A Comic Con Experience 2016 continua a todo vapor nesse segundo dia. Milla Jojovick, uma linda homenagem do filhos de Leonardo Nimoy. produtor de Dragon Ball e atrações da Fox e Netflix foram alguns dos destaques dessa sexta.

Veja os principais destaques:

Filho de Leonard Nimoy, o Spock, faz homenagem aos 50 anos do personagem na CCXP 2016

Adam Nimoy, filho de Leonard Nimoy, o eterno Sr. Spock, de Star Trek, foi um dos convidados do dia. Adam falou sobre o filme For the love of Spock, que conta sobre a vida e carreira de seu pai.

“Esse foi um projeto que eu comecei com ele, em novembro de 2014. Assim que falei que precisamos fazer algo para celebrar os 50 anos do Spock, ele topou”, contou Adam. O documentário traz um olhar aprofundado sobre a vida de um dos maiores astros da cultura pop.

A produção, dirigida pelo filho de Leonard, conta a vida e carreira do astro que deu vida ao personagem vulcano, desde quando ele decidiu sair da casa dos pais para estudar teatro, passando pelos diversos cargos que exerceu enquanto sua carreira de ator não decolava, até o momento em que, após a morte do Sr. Spock em Star Trek III, começou a trabalhar como diretor de cinema.

O longa também conta com depoimentos do elenco original da série, e traz gravações feitas com Leonard ainda em vida, logo quando ele e o filho começaram a planejar o filme.For the love of Spock não é só sobre Spock, mas sim sobre a vida de Leonard e seu legado”, afirma Nimoy.

Junto de David Zappone, produtor do documentário, Adam revelou que Leonard foi convidado para participar do mais recente filme “Star Trek: Sem Fronteiras”. “Pela primeira vez, meu pai disse não para um projeto de Star Trek. Ele já estava muito doente e ficou muito triste, mas entendeu que não seria possível”, explica.

Esbanjando simpatia, Nimoy encerrou o painel dizendo em português uma das frases mais marcantes do personagem Spock: Vida Longa e próspera.

Milla Jovovich exalta a independência das mulheres em seu painel

Fãs da série Resident Evil nos videogames, a atriz Milla Jovovich e o diretor Paul W. S. Anderson vieram ao Brasil para falar sobre o desfecho da saga nos cinemas em Resident Evil 6: O Capítulo Final, no painel da Sony. Com muita simpatia, a atriz exaltou a força e a coragem da heroína Alice, que representa a independência das mulheres.

“Sinto uma conexão com a personagem, fico feliz em interpretar uma mulher forte, que não depende da aparência, e orgulhosa por falar por todas elas”, disse a atriz. “Alice toma decisões, é destemida e tem honra, qualidades que uma mãe, como eu, deve ter. Claro que não sou louca como ela, mas sim, ela faz parte de mim”, completou.

Anderson, que é marido de Milla, contou que o filme foi adiado por um ano devido à gravidez da atriz, e encerra um ciclo em grande estilo. “Esta produção traz criaturas novas que em breve o público verá nos jogos, e foi intenso combinar a ação com a verdade que a Alice finalmente encontra em um grande final”, afirmou o diretor.

Além de uma cena inédita de Resident Evil 6, o painel da Sony exibiu um teaser exclusivo de Spiderman: Homecoming e um vídeo com os astros de Jumanji, Dwayne Johnson e Kevin Hart, respondendo a perguntas de internautas brasileiros. O público conferiu também trailers de Trainspotting 2, Smurfs e a Vila Perdida, Passageiros e Vida.

Marcelo Adnet apresentou a nova programação da Globo ao lado de convidados famosos

Adnet foi o mestre de cerimônia do painel (Re) Globo, no Auditório Cinemark. O carioca abriu com imitações de Tonho da Lua, Agnaldo Timotio, João Dória e ainda arriscou um rap: “Comic Con é papo reto, tá lindo esse bagulho. Quem é nerd mesmo faz barulho”, rimou o apresentador. Os primeiros convidados foram Tony Ramos, Mônica Iozzie o roteirista Alexandre Machado que apresentaram a Vade Retro. A trama escrita em parceria com Fernanda Young estreia em abril e acompanha a saga do Diabo (Tony Ramos) em busca de uma advogada (Mônica Iozzi) que beijou o papa, para ajudá-lo em uma difícil missão.

Outra atração é a série Carcereiros, inspirada no livro homônimo de Drauzio Varella. A história mistura realidade com ficção e relembra os anos vividos dentro do presídio do Carandiru pelos olhos dos agentes penitenciárias. Parte das filmagens têm participações ilustres como de Caio Blat, Toni Tornado, Rodrigo Lombardi, Gabriel Leone, por exemplo. Mas o criador Fernando Bonassi e o diretor José Eduardo Belmont complementaram com imagens documentais da época.

A ideia de Filhos da Pátria veio de Bruno Mazzeo e conta a história do Brasil. Não por acaso, a estreia acontece um dia após do feriado da Independência do país e tenta explicar como a democracia teve início do governo. Interpretados por Fernanda Torres, Alexandre Nero, Matheus Nachtergaele, Marcos Caruso e fala de assuntos atemporais como o machismo, racismo e corrupção.

Todos os trailers foram exibidos em primeira mão dentro da Comic Con Experience 2016, com exceção de Zózimo que ainda não teve as gravações iniciadas, mas algumas inspirações foram exibidas. A comédia aborda a trajetória de um ex-policial que trabalha como detetive particular na década de 50. O autor Mauro Wilson e os atores Vladimir Brichta e Airton Graça estiveram presentes no palco.

Fox Studios apresenta novidades exclusivas

Logo no início do painel, os fãs puderam conferir o novo trailer de Assassin’s Creed, produção da 20th Century Fox.

A DreamWorks Animation também marcou presença na atração e trouxe cenas nunca vistas pelo público. O Poderoso Chefinho é um bebê falante que une forças contra o irmão mais velho. Outra novidade é a animação brasileira Lion que acompanha o cotidiano de um animador de festas infantis que passa por uma transformação surpreendente.

Netflix traz diretores e roteiristas da série “3%” em seu primeiro painel

Primeira produção original brasileira exibida pela Netflix, O Mundo e 3% foi o tema do painel da plataforma de streaming, com os roteiristas e diretores da série.

O diretor geral César Charlone, indicado ao Oscar de Melhor Fotografia por Cidade de Deus, esteve acompanhado do roteirista criador Pedro Aguilera, e dos roteiristas e diretores Dani Libardi, Daina Giannecchini e Jotagá Crema. Eles falaram das dificuldades – e da conquista –, ao levar uma websérie independente de sucesso no Youtube à ser produzida pela gigante Netflix.

Ao final, uma surpresa: alguns dos atores da série “invadiram” o palco e saudaram o público, convidando todos os presentes a pedirem por uma segunda temporada e conferirem o painel especial da Netflix no domingo, com astros e estrelas de 3%, Sense 8 e Desventuras em Série.

Homem Borracha é escolhido para ser a nova peça da Iron Studios

No painel Iron Studios – DC Comics Série 3 by Ivan Reis, o público pôde escolher entre três personagens da DC Comics para ser o novo boneco desenhado pelo quadrinista da Chiaroscuro Studios para virar o próximo colecionável da Iron Studios: o Homem Borracha foi unanimidade entre os presentes. Logo após a decisão, Ivan desenhou alguns modelos do super-herói e apresentou para a plateia.

Ao final do painel foi revelado o novo Diorama da Iron Studios, o Batman Vs Bane DC Comics Serie 2. A peça retrata a icônica cena do homem morcego socando Bane, um de seus maiores inimigos.

Kozo Morishita conta os bastidores de Dragon Ball na CCXP 2016 e afirma: “Freeza é meu vilão favorito”

O painel Dragon Ball Z – Toei Animation Oficial contou com Kozo Morishita, conceituado produtor e diretor no mundo da animação. O profissional da Toei Animation atuou na franquia de séries e filmes baseada nos mangás de Dragon Ball, de Akira Toriyama, como Dragon Ball Z e Dragon Ball GT.
Durante o bate-papo no Auditório Ultra, Kozo contou os bastidores de um do animes mais famosos do mundo. “Senti mais pressão em fazer Dragon Ball como produtor do que fazer Cavaleiro dos Zodíaco como diretor de animação. Não é simples a tarefa de adaptar um Mangá para a televisão. São mídias completamente diferentes”, explicou.

Quando perguntado sobre quem era seu vilão favorito da saga, o produtor não hesitou em dizer que era Freeza. “Majin Boo e Cell eram ótimos, mas Freeza me convencia pela voz. A dublagem original era fantástica, e me dava certeza que o personagem estava completo”.
Moroshita revelou que toda historia de Dragon Ball GT foi desenvolvida pela Toei Animation, com profissionais não seriam aproveitados pela empresa. O diretor da Toei levou os fãs à loucura e decretou: “O lendário Super Sayajin é Son Goku. Criamos Brolly, um personagem fortíssimo com a intenção de colocar um grande obstáculo para ele. Mas Brolly não é o lendário Super Sayajin que Freeza tanto temia”.

Por fim, deixou em aberto a possibilidade de participação de Bardock e Brolly em Dragon Ball Super; “O futuro é imprevisível. O trabalho do Akira Toriyama é marcado por ser imprevisível”.

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here