segunda-feira, 18, outubro, 2021

Crítica: Família do Bagulho

Uma família politicamente incorreta

Poucos títulos acabam fazendo mais sentido na tradução do que no original, Família do Bagulho é um desses casos, onde o trocadilho no nome faz indica muito mais sobre o enredo do que o original, We’re The Millers.

Trazendo novamente a dupla Jason Sudeikis e Jennifer Aniston, o longa compensa os fiascos anteriores em que trabalharam juntos (Caçador de Recompensas e Como Matar Meu Chefe) e entrega uma comédia divertida e coerente, mesmo não sendo politicamente correta.

A trama apresenta David Clarke (Sudeikis), um traficante bem meia boca que após ser roubado é obrigado pelo seu chefe, Brad Gurdlinger (Ed Helms) a buscar um grande carregamento de maconha no México. Para cruzar a fronteira sem chamar atenção, David resolve forjar uma viagem em família e convence (com ajuda de dinheiro, claro) a Striper Rose O’Reilly (Aniston), o super inocente Kenny Rossmore (Will Poulter) e a delinquente Casey Mathis (Emma Roberts) a fingir ser sua família, os Millers. Com o perfil desses personagens, já dá pra prever muita confusão.

O grande chamativo desse filme é o elenco, além dos protagonistas já citados, que demonstram uma ótima sintonia, todo o time entrega muito bem sua função. Praticamente toda a carga cômica fica por conta da mudanças dos personagens ao fingirem ser a família perfeita, já que boa parte das situações supostamente engraçadas pesam para o exagero, e sem a perfeita cara de idiota Poulter e a falsa inocência juvenil de Roberts, a produção não teria tanta graça.

We're The Millers (22)
Jennifer Aniston vive uma stripper em Uma Família do Bagulho ! Imagem: Divulgação

Família do Bagulho possui uma interessante crítica social, por incrível que pareça o roteiro encontra um espaço para tratar de assuntos um pouco polêmicos, como a obrigação das aparências e a terrível rotina que somos obrigados a viver. Para reforçar esse contraste, durante a viagem os “Millers” encontram os Fitzgerald, que é exatamente esse tipo de família cotidiana que os personagem tanto criticam no longa.

Família do Bagulho
Família Fitzgerald de Família do Bagulho | Imagem: Divulgação

Curiosamente, o filme não é indicado para toda a família. Sem medo de usar cenas mais obscenas, palavrões e, obviamente, linguajar sobre drogas, a comédia arrisca ao usar um humor escrachado, limitando seu bastante seu público. Chega a ser irônico, pois mesmo sendo uma produção proibida para menores, é cheia de referências jovens, entre músicas pops dos anos 90 e vídeos virais no youtube.

Família do Bagulho é uma obra que vale a pena de assistir, principalmente já tendo em mente que há momentos sem muito pudor. Divertida e cheia de referências interessantes, é uma boa comédia e compensa deixar as crianças em casa e aproveitar.

Uma curiosidade interessante de bastidores: os atores fizeram uma pegadinha com Jennifer Aniston e colocam a música I’ll Be There for You, tema da série Friends, para tocar em um momento que outra música deveria tocar no rádio. Esse momento foi liberado nos créditos finais e em alguns vídeos.

Veja a ficha técnica e elenco completo de Família do Bagulho

 

Nota do Thunder Wave
Família do Bagulho é uma comédia divertida, mas não é indicada para jovens.

Artigos Relacionados

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Instagram

Bombando

Mais vistos da semana

Siga Nossas Redes

Tem conteúdo exclusivo por lá
6,914FãsCurtir
2,959SeguidoresSeguir
4,239SeguidoresSeguir

Recentes

Conteúdo fresquinho

Thunder Fic's

Tudo sobre roteiro
pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave