segunda-feira, 27, setembro, 2021

Crítica | O Diabo Branco

No longa O Diabo Branco, o espectador irá procurar segurança até mesmo na escuridão, por temer ser visto na luz.

Filmes de terror não são um assunto fácil de serem feitos para as telonas. É necessário além de uma boa ambientação, um roteiro bem feito, trilha sonora e saber quando e como dar aquele susto. E se o assunto for mais conhecido do público, como alguma lenda local, já terá um ponto mais do que positivo.

E é o que acontece com o longa O Diabo Branco (El Diablo Blanco), do roteirista e diretor argentino Ignacio Rogers. A história mostra uma viagem de carro pelo interior da Argentina, onde um grupo de quatro amigos têm um estranho encontro com um misterioso homem quando chegam para pernoitar em uma pousada local. As férias ideais dos amigos são arruinadas quando eles acabam se tornando reféns de uma antiga lenda maligna que assombra a cidade.

A situação é até clichê para aqueles que estão acostumados com o gênero, mas apenas parece. O longa possui um estilo único ao trazer certas peças de nosso cotidiano para a tela, como por exemplo, fotos de pessoas que morreram na estrada. Parece algo tão comum, mas que pelo filme percebemos o quanto isso acaba por nos incomodar quando passamos perto de algum local com estas cruzes e fotos.

Além disso, a lenda que mistura os antigos conquistadores espanhóis com a indigena, e toda a violência cometida contra os que já moravam neste continente, ajuda a mesclar o passado com o presente, ao mostrar o quanto o desconhecido ainda é perigoso para todos, mesmo que não seja um colonizador.

Chegar em terras distantes, onde desconhece os costumes e toda a região, é um sabor para todo contador de histórias, e Ignacio Rogers consegue pegar todos estes elementos e transformar O Diabo Branco em um bom longa de terror. Usando da floresta local, o folclore e até mesmo da cidade, o roteirista e diretor joga o medo que temos da imensidão, da escuridão e o desconheido da floresta, assim como da pequena cidade com seus estranhos moradores e a claustrofobia também nos trás.

Tanto a escuridão quanto a luz podem ser perigosas em O Diabo Branco. E isto talvez seja o grande ponto desta história, ao percebermos que não existe segurança em lugar algum.

O longa O Diabo Branco já está nos cinemas. Trailer acima no destaque da página.

Nota do Thunder Wave
No longa O Diabo Branco, o espectador irá procurar segurança até mesmo na escuridão, por temer ser visto na luz.

Artigos Relacionados

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Instagram

Bombando

Mais vistos da semana

Siga Nossas Redes

Tem conteúdo exclusivo por lá
6,914FãsCurtir
2,960SeguidoresSeguir
4,242SeguidoresSeguir

Recentes

Conteúdo fresquinho

Thunder Fic's

Tudo sobre roteiro
pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave