldo. E na época, para tirar essa tinta, eles usavam um óleo que não dava conta e eles sempre estavam com restos de tinta vermelha e pink. Foi bem rápido, mas foi bonito.

Além dos atores citados, muita gente apareceu como o núcleo das Passarinhas e das Fadinhas, além dos músicos responsáveis pela criação do tema de abertura e das demais composições presentes na produção.

Tema de exposição

Entre risos e homenagens, elenco e diretor relembram os bastidores de Castelo Rá-Tim-Bum 4
Exposição recria Castelo Rá-Tim-Bum no Memorial da América Latina | Reprodução

Em 2014, o MIS, Museu da Imagem e Som em São Paulo, abriu as portas ao fantástico Castelo Rá-Tim-Bum para que sua história fosse contada através de uma inédita exposição que comemorou e homenageou o programa pelos seus 20 (vinte) anos.

Em 2017, foi a vez do Memorial da América Latina. Uma realização da Fundação e do Governo do Estado de São Paulo, a megaprodução reproduziu com o máximo de fidelidade o desenho original do seriado, desde o lado externo – porta, torre com 15 metros de altura, bandeira tremulando, janelas, colunas e catavento – até a cenografia dos ambientes interiores, proporcionando verdadeira experiência, em que o público se sentiu no castelo da TV.

E em 2019, para comemorar os 50 anos da TV Cultura, uma exposição que contemplava mais de 40 espaços contou a trajetória da emissora e relembrou programas de sucesso como Castelo Rá-Tim-Bum, Glub Glub, Vila Sésamo, Fala Garoto!, Metrópolis, Vitrine, e muitos outros.

Para fechar…

Foi muito bom voltar a ser criança novamente com as lembranças do Castelo Rá-Tim-Bum. Foi e é um programa que atravessa gerações e que inovou de forma criativa a forma de fazer entretenimento. Com personagens criativos, textos coesos, cenários maravilhosos e o viés educativo, é uma megaprodução que merece o carinho dos fãs. Um único defeito do episódio é que em algumas passagens, os cortes eram meio abruptos. Não é nada que cause espanto ou que impacte o resultado final, mas foi algo que me incomodou um pouco.

Tchau! Tchau, não. Até a próxima.

Artigos Relacionados

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Instagram

Bombando

Mais vistos da semana

Siga Nossas Redes

Tem conteúdo exclusivo por lá
6,825FãsCurtir
2,998SeguidoresSeguir
4,049SeguidoresSeguir

Receba as novidades

Fique por dentro de todas as novidades do site em primeira mão!

Recentes

Conteúdo fresquinho

Thunder Stage

Tudo sobre roteiro
pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave