O Kartódromo San Marino, localizado em Paulínia (SP), comemora, em 1º de outubro, o Dia Nacional do Idoso. Cerca de 4% dos clientes, frequentadores assíduos, possuem mais de 60 anos, servindo de exemplo a muitos jovens pilotos. Antonio Canova Filho, 66 anos, Diamantino Netto, 71,  e Roberto Juiti Shibata, 66, representam esse grupo, demonstrando que a idade não é empecilho para conquistar novos objetivos e fazer algo que nos dá prazer.

Advogado e empresário, Canova conta que, ainda jovem, fez um curso de mecânica de automóvel e que chegou a trabalhar por muitos anos  na área. No entanto, por conta de um acidente, teve de mudar de setor, quando começou a trabalhar com vendas. Tempos depois, montou uma imobiliária, estabelecida há quase 40 anos no mercado.

Hoje, também dá aulas de pilotagem para interessados no esporte e que utilizam karts de aluguel, conhecidos como rental. “Comecei no kart em 2017, quando me apaixonei pelo esporte. E atualmente, junto com um amigo, montamos a Kanova Kart Escola, que tem me trazido uma alegria muito grande, pois nunca imaginava que seria professor e daria aulas em uma das coisas que mais gosto de fazer na vida, que é pilotar.

Kartódromo San Marino celebra o Dia Nacional do Idoso 1
Antonio Canova Filho

Desde menino, sempre gostei de carro, de moto, e a minha vida mudou muito, a partir do momento em que comecei no kart, praticamente com 60 anos de idade. Eu gostava muito de moto, mas fui proibido de andar, e aí conheci o kart. Quando sentei num kart de aluguel pela primeira vez, eu pensei: poxa, isso foi feito pra mim! E foi no San Marino, no estacionamento da loja Leroy Merlin”, ressalta o piloto.

Canova informa que passou a praticar o esporte com assiduidade desde que o complexo esportivo foi implementado em Paulínia. Com seu kart próprio, um Fórmula 4, ele participa do campeonato Talent Kart Cup (TKC), num grid de mais de 30 pilotos, o que considera desafiador.  “Ando junto com essa moçada, sou o mais velho do time, então é muito bacana, eu curto muito! E tem os campeonatos de kart de aluguel, que também gosto muito.

Kartódromo San Marino celebra o Dia Nacional do Idoso 2
Antonio Canova Filho

Como dou aulas nesse tipo de kart, preciso estar nesse meio para passar a configuração aos alunos. É um kart diferente dos próprios, o chassi é mais robusto e protegido por borracha, em toda a volta, pois deve suportar a pilotagem de pessoas que não tem familiaridade com o esporte”, explica. E, para treinar, ele utiliza seu kart shifter, de 55 cavalos de potência e seis marchas. 

Sobre o kartismo, o empresário diz que é uma alegria muito grande poder praticar o esporte, na idade em que está. “O kartismo muda a vida da gente, pois é preciso estar bem preparado fisicamente, se alimentar bem, evitar o álcool, pois o esporte não combina com bebida, nem com cigarro, nem com qualquer tipo vício, porque requer esforço e dedicação do piloto.

E isso nos ajuda a estar bem e nos preparar cada vez mais, para explorar o melhor que o esporte nos oferece. O que tenho a dizer, para quem é da mesma faixa etária, é para que acredite em si mesmo. Se você tem o sonho de pilotar kart, venha andar com a gente! A idade não importa, mas sim fazer algo com amor e se dedicar. Nós estamos aqui para provar que é possível, inclusive andar com os mais jovens”, salienta.

Mente e corpo saudáveis, para a vida e o kartismo

Kartódromo San Marino celebra o Dia Nacional do Idoso 3
Diamantino Netto

Outra história interessante de pessoa da mesma faixa etária, com o kartismo, é a do também empresário Diamantino Netto, membro do Conselho Administrativo da empresa que fundou, há 26 anos, atualmente comandada pelo filho. Ele conta que sua história com o kart também começou no San Marino, na estrutura que ficava no estacionamento da loja Leroy Merlin. “Comecei no kart em 2009, aproximadamente.

Com kart alugado, participava de corridas com o grupo Clube Kart Campinas (CKC) e, desde 2011, tenho o meu próprio kart. No mesmo ano, também comecei a participar do campeonato Fanatici Kart, inicialmente com base em Piracicaba, mas que também utilizava outras pistas da região, como em Itu e Limeira. Na sequência, o Fanatici Kart adotou a pista de Paulínia como sede, para os campeonatos. Em 2022 , aos 70 anos, me aposentei das corridas, porém continuo treinando durante a semana, com a equipe Biro Racing, na qual mantenho meu kart número 52, o meu ano de nascimento”, destaca Netto.

Kartódromo San Marino celebra o Dia Nacional do Idoso 4
Diamantino Netto

Ele diz que sempre gostou de velocidade e automobilismo e, por isso, participava de Track Days (eventos organizados por autódromos, em que os motoristas pilotam os seus carros), com carros alugados, tanto fora do País quanto no Brasil, quando o esporte passou a ser mais  popular aqui. Netto fez curso de pilotagem e chegou a correr em Interlagos, na categoria Marcas e Pilotos. “Como o automobilismo é um esporte muito caro, encontrei no kart a solução custo-benefício-prazer que buscava. O San Marino ficava a menos de 10 minutos da minha casa e isso facilitou o início de tudo”, revela.

Para explicar como era sua rotina, antes do kartismo, e como ela se modificou, depois de iniciar no esporte, ele lembra da época em que praticava o kartismo de aluguel, ou rental. “O fato mais marcante na minha vida foi no rental, quando, muitas vezes, eu não conseguia terminar a corrida por cansaço, chegava destruído em casa. Então, comecei a dar mais importância ao preparo físico, melhorando meu condicionamento e, consequentemente, adquirindo uma melhor qualidade de vida”, pontua.

Sobre o envelhecer e o Dia do Idoso, Diamantino Netto é taxativo. “Ser idoso é um estado de espírito, não depende da idade. Condicionamento físico é um estado do corpo humano e temos de trabalhar o físico, para atrasar o envelhecimento natural do corpo, procurando manter a mente ocupada.  Assim, poderemos ter uma qualidade de vida melhor e desfrutar mais da aposentadoria. É uma covardia chamar um ser humano de 60 anos de idoso! Quando  fundei a minha empresa tinha 45 anos, aos 60 estava em pleno vigor, trabalhando e viajando para o exterior!”, finaliza o piloto.

Mais kart, por favor

Kartódromo San Marino celebra o Dia Nacional do Idoso 5
Roberto Juiti Shibata

Roberto Juiti Shibata conta que pratica o kartismo há cerca de 10 anos, por meio de kart alugado, e que participa do grupo Talent Kart Indoor (TKI), há mais ou menos três anos. Ele reforça o quanto o kart influencia positivamente em sua vida, sobretudo no contato social. “Comecei a andar de kart no San Marino, por uma brincadeira entre amigos. Depois disso, me apaixonei pelo esporte. Antigamente, minha rotina era futebol society, hoje, pratico kartismo e ando de moto. No kartismo, fiz várias amizades que gostam das mesmas coisas do que eu. É um esporte viciante, tanto que a vontade de praticar é cada vez maior, mas meu acordo com minha mulher é praticar três vezes ao mês”, confessa.

Shibata acredita que a sociedade tem uma percepção diferente do idoso, atualmente, por conta da mudança de comportamento do próprio público dessa faixa etária. “Porque o idoso, hoje, não é o velho de antigamente, mas alguém de espírito jovem, que quer viver e curtir a vida. E ser idoso é aproveitar a vida que nos resta sem preocupação, curtindo e desfrutando todo o trabalho que já tivemos, ao longo da vida, fazendo coisas de que gostamos”, avalia. 

Inaugurado em 12 de outubro de 2011, o Kartódromo San Marino conta com mais de 50 campeonatos de kart fixos e eventuais. A entrada para visitar o complexo e assistir às corridas é de graça, com estacionamento gratuito para 200 veículos. 

Serviço:

Kartódromo Internacional San Marinohttps://sanmarinokart.com.br/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui