terça-feira, 16, agosto, 2022

Lol: Se Rir Já Era | Participantes revelam motivo da produção brasileira se destacar das outras

Baseada em um formato internacional que vem agradando o público globalmente, LOL: Se Rir Já Era ganha versão brasileira pela Amazon Prime Vídeo. A versão brasileira conta com seis episódios de 30 minutos cada e participações de Nany People, Thiago Ventura, Bruna Louise, Estevam Nabote, Diogo Defante, Marlei Cevada, Igor Guimarães, Flavia Reis, Noemia Oliveira e Yuri Marçal. Eles, juntos com os apresentadores Tom Cavalcanti e Clarice Falcão, o showrunner Pedro Antonio e a Head de Conteúdo Original Brasileiro do Amazon Studios Malu Miranda conversaram com a empresa sobre a nova produção.

O Brasil é o 10º país a estrear sua versão de LOL. O críterio de escolha dos participantes, de acordo com Malu Miranda, foi investir, além da diversidade de etnia e representantes de regiões, em diferentes tipos de humor para diversificar o conteúdo dessas seis horas.

Pedro Antonio concorda, dizendo que o elenco foi escolhido pensando em diferentes tipos de estilos e diversidade de participantes. Os critérios era que jogassem bem, interagissem e ao mesmo tempo trouxessem a diversidade do Brasil para a tela. Clarice Falcão também se manifestou, dizendo que a diversidade colaborou muito para o funcionamento do programa por questões de conceito, princípios, não isolar ninguém e impor o que é o humor, dizer o que está na moda. É muito importante fazer um programa não escravo da moda, mas ao mesmo tempo popular que consegue atingir a todos. Malu ainda completa que é através da diversidade que o Brasil é realmente representado e afirma que a Amazon investe em diversidade dentro e fora da tela, com o time de produção e roteiristas, desde o desenvolvimento à produção. Quanto mais diversificado a empresa consegue ser, melhor para o assinante, para o conteúdo em si.

Sobre a mistura de gerações na apresentação e no elenco, colaborou muito para o funcionamento do programa por questões de conceito, principiio, não isolar ninguém e impor o que é o humor, o que está na moda. É muito importante fazer um programa não escravo da moda, mas ao mesmo tempo popular que consegue atingir a todos.

Veja também: LOL: Se Rir Já Era | Nova produção nacional desafia comediantes a não rir

Igor Guimarães foi um dos participantes que mais se destacou, inclusive, com vários colegas alegando que ele foi o concorrente mais difícil e o maior medo que tinham no programa era enfrentá-lo. Ao falar com a imprensa, tudo que ele alega é que seu momento favorito foi entrar e descobrir que tinha bastante comida.

As produções nesse momento de COVID são complicadas e os participantes cometaram sobre a maneira que a Amazon e a produtora Formata lidaram com as gravações. Flavia Reis revela que foi feito um tempo de quarentena com os participantes isolados em quartos, por cerca de uma semana. Ela ainda adiciona que a experiência de sair desse isolamento para uma enorme produção como aquela foi muito gratificante.

Lol: Se Rir Já Era | Participantes revelam motivo da produção brasileira se destacar das outras 1
Lol: Se Rir Já Era/ Amazon Prime

Eles destacam que um detalhe relevante sobre a dificuldade é que qualquer pequeno riso era computado e passivel de eliminação. Não era necessário uma gargalhada, mas sim apenas uma levantada de boca e todos comentam que isso dificultou muito o jogo.

Sobre sua participação, Nani People diz que não há uma estatégia propriamente dita, mas quando se faz stand up, o foco principal é texto. Todos os comediantes nesse caso utilizaram outra maneira de fazer comédia, que é a performance, já que o texto não iria pegar de surpresa o suficiente. Às vezes o rebate da resposta era mais importante. Ela termina com uma reflexão, alegando que aprender a rir de si mesmo é a melhor maneira de rir livremente. Não importa onde pode rir, e sim ter isso em seu estado de espírito.

Lol: Se Rir Já Era | Participantes revelam motivo da produção brasileira se destacar das outras 2
Lol: Se Rir Já Era/ Amazon Prime

Pedro Antonio declara que Lol: Se Rir Já Era foi um gratificante desafio para sua carreira de showrunner. Trazer um formato já existente em outros países para o Brasil, moldar de maneira que se encaixe no páis é um desafio. Ele também comenta que nunca lidou com tantos comediantes e propostas diferentes, teve que entrar na cabeça deles e lidar com eles, mas não podia dirigir, então tentou dar suporte e conversas antes para que comprassem a ideia do programa, sem modular ou avisar na hora que era para cada um usar cada estratégia e se surpreendia com o resultado do momento escolhido por eles.

Clarice Falcão diz que o diferencial da versão brasileira para as outras versões, é que no Brasil os participantes foram mais longe em pró da comédia. A versão brasileira é mais cara de pau e ela acha a melhor. Ela ainda afirma que é ótimo ter outras mulheres comediantes ao seu lado, comédia é um meio que ainda não aceita bem as mulheres e ver cinco comediantes de talento nivelados é maravilhoso.

E terá uma segunda temporada? Malu Miranda responde que querem muito essa oportunidade. LOL tem sido um grande sucesso em outros países e eles esperam em breve anunciar uma nova temporada.

Encerrando, Clarice Falcão deixa um recado para o público: Pegue uma pipoquinha e se diverta. Eu me diverti muito, se vocês se divertirem metade do que me diverti vendo os vídeos de meus amigos, será ótimo!

Lol: Se Rir Já Era estreia dia 3 de dezembro no Amazon Prime Video.

Artigos Relacionados

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Instagram

Bombando

Mais vistos da semana

Siga Nossas Redes

Tem conteúdo exclusivo por lá
6,825FãsCurtir
2,978SeguidoresSeguir
4,218SeguidoresSeguir

Recentes

Conteúdo fresquinho

Thunder Fic's

Tudo sobre roteiro
pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave