Um suspense investigativo no estilo clássico, mas com uma narrativa bem diferente. É essa a proposta de Os Pecados de West Heart, onde Dann McDorman apresenta uma escrita imersiva, onde tenta uma abordagem inovadora transformando o leitor em uma parte da investigação para que trabalhe em conjunto com o autor na resolução do crime. 

Apresentando uma trama que se passa em meio a um clube de caça ilegal, cheio de segredos, os mistérios do presente e passado são apresentados aos poucos, enquanto o detevive Adam McAnnis investiga secretamente os fatos em um final de semana que passa no clube à convite de um amigo. 

A escrita inovadora certamente é o que chama mais atenção na obra, trazendo um tipo de quebra da quarta parede investigativa, Mc Dorman apresenta as pistas de maneira informal e em conversa direta com o leitor, deixando a sensação de que o mesmo faz parte da história e tem o mesmo grau de conhecimento do detetive. Inclusive, em vários momentos as decisões do protagonista se tornam duvidosas, visto que suas escolhas claramente estão erradas.

Os Pecados de West Heart funciona de maneira teatral, resgatando os antigos romances em forma de bastidores de teatro, adicionando um tipo de processo de produção que se transforma em uma visão interessante. Possivelmente esses elementos sejam uma escolha pessoal de Dann McDorman, que por profissão é produtor de televisão. Essa escolha funciona como ponto positivo e negativo no livro, já que se torna um conhecimento interessante de processo de escrita e produção de thrillers, porém atrapalha pela maneira informal na descrição das cenas, se tornando cansativo em vários momentos por excesso de descrições e referências sem nenhum acréscimo à trama, deixando a leitura extensa e um tanto enfadonha.

A falta de uma explicação sobre o mistério proposto, que se desenrola ao longo da trama e não no início do livro, também colabora para uma leitura mais vazia, sendo mais complicado manter o interesse em descobrir, além do culpado, o que de fato aconteceu para que o detetive entre em ação. Somado às brincadeiras que se apresentam como pontos de desfoque do enredo, em nada contribuindo para a história principal e atrapalhando a conexão com os -inúmeros- personagens, é uma obra que por mais interessante que se apresente, se torna lenta no desenvolvimento.

Os Pecados de West Heart é uma montanha russa, cheia de altos e baixos. Enquanto apresenta momentos recheados de reviravoltas instigantes, se sabota ao cortar o fluxo com elementos que parecem não agregar nada ao andamento da trama. Enquanto trabalha com uma narrativa original e promissora, se perde em referências e piadas que não se encaixam. É uma tentativa digna, mas polêmica que certamente irá dividir e muito as opiniões, principalmente na escolha do desfecho entregue. Romance de estreia de Dann McDorman, o livro encanta pela proposta narrativa, porém deixa claro que podia ser bem melhor executada. 

Resumo
Nota do Thunder Wave
os-pecados-de-west-heart-a-ousadia-de-um-novo-estilo-de-narrativa-no-suspense-de-dann-mcdormanCom uma tentativa de narrativa imersiva inovadora, Os pecados de West Heart apresenta pontos positivos e negativos ao não saber executar a proposta com o gênero escolhido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui