sábado, 28, maio, 2022

Guerra da Rússia X Ucrânia bombardeia indústria de games e abre mão de mercado de US$ 3.4 bilhões

Guerra na Ucrânia impacta crescimento de eSports: empresas de jogos aderem a boicote russo e tentam proteger equipes.

Nos últimos dias, várias empresas de games aderiram ao boicote ao mercado russo para pressionar o país a desistir da guerra. Ao cortar relações comerciais com a Rússia, a indústria de games abre mão de mercado de US$ 3.4 bilhões, diz SJ Santos, especialista em games, fundador e CEO da Honkytonk Games, uma das muitas empresas brasileiras impactadas pela guerra.

Segundo estimativas da IDG Consulting, a receita de jogos de toda a Europa é de US$ 51,5 bilhões e a Rússia responde por 6% de todos os gastos com videogames em todo o continente, incluindo 8% de todo o dinheiro gasto em jogos para celular e 12% de todas as receitas de jogos para PC. A Newzoo informa que a Rússia é o sexto maior mercado da Europa e o 15º maior do mundo. Sony, Microsoft e Nintendo já puxaram as vendas para este país.

As receitas de jogos na Rússia com a GamesIndustry.biz, conforme a IDG Consulting, geraram cerca de US$3,4 bilhões no ano passado.  O panorama mudou, no entanto, com a guerra entre Rússia e Ucrânia. O Twitch, por exemplo, comunicou aos streamers russos que eles não receberiam mais pagamentos ou poderiam fazer compras se sua conta estivesse vinculada a um dos bancos russos afetados pelas sanções. Da mesma forma, as restrições às instituições financeiras podem ser um fator pelo qual a Nintendo suspendeu os pagamentos em rublos russos e colocou o Switch eShop em modo de manutenção para a região.

A empresa polonesa CD Projekt, conhecida pela série “The Witcher” e pelo jogo “Cyberpunk 2077”, anunciou em 3 de março a suspensão da venda de seus jogos de forma física e virtual na Rússia e em Belarus, que apoia a invasão à Ucrânia. O bloqueio se estende também a todos os títulos da loja virtual do grupo. O estúdio ucraniano GSC Game World, um dos principais da Ucrânia e responsável pelo desenvolvimento da série de videogame Stalker, da Microsoft, publicou em 24 de março um comunicado oficial dizendo que a Ucrânia lutará para se defender e que, mesmo com um futuro incerto, esperam pelo melhor. Em 21 de março a Epic Games anunciou no Twitter que todos os lucros das vendas do Fortnite até 3 de abril serão doados para ajuda humanitária para pessoas afetadas pela guerra na Ucrânia. Após o anúncio, o Xbox disse no Twitter que se juntaria à Epic e também doaria os lucros das vendas do Fortnite para ações sociais e pelo mesmo período. O Twitch informou aos streamers russos que eles não receberiam pagamentos ou poderiam fazer compras se sua conta estivesse vinculada a um dos bancos russos afetados pelas sanções.

Microsoft, Take-Two Interactive, Ubisoft, Electronic Arts, Activision Blizzard, Epic Games, CD Projekt e Bloober Team, Supercell e CI Games tomaram uma posição ativa em relação à guerra, enquanto outras empresas estão cumprindo as sanções econômicas impostas pela UE, EUA e outras nações.

O panorama da guerra interrompeu os planos de investimento de empresas como a de SJ Santos, que atua com eSports e criptomoedas de games pela HonkyTonk. “Todos os planos de investimento que tínhamos para 2022 foram por água abaixo, os sistemas estão instáveis, não se consegue fazer pagamento para a Rússia”, diz o CEO, que até então mantinha um importante cliente na Rússia.

“O jogador russo está sem poder comprar os itens e jogar, a empresa não dá mais suporte para ele, os sistemas estão instáveis e o país, a indústria de jogos vai deixar de ganhar dinheiro dentro da Rússia. Empresas russas que produzem jogos deixam de acessar, os jogos internacionais deixam de faturar, jogadores brasileiros e quem produz jogo lá deixam de ganhar dinheiro. O impacto é grande e afeta empresas no mundo todo”, avalia.

Sobre Honkytonk Games: A marca nasceu como uma consultoria de marketing especializada na indústria de games, que durante a pandemia se reinventou. Incorporou também a produção de conteúdo e a criação de campeonatos de eSports de forma remota. Hoje, atinge durante as transmissões uma média 2,8 milhões de espectadores por mês.

Sobre SJ Santos: Especialista em games, eSports e criptomoedas de games, o fundador da empresa tem passagens por grandes veículos de comunicação. Possui experiência internacional na Europa, Estados Unidos e China, e também em desenvolvedoras e publicadoras de games.

Desde o início da invasão da Rússia à Ucrânia, distribuidoras, produtoras e estúdios de jogos virtuais declararam publicamente repúdio à guerra e divulgaram doações e iniciativas com a finalidade de auxiliar as vítimas do conflito.

Nos últimos dias, várias empresas de games aderiram ao boicote ao mercado russo para pressionar o país a desistir da guerra. Ao cortar relações comerciais com a Rússia, a indústria de games abre mão de mercado de US$ 3.4 bilhões, diz SJ Santos, especialista em games, fundador e CEO da Honkytonk Games, uma das muitas empresas brasileiras impactadas pela guerra.

Segundo estimativas da IDG Consulting, a receita de jogos de toda a Europa é de US$ 51,5 bilhões e a Rússia responde por 6% de todos os gastos com videogames em todo o continente, incluindo 8% de todo o dinheiro gasto em jogos para celular e 12% de todas as receitas de jogos para PC. A Newzoo informa que a Rússia é o sexto maior mercado da Europa e o 15º maior do mundo. Sony, Microsoft e Nintendo já puxaram as vendas para este país.

As receitas de jogos na Rússia com a GamesIndustry.biz, conforme a IDG Consulting, geraram cerca de US$3,4 bilhões no ano passado.  O panorama mudou, no entanto, com a guerra entre Rússia e Ucrânia. O Twitch, por exemplo, comunicou aos streamers russos que eles não receberiam mais pagamentos ou poderiam fazer compras se sua conta estivesse vinculada a um dos bancos russos afetados pelas sanções. Da mesma forma, as restrições às instituições financeiras podem ser um fator pelo qual a Nintendo suspendeu os pagamentos em rublos russos e colocou o Switch eShop em modo de manutenção para a região.

A empresa polonesa CD Projekt, conhecida pela série “The Witcher” e pelo jogo “Cyberpunk 2077”, anunciou em 3 de março a suspensão da venda de seus jogos de forma física e virtual na Rússia e em Belarus, que apoia a invasão à Ucrânia. O bloqueio se estende também a todos os títulos da loja virtual do grupo. O estúdio ucraniano GSC Game World, um dos principais da Ucrânia e responsável pelo desenvolvimento da série de videogame Stalker, da Microsoft, publicou em 24 de março um comunicado oficial dizendo que a Ucrânia lutará para se defender e que, mesmo com um futuro incerto, esperam pelo melhor. Em 21 de março a Epic Games anunciou no Twitter que todos os lucros das vendas do Fortnite até 3 de abril serão doados para ajuda humanitária para pessoas afetadas pela guerra na Ucrânia. Após o anúncio, o Xbox disse no Twitter que se juntaria à Epic e também doaria os lucros das vendas do Fortnite para ações sociais e pelo mesmo período. O Twitch informou aos streamers russos que eles não receberiam pagamentos ou poderiam fazer compras se sua conta estivesse vinculada a um dos bancos russos afetados pelas sanções.

Microsoft, Take-Two Interactive, Ubisoft, Electronic Arts, Activision Blizzard, Epic Games, CD Projekt e Bloober Team, Supercell e CI Games tomaram uma posição ativa em relação à guerra, enquanto outras empresas estão cumprindo as sanções econômicas impostas pela UE, EUA e outras nações.

O panorama da guerra interrompeu os planos de investimento de empresas como a de SJ Santos, que atua com eSports e criptomoedas de games pela HonkyTonk. “Todos os planos de investimento que tínhamos para 2022 foram por água abaixo, os sistemas estão instáveis, não se consegue fazer pagamento para a Rússia”, diz o CEO, que até então mantinha um importante cliente na Rússia.

“O jogador russo está sem poder comprar os itens e jogar, a empresa não dá mais suporte para ele, os sistemas estão instáveis e o país, a indústria de jogos vai deixar de ganhar dinheiro dentro da Rússia. Empresas russas que produzem jogos deixam de acessar, os jogos internacionais deixam de faturar, jogadores brasileiros e quem produz jogo lá deixam de ganhar dinheiro. O impacto é grande e afeta empresas no mundo todo”, avalia.

Sobre Honkytonk Games: A marca nasceu como uma consultoria de marketing especializada na indústria de games, que durante a pandemia se reinventou. Incorporou também a produção de conteúdo e a criação de campeonatos de eSports de forma remota. Hoje, atinge durante as transmissões uma média 2,8 milhões de espectadores por mês.

Sobre SJ Santos: Especialista em games, eSports e criptomoedas de games, o fundador da empresa tem passagens por grandes veículos de comunicação. Possui experiência internacional na Europa, Estados Unidos e China, e também em desenvolvedoras e publicadoras de games.

Artigos Relacionados

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Instagram

Bombando

Mais vistos da semana

Siga Nossas Redes

Tem conteúdo exclusivo por lá
6,825FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
4,220SeguidoresSeguir

Recentes

Conteúdo fresquinho

Thunder Fic's

Tudo sobre roteiro
pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave