Durante a CCXP 2016 tivemos a oportunidade de entrevistar Lucas Silva, coordenador de desenvolvimento e produtos da SAGA.

Perguntamos sobre as máscaras prostéticas, que foram levadas pela primeira vez ao evento.

Modelo usando a máscara

 

Confira a entrevista completa:

TW: Antes de começar, nos conte um pouco de como é essa parte de cursos mais artísticos da SAGA

Lucas: A SAGA tem dois cursos que trabalham a parte artística, temos um curso de Computação Gráfica que abrange todas as partes, gráfica, 3D, vídeo… onde temos a carga artística de desenho, pintura  e etc sendo desenvolvido. E no curso de Desenvolvimento de Games a gente tem a parte de escultura, desenho, parte digital e temos todas essa parte de cultura digital desenvolvida também.

TW: Como funciona o projeto para a construção de uma máscara prostética? Começa com um processo digital e então entra a parte manual?

Lucas: É, a máscara foi uma novidade que trouxemos esse ano (na CCXP), estamos em fase de teste. A máscara foi todo um processo  físico, não envolve nada digital. Então como funciona: A gente faz o lifecast, como a gente chama, onde jogamos uma massa na cabeça da pessoa que vai ser o molde e ele gera um molde pra gente e fazemos a cabeça da pessoa em gesso. Em cima dessa cabeça colocamos uma massa a base de óleo e criamos o personagem. A partir dessa massa criamos o segundo molde que geramos em silicone e vira a máscara e gera esse resultado final.

TW: E esse resultado final, como por exemplo aquela de zumbi, realmente não parece que a pessoa está usando uma máscara, então pode ser usado na substituição de uma maquiagem?

Lucas: É, na realidade esse é o tipo de processo que usam em produções como The Walking Dead, por exemplo, eles fazem uma máscara desse e mesclam com maquiagem para alcançar aquele resultado final. Só que claro, com um orçamento bem alto, uma produção dessas tem milhões para investir e nós fizemos com um orçamento baixo, mas conseguimos um resultado muito interessante.

TW: Esse resultado é obtido apenas se for focado em um ator para molde?

Lucas: Sim, tem que focar em uma pessoa para fazer isso.

TW: Então não dá para ter várias para um figurino?

Lucas: Teria que criar várias, uma para cada pessoa. É a diferença do investimento de uma grande produção como no TWD, eles têm uma empresa que faz para eles, com vários escultores e pessoas que fazem para vários tipos de atores.

TW: Qual o tempo médio de fabricação de uma máscara dessas?

Lucas: Essa que temos aqui demorou um mês todo o processo, mas foi corrido por causa do evento. Com mais tempo temos resultados melhores, e depende também da complexidade da máscara.

TW: Essa técnica consegue fazer tudo, como pernas, braços e etc?

Lucas: Sim, conseguimos fazer tudo, um terceiro braço, uma perna… Essa mesma técnica pode ser aliada a braços mecânicos e fazer Animatronic, tipo a cabeça dos Dinossauros de Jurassic Park, é tudo a mesma técnica,s só adicionando a mecânica dentro.

TW: Qual a média de tempo do curso?

Lucas: O curso de games demora 2 anos, o de computação gráfica 2 anos e 3 meses.

TW: E o material, o que é usado em uma máscara dessa?

Lucas: É a base de óleo, chama Clay, é usada mundialmente, é uma massa de modelar a base de óleo. Pode usar também Plastilina.

TW: Deixa pra gente um contato para quem se interessar pelo curso

Lucas: Para quem quiser saber mais sobre os cursos da SAGA basta entrar em www.saga.art.com.br ou na fã page Escola Saga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui